O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Voluntários constroem centro comunitário com barro e junco em Guadalajara, México

Voluntários constroem centro comunitário com barro e junco em Guadalajara, México

Voluntários constroem centro comunitário com barro e junco em Guadalajara, México
Voluntários constroem centro comunitário com barro e junco em Guadalajara, México, © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

Desenvolvido pelos arquitetos do Coletivo bma ,em Barranca de Huentitán, Guadalajara, este projeto consiste em um novo edifício de alojamentos e encontros do Instituto Mexicano para o Desenvolvimento Comunitário (IMDEC).

As novas instalações - erguidas em apenas duas jornadas de trabalho através dos esforços de mais de 100 voluntários - foram construídas a partir de uma estrutura base de concreto, muros de adobe e uma vedação de junco, que percorre grande parte do seu perímetro.

Mais detalhes do processo construtivo, a seguir. 

Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez + 53

Dos arquitetos. O projeto desenvolve-se através da demanda por instalações para a recepção e alojamento dos participantes das oficinas e convenções organizadas pelo IMDEC e cuja sede, CEDE, estava instalada em um salão multiuso nos jardins do complexo. O objetivo do projeto era facilitar a participação de comunidades distantes e prolongar a interação, enaltecendo a experiência do evento.

Corte
Corte

O projeto foi concebido e simplificado em relação a três fatores principais:

  • entorno educativo proporcionado pelas oficinas de auto-construção desenvolvidas no local e sua relação com materiais sustentáveis; isso levou à decisão de utilizar adobe, um sistema construtivo composto por junco entrelaçado e coberto com uma mistura de terra úmida e palha.
  • orçamento limitado, a urgência por sua realização e a participação de voluntários na construção foram condições que fortaleceram o vínculo entre o elemento arquitetônico e a comunidade, planejando sua versatilidade e permitindo sua apropriação.
  • clima favorável e o esplêndido entorno natural, que permitiu a criação de uma edificação aberta.

Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

Contando com uma localização privilegiada no alto de uma colina, procurou-se implantar o projeto no local menos obstrutivo, mantendo as montanhas da paisagem sempre à vista.

Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

O pavilhão se estende em duas alas de dormitórios com banheiros e serviços para acomodar 20 pessoas (atualmente apropriado para 33, sem contar com as que dormem nas esteiras no chão) e uma área comum de pé-direto duplo, completamente aberta que serve como local de encontro - emoldurando a inclinação do morro - e palco elevado para eventos públicos.

Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

As articulações a este espaço alojam o eixo único de corredores que atravessam o projeto permitindo conservar o sentido de "dormir em bola", um termo em espanhol que se refere a permanecer junto como grupo. Além disso, um pátio de terra com acesso ao deck superior serve de mirante e também é apropriado como ponto de encontro e área de acampamento. 

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez Processo Construtivo. Imagem © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez © Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez + 53

Na sua estrutura, o projeto se desenvolve entre plataformas e pilares de concreto que interceptam a topografia, procurando o acesso livre em qualquer ponto de encontro. Entre os pilares, são dispostas molduras modulares de madeira conformado os muros de adobe com portas e janelas feitas com folhas de palmeira.

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

No perímetro e servindo como proteção contra o vento e perda de calor, uma trama de junco envolve a edificação e reafirma sua identidade. Escadas e detalhes no tradicional tijolo de adobe proporcionam a força reconhecida localmente e sua relação terrosa, que sempre confere confiança.

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

O processo construtivo teve de ser planejado para ser terminado em duas etapas, cada uma concluída com uma jornada de trabalho de dois dias, onde 100 voluntários alheios a construção terminariam a obra. Em repetidos períodos de três meses, a construção de plataformas e pilares de concreto, instalações e elementos técnicos foram terminados, deixando uma estrutura completamente nua e pronta para a intervenção.

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

Próximo ao começo oficial da obra, as molduras de madeira entrelaçadas com junco foram preparadas, os tecidos de folha de palmeira recebidos e o monte de terra e palha pronto para ser pisoteado. 

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

Com tanta gente e tão pequena obra, requereu-se um grande esforço dos colaboradores do projeto para organizar os grupos de trabalho; posicionamento de painéis, preparação e transporte de misturas, fixação de portas e janelas... e claro, preparação dos alimentos para a jornada de dois dias. 

© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez
© Pedro Bravo, Sofia Hernández, Francisco Martínez

O processo foi um sucesso e nos dois dias foi celebrada com alegria uma ação coletiva de grande valor significativo e satisfação pessoal, encerrando o evento com a colocação de uma cápsula do tempo no pátio central com as assinaturas dos participantes para comemorar o esforço.

O edifício prova seu desempenho e integração graças ao uso honesto dos seus materiais, exibindo seu envelhecimento e apropriando-se do espaço como transição entre o exterior e interior.

Planta
Planta
Cortes
Cortes

Pavilhão de Alojamento CEDE Arquitectos: Colectivo bma / Francisco Martínez de Patio.workshop + Pedro Bravo de BA arquitectos
Localização: Barranca de Huentitán, Guadalajara, Jalisco, México
Construção: Pedro Bravo, Francisco Martínez, Sandy Minier, Javier Reyes, Gerardo Monroy + 100 voluntários
Método construtivo: Concreto reforzado, aparejo de piedra y ladrillo de lama, bajareque, entramado de carrizo y tejido de palma
Ano do Projeto: 2013
Área: 375 m2
Cliente: IMDEC, Instituto Mexicano para el Desarrollo Comunitario
Fotografias: Pedro Bravo, Sofía Hernández, Francisco Martínez

Ver a galeria completa

Sobre este autor
José Tomás Franco
Autor
Cita: Franco, José Tomás. "Voluntários constroem centro comunitário com barro e junco em Guadalajara, México" [Guadalajara, México: un edificio comunitario de muros de bahareque y celosía de carrizo] 18 Mai 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/766965/em-4-dias-100-voluntarios-construiram-no-mexico-seu-centro-comunitario-utilizando-barro-e-junco> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.