O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Em foco: Adolf Loos

Em foco: Adolf Loos

Em foco: Adolf Loos
© Otto Mayer, Public domain <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adolfloos.2.jpg'>via Wikimedia Commons</a>
© Otto Mayer, Public domain via Wikimedia Commons

Adolf Loos (10 de dezembro de 1870 - 23 de agosto de 1933) foi um dos arquitetos europeus mais influentes do final do século XIX e é frequentemente citado por seu discurso teórico que prenunciou as fundações de todo o movimento moderno. Como arquiteto, sua influência é,de certo modo, limitada a trabalhos em seu país natal, Áustria, mas como escritor teve um profundo impacto no desenvolvimento da arquitetura do século XX, produzindo uma série de ensaios controversos que elaboraram seu próprio estilo arquitetônico que condenava o ornamento e uma série de males sociais. O pensamento minimalista de Adolf Loos se reflete nos trabalhos de Le Corbusier, Mies van der Rohe e muitos outros modernistas, e levou a uma mudança fundamental no modo como arquitetos passaram a perceber o ornamento.

Em foco: Adolf Loos, Goldman & Salatsch Building. Image © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Looshaus_Michaelerplatz.JPG'>Wikimedia user Thomas Ledl</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/deed.en'>CC BY-SA 4.0</a>
Goldman & Salatsch Building. Image © Wikimedia user Thomas Ledl licensed under CC BY-SA 4.0

Nascido em Brunn, Checoslováquia em 1870, Loos estudou no Royal and Imperial State Technical College em Rechenberg, Bohemia, até largar a escola e servir no exército durante dois anos. Em seguida, frequentou o Colégio de Tecnologia de Dresden por três anos e mudou-se para os Estados Unidos onde trabalhou como pedreiro e lavador de pratos. Eventualmente, Loos conseguiu um emprego para trabalhar com Carl Mayreder antes de estabelecer seu próprio escritório em 1897. Após lecionar por um tempo em diversos locais da Europa, retornou à Viena em 1928 para lá estabelecer se escritório.

Villa Müller. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/adamgut/3973876219/'>Flickr user adamgut</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/'>CC BY-NC-SA 2.0</a>
Villa Müller. Image © Flickr user adamgut licensed under CC BY-NC-SA 2.0

Através de seus escritos, Loos desejou estabelecer um método inteligente de projetar edifícios, um método embasado na razão pragmática. Sua oposição ao ornamento se estendia para tudo o que não pudesse ser justificado por sua razão funcional. Como resultado, seus edifícios eram frequentemente compostos por formas puras e justificados por suas viabilidade econômica e qualidades utilitárias. Suas teorias sobre ornamentação foram reveladas pela primeira vez em um ensaio intitulado Ornamento e Crime, no qual argumenta que o desejo de ornamentar a si mesmo e tudo ao seu alcance é o ancestral da arte pictórica. 

The interior of the Cafe Museum in Vienna in the 1930s. Image © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Museum_30erJahre.jpg'>Wikimedia user Querfeld GesmbH</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a>
The interior of the Cafe Museum in Vienna in the 1930s. Image © Wikimedia user Querfeld GesmbH licensed under CC BY-SA 3.0

No ensaio ele explora a noção de que o ornamento resulta na obsolescência injustificada dos objetos cotidianos, condenando o uso de trabalhadores e, portanto, capital financeiro para produzir detalhes decorativos em edifícios contemporâneos, concluindo que o ornamento é um sinal de degeneração.Seus escritos e obras arquitetônicas causaram furor generalizado, pois eram diametralmente opostas à tradição Vienense. 

Interior of the American Bar in Vienna. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/roryrory/2448557706'>Flickr user roryrory</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>
Interior of the American Bar in Vienna. Image © Flickr user roryrory licensed under CC BY-SA 2.0

Entre os edifícios mais importantes de Loos estão o Edifício Goldman & Salatsch, de 1910, voltado para a Michaelerplatz em Viena, e diversas residências privadas como a Villa Müller em Praga. Muitos de seus trabalhos, embora controversos, revelaram as raízes do movimento moderno através de suas formas puras e superfícies brancas. 

O próprio Le Corbusier considerava o ensaio Ornamento e Crime "uma limpeza homérica" da arquitetura, revelando a amplitude de seu impacto na ideologia moderna.

The Long(ish) Read: "Ornament and Crime" by Adolf Loos

8 Short Architectural Texts You Need To Know

Sam Jacob Studio "Resurrects" Unrealized Adolf Loos Mausoleum in London Cemetery

Alternative Realities: 7 Radical Buildings That Could-Have-Been

In what was arguably the first highly-publicized architecture competition of modern times... Loos presaged a life for architecture after modernism.

Cita: Rawn, Evan. "Em foco: Adolf Loos" [Spotlight: Adolf Loos] 10 Dez 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/758902/em-foco-adolf-loos> ISSN 0719-8906