O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Catenarius: uma abóbada experimental de tijolos de solo-cimento

Catenarius: uma abóbada experimental de tijolos de solo-cimento

Catenarius: uma abóbada experimental de tijolos de solo-cimento
Catenarius: uma abóbada experimental de tijolos de solo-cimento , © Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Redesenhando as estruturas desenvolvidas por Félix Candela, o arquiteto Ramiro Meyer projetou e construiu uma abóbada que cobre uma superfície total de 90m². Trata-se de um pavilhão simples, eficiente e sem uso predeterminado, que - através de materiais locais e habilidade de seus habitantes - pretende se tornar um modelo de construção para a população rural do Paraguai. 

Veja, a seguir, como foi construída a estrutura.

© Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli © Federico Cairoli + 26

Do arquiteto. Em vez de refletir exclusivamente o modelo de cidade consumista e dependente em que vivemos, pensa-se para a população rural abandonada do Paraguai. Buscam-se técnicas simples - a escala da mão - que respondam ao local, com seus recursos, e ao homem que o habita, com suas habilidades e criatividade, com fé que este caminho alternativo possa revolucionar o presente e construir um futuro sustentável. 

Estudando Félix Candela, surge um interesse particular pelo primeiro protótipo construído por ele em 1948. Baseado em abóbadas experimentais construídas na Inglaterra após a Segunda Guerra Mundial, o protótipo foi reimaginado por Candela para ser aplicado nas escolas rurais devido ao seu sistema construtivo original e econômico que podia ser transportado por um caminhão. 

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

O projeto nasce do redesenho da estrutura, tomando como referência textos e fotografias do livro "Las estructuras de Candela", de  Colin Faber. Assim, foi possível compreender a geometria, definir suas dimensões e acreditar na construção. 

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Por sua semelhança com as abóbadas em sequência de Eladio DIeste, imaginou-se a catenária inicial de concreto armado, como uma casca de alvenaria armada, construída de forma modular e em etapas, com formas menores e reutilizáveis, experimentando, inclusive, com tijolos de solo-cimento produzidos com terra do local. 

Corte A-A
Corte A-A

A forma, originalmente de madeira, é agora metálica e móvel. A catenária geradora da abóbada é definida por 4 arcos de bastões triangulados, paralelos e distantes 1 metro uns dos outros. Um sistema de andaime de tábuas e sarrafos é montado por fora da abóbada. Os tijolos são assentados e seu peso próprio os molda  na geometria da curva. Sobre eles é colocada uma camada de 3cm de concreto armado com tela de galinheiro, compondo uma casca catenária de dupla curvatura de solo-cimento armado.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

O módulo da abóbada, de 10m de vão, 5,5m de altura  e 3m de comprimento, se apoia sobre fundações de pedra e se repete por três vezes, cobrindo 90m².

Estruturalmente, a abóbada é submetida, em sua seção transversal, a esforços de compressão pura, o que permite reduzir sua espessura ao mínimo possível.

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

Evitam-se complexidades funcionais. O programa é simplesmente um pavilhão aberto que pode receber qualquer função futura. 

© Federico Cairoli
© Federico Cairoli

A sala de aula é um espaço que pode ser interpretado livremente, um espaço vital de intercâmbio e conhecimento. 

Corte B-B
Corte B-B

Projeto e obra: Ramiro Alexander Meyer Cáceres
Localização: Lambaré, Paraguay
Proprietário: Meyer Arquitectura
Cálculo y assessoria estrutural: Eng. Luis Fernando Meyer
Arquitetos Colaboradores: Juan Ignacio Meyer, Olga Cáceres, Mónica Castellanos
Fotografias e vídeo: Federico Cairoli

Ver a galeria completa

Cita: Franco, José Tomás. "Catenarius: uma abóbada experimental de tijolos de solo-cimento " [Catenarius: una bóveda experimental de ladrillos de suelo cemento armado] 01 Dez 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/758150/catenarius-uma-abobada-experimental-de-tijolos-de-solo-cimento> ISSN 0719-8906