O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Calatrava e o centro de transportes mais caro do mundo

Calatrava e o centro de transportes mais caro do mundo

Calatrava e o centro de transportes mais caro do mundo
WTC © Joe Woolhead
WTC © Joe Woolhead

World Trade Center Complex em Manhattan progride lentamente mais de uma década após o 11 de setembro. O Memorial foi revelado no aniversário de 10 anos da data, enquanto a Freedom Tower caminha para a conclusão, exibindo orgulhosamente sua antena que foi erguida há apenas algumas semanas atrás. O lugar é - e ainda será por muitos anos - um confuso amontoado de equipamentos de construção, andaimes e guindastes trabalhando ativamente em vários elementos da reconstrução do WTC. Ainda que esteja avançando, o custo da construção está aumentando desenfreadamente.

De acordo com um artigo no The Observer, a área agora possui um dos edifícios de escritórios mais caros do mundo  - Freedom Tower - e um dos estacionamentos mais caros da história - Vehicle Security Center.  E para acrescentar à esta grandiosa demonstração de perseverança de Nova York,  o Transit Hub de Santiago Calatrava - estação que conecta a cidade à Nova Jersey - se tornou um ponto extremamente polêmico de discórdia devido ao seu absurdo orçamento, cerca de US$ 3,47 bilhões, ainda há dois anos de sua conclusão. Este pode ser um dos centros de transporte mais caros do mundo, considerando que sua capacidade de passageiros não justifica o gasto, apesar da excelente localização.

Mais a seguir.

Calatrava e o centro de transportes mais caro do mundo, WTC Transit Hub / Cortesia de Santiago Calatrava, LLC
WTC Transit Hub / Cortesia de Santiago Calatrava, LLC

Em meio a emoções à flor da pele logo após o 11 de setembro, a aprovação do projeto teve sua importância reforçada pela localização no centro do terreno onde houve a tragédia. A inspiração para o projeto, segundo Calatrava, é uma criança soltando um pássaro. Desde então, o projeto se transformou de um "pássaro voando" em um "estegossauro imobilizado" para satisfazer restrições orçamentárias iniciais.

Conceito: WTC Transit Hub / Cortesia de Santiago Calatrava, LLC
Conceito: WTC Transit Hub / Cortesia de Santiago Calatrava, LLC

Para ajudar a financiar o Centro, a Autoridade Portuária desviou fundos de seu plano de capital de 10 anos, comprometendo seus próprios projetos de transporte regional. "Do túnel ferroviário ARC proposto abaixo do Hudson em Midtown (abolido por Chris Christie em 2010) e uma extensão para o trem PATH para o Aeroporto Internacional Newark Liberty (com um custo de cerca de 500 milhões de dólares) até uma renovação completa do Aeroporto La Guardia (1 bilhão de dólares em fundos de capital foram cortados em 2009), a região apresenta necessidades e a Autoridade Portuária está lutando com dificuldade para atendê-las", informa Stephen Jacob Smith ao The Observer.

Inicialmente, o projeto seria financiado pela Federal Transportation Authority, que prometeu uma quantia de aproximadamente US$ 1,9 bilhões antes dos custos reais do projeto ficarem claros. É importante notar como os projetos dentro do World Trade Center são únicos no sentido de que foram, e continuam sendo, alimentados por emoções associadas aos ataques de 11 de setembro. Este que foi uma vez um grande símbolo do capitalismo e do livre mercado, um centro financeiro de integridade e autoridade global, foi devastado sem aviso. A sensação de segurança e estabilidade foram destruídas. De que outra maneira pode-se recuperar este símbolo da perseverança americana além da reconstrução de um centro financeiro que seja um monumento, um memorial e um símbolo de força financeira?

Em resumo, de acordo com Smith, essas percepções do futuro da área permitiram ao projeto exceder a extensão do que a FTA financiaria em circunstâncias normais. O escopo do projeto, que cabe no orçamento da FTA e da Autoridade Portuária, inclui uma infraestrutura comum, com um deck que suporta o memorial logo acima, custos de infraestrutura em Greenwich Street vagamente associados ao projeto, e passagens para pedestres conectadas a escritórios privados fora dos limites do projeto. 

A decisão final sobre questões orçamentárias ficou entre tempo e dinheiro. Os elementos altamente integrados do World Trade Center significavam que o Centro seria tanto parte da base para o Memorial quanto do terreno em que Freedom Tower se apoia. Manter a promessa de inaugurar o Memorial em 2011 significou o adiamento da construção do Centro por tempo o bastante para a construção de um deck que apoiaria o Memorial, aumentando os custos.

O projeto de custos altíssimos de Calatrava permaneceu inalterado após sua transformação inicial de pássaro em dinossauro. Mesmo com as reduções inicias, o preço do projeto - o dobro do custo em que foi inicialmente licitado - vem em detrimento das outras instalações da Autoridade Portuária que continuam a requerer manutenção - North River Tunnels para Midtown, o decrépito La Guardia Airport, ou atrasos e deficiências ao londo das linhas de trem PATH. Dentro de aproximadamente dois anos os moradores de Nova York verão o que é um centro de transportes de 4 bilhões de dólares. Talvez então a despesa se justifique.

via The Observer: PATH/Fail: The Story of the World’s Most Expensive Train Station by Stephen Jacob Smith

Cita: Vinnitskaya, Irina. "Calatrava e o centro de transportes mais caro do mundo" [Calatrava to Build World's Most Expensive Transportation Hub] 23 Jun 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/121714/calatrava-e-o-centro-de-transportes-mais-caro-do-mundo> ISSN 0719-8906