Squid Game / Round 6: minimalismo cool e espaços de opressão

Pessoas morrem em Squid Game. Muitas pessoas. Mas apesar de violência ser um dos ingredientes mais apelativos para o sucesso (ou fracasso) de uma produção para televisão, não é por isso apenas que a série se tornou tão popular no mundo todo. Cultura pop, cenários hipnotizantes e uma trama repleta de metáforas sociais contribuem para isso. 

Lançada pela Netflix no dia 17 de setembro deste ano, Squid Game (conhecida também como Round 6) já é a maior série realizada em um idioma que não o inglês, disse Ted Sarandos, co-CEO e Chefe de Conteúdo da plataforma de streaming, e tem grandes chances de se tornar a maior série já produzida pela gigante do entretenimento. Escrito e dirigido por Hwang Dong-hyuk, o survival thriller narra a jornada de 456 pessoas mergulhadas em dívidas que competem por um generoso prêmio em dinheiro de 45.6 bilhões de wons – aproximadamente R$210 milhões.

Sede ST International e SONGEUN Art Space / Herzog & de Meuron

© Iwan Baan
© Iwan Baan

© Iwan Baan© Iwan Baan© Iwan Baan© Iwan Baan+ 14

  • Arquitetos: Herzog & de Meuron
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  8167
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2021

Neurociência ambiental: um campo emergente para cidades mais equitativas

Pocket Park na Xinhua Road, Shanghai por SHUISHI. Imagem © Hao Chen
Pocket Park na Xinhua Road, Shanghai por SHUISHI. Imagem © Hao Chen

A neurociência ambiental é um campo emergente, dedicado ao estudo do impacto dos ambientes sociais e físicos, sobre os processos e comportamentos do cérebro. Desde várias oportunidades de interação social aos níveis de ruído, e acesso a áreas verdes, as características do meio urbano têm implicações importantes para os mecanismos neurais e o funcionamento do cérebro, influenciando assim nosso estado físico. O campo ilustra uma imagem diferente de como as cidades impactam nossa saúde e bem-estar, proporcionando assim uma nova camada científica de compreensão, que poderia ajudar arquitetos, urbanistas e tomadores de decisão a criar ambientes urbanos mais equitativos.

High Line - Jardim sobre os trilhos. Imagem © Iwan BaanTainan Spring / MVRDV. Imagem © Daria ScagliolaPocket Park na Xinhua Road, Shanghai por SHUISHI. Imagem © Hao ChenInstalação Versus / TITAN. Imagem © Julien Lanoo+ 5

Instalação Montreuil Peaches Walls / Collectif Parenthèse

Cortesia de Collectif Parenthèse
Cortesia de Collectif Parenthèse

Cortesia de Collectif ParenthèseCortesia de Collectif ParenthèseCortesia de Collectif ParenthèseCortesia de Collectif Parenthèse+ 22

Reproduzindo cidades não-violentas: 10 exemplos de espaços públicos amigáveis

Quando consideramos o contexto das cidades, ao mesmo tempo que a violência urbana é um reflexo dos problemas e das desigualdades sociais, ela também reflete no território e na nossa forma de viver. Em outubro, no dia 2, foi celebrado o Dia Internacional da Não-Violência – inspirado nisso, destacamos aqui uma série de projetos para refletir sobre formas não-violentas de ocupar os espaços públicos. 

Parque Público em Tultitlán / PRODUCTORA. Image © Erick MendezTerminal Rodoviário e Requalificação Urbana em São Luís / Natureza Urbana. Image © Meireles JuniorReurbanização da orla do lago Paprocany / RS+. Image © Tomasz ZakrzewskiPlaneta Vermelho / 100architects. Image © Amey Kandalgaonkar+ 14

Josep Ferrando: "Um sistema é flexível quando acumula o máximo de algoritmos gerando espaços complexos mas sem complicações"

Josep Ferrando é arquiteto radicado em Barcelona. É reitor da Escola Técnica Superior de Arquitetura La Salle (ETSALS) e diretor do Centro Obert d´Arquitectura de Barcelona e do Departamento de Cultura do Colégio de Arquitetos da Catalunha (COAC). Integrando sua trajetória acadêmica e suas frequentes palestras, seu escritório desenvolve projetos que exploram diferentes escalas e materiais, experimentando sistemas construtivos e soluções inovadoras. Conversamos com ele sobre a importância dos materiais na arquitetura e sobre as sinergias que ele encontra entre a prática e a docência.

O custo da mudança climática: quem realmente está protegido pelos esforços de mitigação urbana?

O impacto que a crise climática teve no planeta na última década é uma influência crítica de como os arquitetos e urbanistas projetam as cidades do futuro. É claro que, tanto em nível individual quanto corporativo, é importante agir e proteger a Terra antes que os impactos negativos mudem nossos ambientes familiares para sempre - e o tempo esteja se esgotando rapidamente. Quando se trata de criar formas para salvar nossas cidades do “the next big one”, seja um furacão, enchente, nevasca ou incêndio, a maneira como projetamos a infraestrutura preventiva negligencia um número significativo de pessoas. A mudança climática não afeta apenas os lugares mais ricos do mundo, na verdade, tem efeitos maiores sobre os mais pobres.

Casa F / Elphick Proome Architects

© Karl Beath© Karl Beath© Karl Beath© Karl Beath+ 36

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Alsysco, Axor, Neolith, Oggie Flooring, SLV

Edifício Goya / BEarq + DOSarq + BUDA

© JAG studio
© JAG studio

© JAG studio© JAG studio© JAG studio© JAG studio+ 24

  • Arquitetos: BEarq, BUDA, DOSarq
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  924
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Briggs, Eliane, Graiman, IPAC, +3

Editora Romano Guerra lança campanha para viabilizar coletânea de entrevistas com arquitetos brasileiros e estrangeiros

A Editora Romano Guerra lançou campanha de venda antecipada para viabilizar o livro Arquitetura e escrita: relatos do ofício, coletânea que reúne 24 entrevistas com importantes historiadores(as) e críticos(as) brasileiros(as) e estrangeiros(as), pertencentes a distintas gerações e matrizes intelectuais. O livro tem organização de José Lira, Felipe Contier, João Sodré, Jonas Delecave, Paula Dedecca, Samira Chahin e Victor Próspero.

Realizadas pelos organizadores ou por colaboradores convidados, as entrevistas iluminam suas trajetórias de formação, filiações e principais trabalhos na área, suas posições metodológicas e interpretativas, além de seus diálogos com outros autores e disciplinas.

Plex Hub Corporativo / IDEIA1

© Roberta Gewehr
© Roberta Gewehr

© Roberta Gewehr© Roberta Gewehr© Roberta Gewehr© Roberta Gewehr+ 28

  • Arquitetos: IDEIA1
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  8565
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Alcont, Alussitem, Portinari, Sherwin-Williams

Edifício Residencial R. Aliança Operária / HRA Lisboa

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 23

  • Arquitetos: HRA Lisboa
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  576
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: A. Barbosa, Ares, Ariston, CIN, CS Telhas, +19

Projetar respeitando o lugar: entrevista com Carvalho Araújo sobre a Casa do Gerês

No País dos Arquitectos é um podcast criado por Sara Nunes, responsável também pela produtora de filmes de arquitetura Building Pictures, que tem como objetivo conhecer os profissionais, os projetos e as histórias por trás da arquitetura portuguesa contemporânea de referência. Com pouco mais de 10 milhões de habitantes, Portugal é um país muito instigante em relação a este campo profissional, e sua produção arquitetônica não faz jus à escala populacional ou territorial.

No primeiro episódio da segunda temporada, Sara conversa com o arquiteto José Manuel Carvalho Araújo sobre o projeto para a Casa do Gerês localizada em Vieira do Minho. Ouça a entrevista e leia a transcrição da conversa, a seguir:

© Hugo Carvalho Araújo© Hugo Carvalho Araújo© Hugo Carvalho Araújo© Hugo Carvalho Araújo+ 14

Casa Ferrum / Miró Rivera Architects + Ibarra Aragón Arquitectura

© The RAWS
© The RAWS

© The RAWS© The RAWS© The RAWS© Adrian Llaguno+ 24

Monterrey, México
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  749 ft²)
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Accents, Akabani, Ardec, AutoDesk, BC Muebles Contemporaneos, +20

Para além do projeto: carreiras que você pode seguir após se formar em arquitetura

O episódio do Arquicast desta semana fala sobre competências e habilidades na formação do arquiteto e urbanista que podem ser aproveitadas em atividades profissionais que ultrapassam o campo da arquitetura. Divididas em 3 categorias, as 21 carreiras trazidas no artigo de Ariana Zilliacus para o ArchDaily demostram a amplitude de opções disponíveis para a atuação de arquitetos e arquitetas, e uma alternativa real de driblar a concorrência no mercado.

Apartamentos HMC_P198/19 / Philippe Meyer Architecte

© Inês de Orey© Inês de Orey© Inês de Orey© Inês de Orey+ 20

Dicas para organizar a área de serviço: mais funcionalidade no cotidiano

Apartamento 02 / Hugo Oliveira Arquitetura. Foto: © Haruo MikamiApartamento 112 Sul / CoDA arquitetos. Foto: © Joana França. ImageApartamento Amizade / Canoa Arquitetura + Pedro Del Guerra. Foto: © Rafaela NettoCasa CA / SuperLimão Studio. Foto: © Maíra AcayabaApartamento Amizade / Canoa Arquitetura + Pedro Del Guerra. Foto: © Rafaela Netto+ 8

Se anteriormente já discutimos o fato da área de serviço, ou lavanderia, ser um luxo dispensável na casa contemporânea. O fato inegável é que ela é um ambiente presente nos lares brasileiros. Um espaço no qual além de lavar e secar roupas, também armazenamos produtos de limpeza e outros objetos. Por se tratar de uma área, na maioria das vezes, pequena e que deve ser muito funcional, nem sempre é fácil mantê-la organizada. Por isso, apresentamos aqui algumas dicas para aqueles que pretendem tornar esse ambiente ainda mais estruturado para um melhor cotidiano.

Projeto ensina bioconstrução para mulheres

Segundo os dados do Global Media Report, em 2014, 330 milhões de famílias estavam financeiramente ameaçadas pelos custos de habitação e esse número poderia aumentar para 440 milhões até 2025. Esses dados não apenas se confirmaram, como o aumento do número de famílias ameaçadas pode ser muito maior, com a crise desencadeada pela COVID-19. 

Se antes a população brasileira em situação de vulnerabilidade social e econômica já enfrentava um grave problema habitacional, atualmente essa situação se agravou. De acordo com o levantamento nacional, feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), em março de 2020, quando a pandemia estava apenas começando, já eram mais de 221.000 pessoas em situação de rua.

© Instituto Empodera© Instituto Empodera© Instituto Empodera© Instituto Empodera+ 7

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.