i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Residência GZ / Studio Cáceres Lazo

21:00 - 22 Julho, 2017
Residência GZ / Studio Cáceres Lazo, © Pablo Casals-Aguirre
© Pablo Casals-Aguirre

© Pablo Casals-Aguirre © Pablo Casals-Aguirre © Pablo Casals-Aguirre © Pablo Casals-Aguirre +32

  • Arquitetos

  • Localização

    Colina, Região Metropolitana Santiago, Chile
  • Arquitetos Autores

    Daniel Lazo + Gabriel Cáceres
  • Colaboradores

    Alejandra Sepúlveda, John Miller
  • Área

    280.0 m2
  • Ano do Projeto

    2016
  • Fotografias

As cidades mais caras do mundo em 2017 (e os porquês de serem tão caras)

12:00 - 5 Julho, 2017
As cidades mais caras do mundo em 2017 (e os porquês de serem tão caras)

Qualquer um que tenha tentado recentemente encontrar um apartamento em uma grande área urbana confirmará: habitações com preços razoáveis podem ser difíceis de serem encontradas para a maioria e os salários nem sempre parecem corresponder ao real custo de vida. Essa lacuna vem contribuindo para uma crise habitacional em países desenvolvidos e em desenvolvimento em todo o mundo. As pessoas simplesmente estão sendo jogadas para fora das cidades, uma vez que a habitação tornou-se uma mercadoria e não um direito humano básico. A especulação financeira e o apoio dos Estados para os mercados financeiros de forma a tornar a moradia inacessível criou uma crise habitacional global insustentável.

No início deste ano, o 13º Relatório Anual de Acesso à Moradia Demographia (13th Annual Demographia International Housing Affordability Survey) foi lançado para o ano de 2017, revelando que o número de mercados imobiliários "severamente inacessíveis" aumentou de 26 para 29 este ano; o problema está cada vez pior. O estudo avalia 406 mercados de habitação metropolitanos em nove das maiores economias do mundo, utilizando a abordagem de "múltiplas medianas" para determinar a acessibilidade. Ao dividir o preço da casa mediana pelo rendimento familiar médio de uma área, esse método deve ser um sumário das condições de acesso à habitação da classe média.

Primeira "Naked House" do Reino Unido busca tornar o mercado imobiliário de Londres mais acessível

07:00 - 10 Maio, 2017
Elevação. Cortesia da Imagem de OMMX
Elevação. Cortesia da Imagem de OMMX

O custo médio de uma casa em Londres já atingiu mais de £500.000 (R$2.063.700), um número muito além do alcance da grande maioria dos indivíduos ou famílias que possuem rendimento médio do Reino Unido ou estão abaixo dele (£34.473, ou pouco mais de R$142.000 por ano). É uma história que tem sido contada inúmeras vezes nos últimos anos; a "crise da habitação", devido ao seu reduzido acesso, continua assombrando toda uma geração.

Para a Naked House, uma organização sem fins lucrativos dedicada a "fazer com que a habitação a preços acessíveis volte à sua essência", crises exigem respostas criativas. Com apoio e financiamento da GLA (Greater London Authority) e do prefeito de Londres, que concedeu £500.000 ao empreendimento, eles - em colaboração com a OMMX - deram agora um passo importante para realizar a sua visão.

Maquete do Terreno. Cortesia da Imagem de OMMX Espaço Interno. Cortesia da Imagem de OMMX Modelo em Corte. Cortesia da Imagem de OMMX Perspectiva baseada da tipologia urbana de uma "Mews". Cortesia da Imagem de OMMX +5

Clássicos da Arquitetura: Kubuswoningen (Casas Cubo) / Piet Blom

12:00 - 24 Abril, 2017
Clássicos da Arquitetura: Kubuswoningen (Casas Cubo) / Piet Blom, © Dirk Verwoerd
© Dirk Verwoerd

Uma atração turística popular e uma experiência arquitetônica bizarra, as Casas Cubo (Kubuswoningen) localizam-se no Oude Haven, a parte mais histórica do porto de Roterdã. Após sua destruição durante a Segunda Guerra Mundial, o arquiteto Piet Blom foi convidado a reconstruir a área com uma arquitetura de destaque, apresentando-lhe a oportunidade de aplicar a sua exploração de habitações cúbicas anterior em Helmond para um contexto mais urbano. Conhecido por seu desejo de desafiar convenções, Blom não queria que o Kubuswoningen se assemelhasse a uma habitação típica; ele esforçou-se para dissolver a atitude de que "um edifício tem de ser reconhecido como uma casa para que possa ser qualificado como habitação." Durante uma época em que a reconstrução de Roterdã era fundamental, Kubuswoningen serviu como um precedente influente para o desenvolvimento arquitetônico progressivo e inovador.

© Dirk Verwoerd © Dirk Verwoerd © Dirk Verwoerd © Dirk Verwoerd +35

Que casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivas

16:00 - 10 Abril, 2017
Que casa merecemos? Estúdio MAPAA explora o potencial da individualidade nas habitações coletivas, Cortesía de MAPAA
Cortesía de MAPAA

Cortesía de MAPAA Cortesía de MAPAA Cortesía de MAPAA Cortesía de MAPAA +13

Neste artigo, Marcos Parga, diretor do MAPAA, de Madrid, apresenta um ensaio exploratório sobre as possibilidades de viver em centros urbanos desenvolvidos, tendo como estudo de caso um local entre duas empenas existentes em Madri. O objetivo do exercício do MAPAA é buscar maneiras de aproveitar os benefícios da vida rural, como o contato com a natureza, na cidade.

"Corredores da diversidade": O segredo do sucesso dos conjuntos habitacionais de Singapura

07:00 - 22 Março, 2017

Em novembro de 1960, foram erguidos os primeiros blocos habitacionais pela Câmara de Desenvolvimento e Habitação de Singapura, em resposta à grave falta de moradia para os 1,6 milhões de cidadãos do país. Avançando rapidamente para 2017, mais de 80% da população do país vive em conjuntos habitacionais, e destes, mais de 90% é proprietária da residência onde reside. Muitas vezes pintados em cores vibrantes, os conjuntos dão ênfase aos espaços sociais comunitários, frequentemente mantendo o térreo dos blocos como espaços públicos abertos. Estes podem incluir áreas para vendedores ambulantes, bancos, mesas, churrasqueiras e pavilhões onde os moradores podem socializar protegidos do sol. 

Diversidade em Conexão. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Comum. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Trânsito. Imagem © Siyuan Ma Diversidade em Crenças. Imagem © Siyuan Ma +11

Clássicos da Arquitetura: Conjunto Habitacional Park Hill / Jack Lynn e Ivor Smith

12:00 - 30 Janeiro, 2017
Clássicos da Arquitetura: Conjunto Habitacional Park Hill / Jack Lynn e Ivor Smith, © Wikimedia user/Flickr user Paolo Margari (CC BY-SA 3.0)
© Wikimedia user/Flickr user Paolo Margari (CC BY-SA 3.0)

De sua vista panorâmica sobre a colina no extremo leste de Sheffield, no Reino Unido, o Conjunto Habitacional Park Hill examina a cidade pós-industrial que se espalha para o oeste. Sua posição proeminente torna a obra altamente visível e, com o tempo, enraizou-se na consciência popular, como parte do tecido da cidade. Embora hoje divida opiniões, após sua conclusão em 1961 foi aclamado como um modelo exemplar para habitação social. Projetado pelos arquitetos Jack Lynn e Ivor Smith, sob a supervisão do arquiteto visionário de Sheffield, John Lewis Womersley, o edifício agora é um testamento para uma época em que os jovens arquitetos britânicos estavam revolucionando o campo da arquitetura residencial com programas habitacionais radicais.

O Park Hill foi parte da estratégia de Womersley para introduzir mais habitações de altas densidades para Sheffield, que ele acreditava que promoveriam um senso de comunidade mais forte do que os modelos habitacionais da época. [1] Esta política foi acompanhada por uma necessidade urgente de remoção de favelas; The Park, uma favela muito notória por sua alta taxa de criminalidade, também conhecida localmente como "Little Chicago", foi demolida para dar lugar ao conjunto.

Após a reforma. Imagem © Paul Dobraszczyk © Paul Dobraszczyk © Paul Dobraszczyk © Paul Dobraszczyk +17

COBE projeta Casa da Cultura Alimentar sobre estação de metrô em Copenhague

19:00 - 19 Janeiro, 2017
COBE projeta Casa da Cultura Alimentar sobre estação de metrô em Copenhague, Cortesia de COBE
Cortesia de COBE

A cidade de Frederiksberg, juntamente com a Fundação Realdania, selecionou uma equipa liderada pelos arquitetos dinamarqueses COBE para desenvolver a "Casa da Cultura Alimentar". O projeto será erguido sobre as novas estações de metrô no novo Metro City Ring de Copenhague. A Casa da Cultura Alimentar e suas moradias serão construídas em tijolo, imitando as linhas de fachada vizinhas e mantendo o estilo do entorno histórico.

A Casa da Cultura Alimentar será construída no topo da entrada para a próxima estação de metro que vai acolher um fluxo diário de 10.000 pessoas, enquanto se concentra em torná-la o ponto focal para a vida urbana e um ponto de encontro central.

Cortesia de COBE Cortesia de COBE Cortesia de COBE Cortesia de COBE +11

UNStudio e Heerim vencem concurso para torres habitacionais em Seul

19:00 - 24 Dezembro, 2016
UNStudio e Heerim vencem concurso para torres habitacionais em Seul, Cortesia de UNStudio
Cortesia de UNStudio

UNStudio, em colaboração com a empresa coreana Heerim Architects & Planners, venceu o concurso para projetar o masterplan de 32 torres do Empreendimento Habitacional Eunma no bairro de Daechi-Dong, em Seul. A comissão de projeto  está sendo liderada pelos próprios moradores, que encomendaram aos arquitetos a reconstrução de suas casas atuais em um novo projeto ecológico orientado ao futuro que pode ser usado como um modelo para outros empreendimentos habitacionais.

Cortesia de UNStudio Masterplan. Cortesia de UNStudio Planejamento Espacial. Cortesia de UNStudio Planejamento da Paisagem. Cortesia de UNStudio +6

Quatro experimentos em habitação social na Europa

07:00 - 24 Dezembro, 2016
Quatro experimentos em habitação social na Europa

Os desafios associados à oferta de habitação adequada e acessível em todo o mundo exigem que os arquitetos respondam com soluções originais que desafiam formas de construção, tipologias e métodos tradicionais.

Em reconhecimento desta demanda, no mês passado, o World Architecture Festiva em Berlim escolheu a habitação como seu foco temático. O festival fez manchetes com o discurso principal inflamatório de Patrik Schumacher que pedia que as cidades fossem entregues inteiramente às forças do mercado, acabando com a habitação social e privatizando todo o espaço público. A controvérsia que se seguiu desmentiu a diversidade do discurso sobre habitação no Festival e a apresentação de respostas arquitetônicas inovadoras aos desafios de habitação.

O que é exatamente a "Futuro House" de Matti Suuronen

07:00 - 21 Dezembro, 2016
O que é exatamente a "Futuro House" de Matti Suuronen, © Gili Merin
© Gili Merin

A Futuro House parece mais uma espaçonave alienígena do que um edifício. Projetado pelo arquiteto finlandês Matti Suuronen em 1968 como um chalé de esqui, o projeto radical foi subsequentemente introduzido no mercado ao público como uma casa pré-fabricada, fácil de montar e instalar em virtualmente qualquer lugar. Sua materialidade plástica e estética futurista combinam para criar um produto que se identifica tanto com o futuro quanto com o passado.

© Gili Merin © Gili Merin © Gili Merin © Gili Merin +10

Vídeo: Construção do projeto de micro-apartamentos modulares em Nova Iorque

07:00 - 11 Dezembro, 2016

[Em Nova Iorque] há este problema matemático: 1,8 milhões de pequenas famílias e apenas um milhão de apartamentos adequados. -- Mimi Hoang, diretora do escritório  nArchitects

No ano passado, o nArchitects lançou um vídeo que deu início ao desenvolvimento do projeto vencedor do concurso adAPT NYC, chamado Carmel Place (anteriormente My Micro NY). O concurso buscava resolver a necessidade de apartamentos pequenos em Nova Iorque. Agora, em um vídeo recém-lançado, o escritório conta a história completa da torre de micro apartamentos. 

© Pablo Enriquez © Pablo Enriquez © Pablo Enriquez © Pablo Enriquez +26

Clássicos da Arquitetura: Casa Milà / Antoni Gaudí

12:00 - 23 Novembro, 2016
Clássicos da Arquitetura: Casa Milà / Antoni Gaudí, © Samuel Ludwig
© Samuel Ludwig

Com sua fachada ondulante e seu telhado escultórico surrealista, a Casa Milà de Antoni Gaudi parece mais orgânica do que artificial, como se tivesse sido esculpida diretamente do chão. Conhecida como La Pedera, o edifício foi inspirado pelo movimento modernista, na versão espanhola do Art Nouveau.

12 Casas de bonecas que traduzem 300 anos do lar britânico

14:00 - 20 Novembro, 2016
12 Casas de bonecas que traduzem 300 anos do lar britânico, © Victoria and Albert Museum, Londres
© Victoria and Albert Museum, Londres

Como parte de uma nova exposição no National Building Museum em Washington D.C., doze casas de bonecas que traçam a história da domesticidade britânica foram emprestadas pelo Museu da Infância Victoria & Albert de Londres. A exibição - Pequenas Histórias: Em Casa em uma Casa de Boneca - abrange 300 anos e apresenta uma visão próxima e pessoal em miniatura da evolução da arquitetura e do design - a partir de mansões luxuosas a um arranha-céu urbano.

Casa Whiteladies (Moray Thomas, Inglaterra, 1935). Imagem © Victoria and Albert Museum, Londres Casa Whiteladies (Moray Thomas, Inglaterra, 1935). Imagem © Victoria and Albert Museum, Londres Casa de Jenny (Tri-ang, Irlanda do Norte, 1960s). Imagem © Victoria and Albert Museum, Londres Casa de Betty Pinney, preparada nos anos 1910 (Inglaterra, 1870). Imagem © Victoria and Albert Museum, Londres +63

Casa Mouton / Earthworld Architects

13:00 - 10 Novembro, 2016
Casa Mouton / Earthworld Architects, © DOOK
© DOOK

© DOOK © DOOK © DOOK © DOOK +33

  • Arquitetos

  • Localização

    Leeufontein, Pretoria, 0122, África do Sul
  • Equipe de Projeto

    Braam de Villiers, Madelaine Haycock, Pieter Beukes, Hendrieka Raubenheimer
  • Área

    705.0 m2
  • Ano do projeto

    2014

Como abordar o déficit habitacional: Estratégias para a definição de uma política nacional (Argentina)

12:00 - 9 Setembro, 2016
Como abordar o déficit habitacional: Estratégias para a definição de uma política nacional (Argentina), Villa 31 de Retiro. Imagem © Guillermo Tella
Villa 31 de Retiro. Imagem © Guillermo Tella

O enfoque das políticas públicas sobre habitação está esgotado. É necessária uma visão integral sobre a problemática que se possa resumir em uma transição necessária desde a conceitualização da "habitação como o xis da questão", ampliando para o "habitat como ponto crucial". Isso permite contar com um olhar holístico sobre as necessidades da população que se encontra em situação de vulnerabilidade em seus direitos de acesso à vida urbana.

Escola de Arquitetura AA de Londres projeta método de impressão 3D de plástico estrutural adaptável

06:00 - 5 Setembro, 2016
Escola de Arquitetura AA de Londres projeta método de impressão 3D de plástico estrutural adaptável, Cortesia de  AA School of Architecture
Cortesia de AA School of Architecture

DRL Masters Program da Escola de Arquitetura AA de Londres desenvolveu uma tese, intitulada "Growing Systems" (Sistemas de Cultivo), que explora sistemas de edifícios adaptáveis, usando métodos de fabricação robótica e impressão generativa especial impressas dentro do contexto habitacional.

Centrado em um novo método estrutural de extrusão vertical 3D, o projeto combina a precisão dos elementos pré-fabricados com a adaptabilidade de uma fabricação in loco, como  resposta ao fluxo e ao dinamismo das cidades. O método se transforma em um sistema de elasticidade que pode acomodar parâmetros locais, assim como adaptar-se à possíveis ajustes futuros.  

Cortesia de  AA School of Architecture Cortesia de  AA School of Architecture Cortesia de  AA School of Architecture Cortesia de  AA School of Architecture +8

Vídeo: Projetando através do tempo – Economia doméstica na Bienal de Veneza 2016

19:00 - 2 Setembro, 2016

Esta entrevista, apresentada em parceria com PLANE—SITE, Jack Self—cocurador do Pavilhão Britânico na Bienal de Veneza de 2016—revela como o "fronte" da arquitetura britânica hoje em dia não é apenas uma crise imobiliária, mas "uma crise do lar". Ao apresentar provocadoramente "o banal", Self revela porquê a participação britânica na Bienal de Veneza de 2016 propõe cinco novos modelos para a vida doméstica, cada um curado pelo tempo da ocupação doméstica.