1. ArchDaily
  2. Pei Cobb Freed &Amp; Partners

Pei Cobb Freed &Amp; Partners: O mais recente de arquitetura e notícia

"Nos vemos no tribunal!" 9 ações judiciais na arquitetura

© <a href=‘https://www.flickr.com/photos/diversey/16868722144/'>Flickr user diversey</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY-2.0</a>
© Flickr user diversey licensed under CC BY-2.0

O que o ganhador do prêmio Pritzker, Frank Gehry, recebeu após projetar o Stata Center, um complexo acadêmico para o MIT? Um cheque muito gordo e um processo judicial maior ainda, alegando negligência e quebra de contrato devido a vazamentos, mofo, rachaduras e problemas de drenagem. Às vezes, os desenhos mais inspiradores podem dar errado. E quando isso acontece, alguns clientes entram com processos judiciais. Veja, a seguir, nove curiosos exemplos.

A inspiração de I.M. Pei: uma comparação de sua arquitetura com a arte minimalista

Ontem, dia 26 de abril de 2017, comemoramos o aniversário de 100 anos de I.M. Pei. A ocasião oferece uma oportunidade maravilhosa para dar uma olhada retrospectiva em um dos arquitetos mais significativos e produtivos dos últimos 100 anos, com muitas organizações de eventos, comemorações e simpósios para falar sobre Pei e seus projetos notáveis. No entanto, nesses eventos, assim como em toda a carreira de I.M. Pei, é improvável que haja muita conversa intelectual sobre seu legado arquitetônico. A principal discussão em torno de I.M. Pei ainda está focada em seu talento de projeto e narrativas intrigantes sobre o carisma que ele usa para convencer os clientes a continuarem através de projetos árduos.

Embora o próprio Pei nunca tenha falado muito sobre sua teoria projetual ou sobre a base intelectual de seus projetos, essas simples narrativas deixam certas questões sem resposta: de onde vem a inspiração de I.M. Pei para a forma arquitetônica? Como seu projeto arquitetônico afetou os arquitetos e artistas e contribuiu intelectualmente para o mundo da arte contemporânea?

Em foco: I.M. Pei

Ieoh Ming Pei, o arquiteto sino-americano que é indiscutivelmente o mais importante membro da geração modernista ainda em atividade, completa hoje 100 anos de idade! Quando recebeu o Prêmio Pritzker em 1983, o júri o elogiou por "ter dado a este século [XX] alguns de seus mais belos espaços internos e formas externas."

Por que o Museu de Arte Islâmica de I.M. Pei é o edifício perfeito para Doha

#donotsettle é um projeto de vídeo online criado por Wahyu Pratomo e Kris Provoost sobre arquitetura e a maneira como ela é percebida pelos seus usuários.

Em nosso primeiro artigo estamos levando você para Doha, a capital do Catar, onde visitamos o Museu de Arte Islâmica. Por alguns anos, este museu foi o único projeto de arquitetura que você poderia encontrar em Doha, mas recentemente isso mudou, com projetos quase concluídos por Jean Nouvel e Rem Koolhaas, e continuará a mudar com a aproximação da Copa do Mundo de 2022. O edifício foi projetado por I.M. Pei que, na época, já era aposentado, mas foi persuadido a dedicar seu tempo a projetar este proeminente museu. E proeminente essa obra com certeza é. Senhor Pei, você sabe como fazer o seu edifício se destacar. Erguido sobre uma pequena ilha, uma sólida estrutura de pedra se eleva sobre as águas.

© Wahyu Pratomo and Kris Provoost© Wahyu Pratomo and Kris Provoost© Wahyu Pratomo and Kris Provoost© Wahyu Pratomo and Kris Provoost+ 9

Pirâmide do Louvre de I.M.Pei vence o "AIA 25 Year Award"

O American Institute of Architects (AIA) selecionou o Grand Louvre - Fase I como vencedor do AIA Twenty-five Year Award 2017. Projetado por I.M. Pei e seu escritório Pei Cobb Freed & Partners, o projeto é notável por sua pirâmide de vidro de 21 metros de altura que, segundo o AIA, "agora compete com a Torre Eiffel como um dos ícones arquitetônicos mais famosos da França."

O prêmio é concedido anualmente a um projeto que "resistiu ao teste do tempo, incorporando a excelência arquitetônica ao longo de mais de 25 anos".

© Benoit Perrin. Courtesy of AIA© Koji Horiuchi. Courtesy of AIA© Koji Horiuchi. Courtesy of AIA© Pei Cobb Freed & Partners. Courtesy of AIA+ 5

Iniciada a obra da maior torre residencial de Boston

Teve início a construção da torre residencial de 61 pavimentos de altura de Pei Cobb Freed & Partners, localizada na histórica Back Bay de Boston. O empreendimento de US$ 700 milhões será o edifício residencial mais alto da cidade e a torre mais alta desde a John Hancock Tower, também projetada por Pei Cobb Freed em 1976.

"O projeto permite-nos considerar mais uma vez como um edifício alto, juntamente com o espaço aberto que ele configura, pode responder criativamente à necessidade de crescimento ao passo que mostra respeito ao entorno urbano histórico", disse Henry Cobb, do escritório Pei Cobb Freed & Partners.