Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Neo Gótico

Neo Gótico: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Casa Vermelha / William Morris e Philip Webb

No coração de um subúrbio a leste de Londres, fica uma incongruente casa de campo em tijolos vermelhos. Com seus caixilhos arqueados ogivais e altas chaminés, a casa foi projetada para parecer uma relíquia da Idade Média. Na realidade, seu estilo vintage data da década de 1860. Esta é a Casa Vermelha (Red House), o lar Arts and Crafts do artista William Morris e sua família. Construída como uma refutação para uma era cada vez mais industrializada, a mensagem da Casa Vermelha foi diminuída pela passagem do tempo e, ao longo dos séculos, foi construída como um alívio em seu entorno.

O vitral, mostrando Love and Hate, foi um dos muitos desenhados por amigos e família de William Morris. Cortesia de Flickr user KotomiCreations (licensed under CC BY-NC 2.0) A porta da frente pintada é de caráter inegavelmente medieval; os vidros de vitrais não são originais. Cortesia do usuário do Flickr Kotomi Creations (licenciado sob CC BY-NC 2.0) Cortesia de Flickr user KotomiCreations (lCC BY-NC 2.0) A planta em L permite o foco no jardim. Cortesia de Flickr user Gabrielle Ludlow (licensed under CC BY-NC-ND 2.0) + 14

Clássicos da Arquitetura: Castelo Neuschwanstein / Eduard Riedel

Pairando sobre a pequena cidade bávara de Hohenschwangau estão as torres de um dos castelos de “contos de fadas” mais famosos do mundo. Schloß Neuschwanstein foi a fantástica criação do rei Ludwig II - um monarca que sonhava em criar para si um palácio medieval ideal, aninhado nos Alpes. Embora projetado para representar um castelo românico do século XIII [1], Neuschwanstein foi um projeto do século XIX, construído com métodos industriais e com confortos e conveniências modernas. De fato, sem os avanços tecnológicos da época, Ludwig nunca poderia ter escapado de sua fantasia medieval. [2]

Cortesia de Flickr user Julian Knutzen Cortesia de Flickr user Janis Cortesia de United States Library of Congress Cortesia de United States Library of Congress + 13

Clássicos da Arquitetura: Palácio de Westminster / Charles Barry e Augustus Pugin

Às 18:20 de 16 de outubro de 1834, um incêndio começou no antigo Palácio de Westminster, em Londres – o mais importante local da governança parlamentar do Reino Unido e do Império britânico. O fogo, que consumiu-o até as primeiras horas da manhã, destruiu o complexo medieval, de modo que nem mesmo o restauro foi considerado uma opção viável – um novo palácio teria que se erguer das cinzas para cercar a grande parte intacta de Westminster Hall. [1] O fogo deu ao Reino Unido a chance não apenas de substituir o que era considerado desatualizado, numa miscelânea de edifícios governamentais, mas de erguer um monumento gótico para encarnar espiritualmente a preeminência do Reino Unido em todo o mundo, e as raízes da democracia moderna.

Fachada. Cortesia de Merrell Publishers Limited Desenho do projeto "Estimativas" para a Casa dos Lordes por Pugin. Cortesia de Yale University Press O design original, insatisfatório para a Câmara dos Comuns. Cortesia de Yale University Press Planta. Cortesia de Yale University Press, Ltd. + 13