Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Hortas Urbanas

Hortas Urbanas: O mais recente de arquitetura e notícia

Manual gratuito de hortas urbanas é disponibilizado pelo Instituto Pólis

07:30 - 20 Janeiro, 2019
Manual gratuito de hortas urbanas é disponibilizado pelo Instituto Pólis, via Instituto Pólis
via Instituto Pólis

Publicação elaborada para o projeto Moradia urbana com tecnologia Social, da Fundação Banco do Brasil, em parceria com o Instituto Pólis, a cartilha Hortas Urbanas visa melhorar a alimentação das pessoas envolvidas na Tecnologia Social Hortas Urbanas, beneficiando o ambiente como um todo e favorecendo a relação da comunidade com o bairro e o seu entorno por meio do cultivo ecológico de alimentos e ervas medicinais em hortas, jardins, canteiros suspensos e outras possibilidades a depender da realidade local.

Micro Escola Urbana | Hortas em Condomínios

06:00 - 15 Fevereiro, 2018
Micro Escola Urbana | Hortas em Condomínios, terceira edição da Micro Escola Urbana (verão 2018)
terceira edição da Micro Escola Urbana (verão 2018)

Micro Escola Urbana (Verão 2018)

O coletivo Translab.urb (que desenvolve projetos no campo da experimentação e prática em Inovação Social Urbana), se une às equipes do JUSTO e da Minha Porto Alegre, propondo atividades para despertar o interesse em assuntos ligados a construção de uma cidade sustentável.

Contrariando a ideia de que o Centro fica vazio aos finais de semana (ainda mais no verão), fizemos dois encontros no JUSTO nos sábados 20 e 27 de Janeiro, no final da tarde, das 17h às 19h, abertos para moradores da região e de toda a cidade, e foi um sucesso.

Agora em Fevereiro repetimos a

Projeto de hortas comunitárias da prefeitura de Teresina recebe prêmio internacional do BID

19:00 - 10 Novembro, 2017
Projeto de hortas comunitárias da prefeitura de Teresina recebe prêmio internacional do BID, Cortesia de Prefeitura Municipal de Teresina
Cortesia de Prefeitura Municipal de Teresina

O Projeto Urbanístico das Hortas do Direceu, da Prefeitura Municipal de Teresina, elaborado pelos arquitetos urbanistas Gabriela Uchoa, Valério Araújo, Cíntia Bartz e Lívia Macêdo, recebeu o Prêmio "Ciudad para las Personas" do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, na categoria Mobilidade sustentável. Os finalistas apresentaram os projetos durante o Congreso Internacional de Urbanismo y Movilidad, em Buenos Aires, onde um júri elegeu os projetos vencedores. Uma equipe multidisciplinar composta pela Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito e a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste envolveu-se ativamente no projeto.

Os planos de Paris para incentivar a agricultura urbana e construir jardins públicos

16:00 - 11 Abril, 2017
Os planos de Paris para incentivar a agricultura urbana e construir jardins públicos, © Anthony Delanoix. Licença CC0 1.0 em Unsplash
© Anthony Delanoix. Licença CC0 1.0 em Unsplash

As autoridades de Paris lançaram uma série de iniciativas para que a cidade seja mais verde e possa, assim, enfrentar seus problemas ambientais.

Nesse sentido, destacam-se iniciativas como o plano para ter um quarto de sua superfície em 2020 coberto de áreas verdes, o programa "Verde perto de mim" que permite aos vizinhos que sejam os jardineiros de seus bairros, e o plano "Parisculteurs" para criar 100 hectares verdes em coberturas e fachadas na cidade.

Paris anuncia 33 projetos para criar 100 hectares de coberturas e fachadas verdes

16:00 - 17 Dezembro, 2016
Paris anuncia 33 projetos para criar 100 hectares de coberturas e fachadas verdes , © Fonte: parisculteurs.paris (disponível na ficha técnica)
© Fonte: parisculteurs.paris (disponível na ficha técnica)

Criar 100 novos hectares de áreas verdes em coberturas, fachadas e a nível do solo em 2020 é o objetivo do programa "Paris Culteurs" lançado em março deste ano pela prefeitura da capital francesa.

No início, este projeto consistiu nos próprios agricultores, arquitetos, artistas, empresas, jardineiros e organizações da sociedade civil de todo mundo, postulando seus projetos para construir novos jardins, alguns deles em espaços em desuso.

A chamada para os projetos ficou aberta durante quatro meses, entre maio e agosto, período em que foram recebidas 144 propostas, dentre as quais se escolheram 33 ganhadores recentemente anunciados.

San Francisco aprova lei que diminui os impostos dos terrenos baldios que possuem hortas comunitárias

11:00 - 10 Outubro, 2014
San Francisco aprova lei que diminui os impostos dos terrenos baldios que possuem hortas comunitárias, © cjmartin, via Flickr. Used under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>Creative Commons</a>
© cjmartin, via Flickr. Used under Creative Commons

No início de setembro, San Francisco implementou uma nova lei que visa tornar mais sustentáveis os terrenos desocupados que existem na cidade. A normativa propõe que os proprietários dos terrenos possam pagar menos impostos se permitirem que esses espaços sejam destinados à criação de hortas urbanas abertas à comunidade durante um período mínimo de cinco anos.

Dessa maneira, San Francisco torna-se a primeira cidade dos Estados Unidos a oferecer incentivos fiscais para promover a agricultura urbana. Assim, a ideia é que os terrenos desse tipo desenvolvam um uso produtivo que beneficie os moradores em vez de permanecer abandonados e fechados até que seus donos decidam o que fazer.

Mais informações sobre essa nova lei, a seguir.

4 organizações cidadãs dos EUA que transformam lugares abandonados em espaços públicos

11:00 - 16 Setembro, 2014
4 organizações cidadãs dos EUA que transformam lugares abandonados em espaços públicos, © Grounded in Philly
© Grounded in Philly

Há algum tempo publicamos as 7 ideias que a urbanista Helen Leung desenvolveu para que os cidadãos possam recuperar de maneira rápida e econômica lugares abandonados das cidades antes que as autoridades decidam o que fazer com eles.

Mostramos agora como trabalham quatro organizações cidadãs dos Estados Unidos que se dedicam a difundir onde estão esses lugares e quais são suas características, visando recuperá-los através das ações e ideias das comunidades locais. Dessa forma, buscam fazer uma ponte entre quem vive próximo a esses espaços e aqueles que têm propostas para transformá-los em novos espaços públicos.

Conheça, a seguir, essas organizações e o modo como trabalham.

Japão inaugura hortas urbanas em estações de trem

11:00 - 19 Abril, 2014
Japão inaugura hortas urbanas em estações de trem, Courtesy of popupcity.net
Courtesy of popupcity.net

Os locais escolhidos para a construção de hortas urbanas são cada vez mais surpreendentes, como o caso de uma horta feita em alguns abrigos da Segunda Guerra Mundial a 30 metros de profundidade do Metro de Londres.

Em Tóquio, foram inaugurados cinco pomares construídos nas coberturas de edifícios, mas não qualquer edifício, mas nas estações de trem. Este caso se soma aos exemplos que ajudariam a reutilizar os espaços vazios através do cultivo e criar novos espaços verdes abertos para as pessoas nas cidades.

Saiba como é possível ocupar estas hortas, a seguir.

Uma horta urbana sob o metrô de Londres

20:00 - 18 Fevereiro, 2014
Uma horta urbana sob o metrô de Londres, Cortesia de westerndailypress.co.uk
Cortesia de westerndailypress.co.uk

Nos últimos anos temos visto um grande aumento do número de hortas nas zonas urbanas. Mas não apenas o número de hortas urbanas aumentou como também cada vez mais novos lugares estão sendo explorados, lugares que antes não eram considerados como uma opção, mas que possuem todo o potencial para serem regenerados como lugares de cultivo. É precisamente isso que estão fazendo dois empresários londrinos, ao recuperar um refúgio antiaéreo da II Guerra Mundial construído a mais de 30 metros de profundidade abaixo de uma estação de metrô de Londres.

Mais detalhes desse impressionante projeto, a seguir.

Muitos acreditam que o subterrâneo é um lugar pouco provável para cultivar. Entretanto, os empresários Richard Ballard e Steven Dring romperam com todos os preconceitos ao reutilizar os túneis feitos entre 1940 e 1944 localizados abaixo da linha norte do metrô da cidade, na altura da estação Clapham North.

A agricultura urbana como ferramenta de desenvolvimento urbano

00:26 - 13 Julho, 2013
A agricultura urbana como ferramenta de desenvolvimento urbano, ©  tcd123usa, via Flickr
© tcd123usa, via Flickr

A importância que adquiriu a agricultura urbana nos últimos tempos demonstra o interesse das pessoas por opções de alimentação mais saudáveis através de mecanismos amigáveis ao meio ambiente.

“A Cidade Aposentada”: Hortas urbanas geridas por aposentados

03:16 - 30 Abril, 2013
“A Cidade Aposentada”: Hortas urbanas geridas por aposentados, Cortesia de paufaus.net
Cortesia de paufaus.net

Nas áreas suburbanas de Barcelona, sobretudo nos terrenos contíguos aos principais rios da cidade – Besós e Llobregat – o arquiteto Pau Faus estudou o modo como são geridas e mantidas as hortas cultivadas na orla dos dois rios. À medida que se ia adentrando no projeto, descobriu-se que os terrenos das hortas urbanas não tinham proprietários formais, mas haviam sido apropriados pelos próprios aposentados que vivem nos seus arredores.

Este grupo de habitantes sustenta esta prática através de um trabalho colaborativo ao lado de vizinhos, junto de quem encontraram um novo sentido à suas rotinas. Embora as partes finais dos rios já tenham sido incorporadas como parques na malha da cidade, impedindo, deste modo, sua ocupação como hortas urbanas, outras porções, localizadas rio acima, sobrevivem como hortas graças às práticas autônomas que os aposentados têm realizado para se manterem ativos e conectados ao seu meio ambiente. Tais práticas são também formas dissidentes, porém pacíficas, de ocupação do espaço urbano.

Cortesia de Imagem extraída do vídeo
Cortesia de Imagem extraída do vídeo

Mais detalhes na seqüência.

Agricultura Urbana: o que Cuba pode nos ensinar

15:00 - 2 Novembro, 2012
Agricultura Urbana: o que Cuba pode nos ensinar, Via Plataforma Urbana
Via Plataforma Urbana

Todos os dias, 30 milhões de poções de comida são servidas na cidade de Londres. Isto implica necessariamente a mobilização de milhões de caminhões com destino a milhões de estabelecimentos e restaurantes, compondo um mecanismo orquestrado de produção, transporte e distribuição.
Damos por certo que este sistema sincronizado não falha nunca. Mas o que aconteceria se estes caminhões fossem detidos? Por mais surreal que isto soe, esta situação ocorreu e não foi a muito tempo atrás. Em 1989, mais de 57% do consumo calórico de Cuba era importado da União Soviética. Com o seu colapso, Cuba subitamente se tornou a única responsável em alimentar a sua população, incluindo os 2.2 milhões que habitam em Havana. [1] O que aconteceu depois é uma incrível história de resistência e inovação.
Enquanto o universo se torna progressivamente urbano, nossos cultivos tendem a reduzirem-se e nossa dependência dos combustíveis fósseis torna-se adversa. Neste cenário, a pergunta de como vamos alimentar a milhões e milhões de habitantes das cidades no futuro não é um mero experimento mental: trata-se de uma realidade contingente.
A história de Cuba levanta uma pergunta interessante: Como se veriam nossas cidades se começássemos a instalar a produção/distribuição de alimento como o principal foco de projeto urbano? O que seria necessário para converter isso em realidade?

Este mapa de 1676 de Londres mostra uma grande rua que corre de leste a oeste pelo centro da cidade. Carolyn Steel assinala os diversos nomes de rua ao longo de seu percurso como Cheapside, Poultry y Cornhill, que indicam que se trata de rotas alimentícias no centro de Londres. © Wikimedia Commons usuário Mike Calder, atraravés da revista Ecos.

Windowfarms: Hortas Urbanas

17:00 - 11 Junho, 2012
Windowfarms: Hortas Urbanas, © Windowfarms
© Windowfarms