1. ArchDaily
  2. Gramazio Kohler

Gramazio Kohler: O mais recente de arquitetura e notícia

5 projetos na Bienal de Chicago que mostram o "estado da arte" da sustentabilidade

Na Bienal de Arquitetura de Chicago, o tema escolhido pelos diretores Joseph Grima e Sarah Herda foi deliberadamente amplo em escopo, com a expectativa de que mais de cem expositores trouxessem a sua própria perspectiva sobre o que é "O Estado da Arte da Arquitetura". Mas onde entra nisto uma das missões mais amplamente adotadas na arquitetura do século XXI: a sustentabilidade? Neste artigo, originalmente publicado no Architectstasy como "Chicago Architecture Biennial: The State of the Art of Sustainability" Jessica Letaw analisa cinco projetos que abordam a sustentabilidade no contexto da Bienal de Chicago.

Na primeira bienal de arquitetura da América do Norte, a Bienal de Chicago, sob o tema "O Estado da Arte da Arquitetura", firmas e estúdios de arquitetura de todos os seis continentes habitados foram convidados a mostrar seus trabalhos. Abrangendo todos os tamanhos e tipos de projetos, a Bienal apresenta soluções para problemas de projetos, desde teias de aranha à habitação social.

Os edifícios dos EUA usam cerca de 40% de todo o consumo de energia do país. É uma verdade desconcertante e mesmo que cada novo edifício passe a ser auto-suficiente no consumo de energia e água, o país ainda estaria em um curso intensivo, drenando recursos mais naturalmente disponíveis do que o nosso único planeta pode sustentar permanentemente . Neste ambiente, os arquitetos têm uma responsabilidade especial para educar-se sobre técnicas inovadoras de design sustentável, desde aqueles que têm trabalhado durante milhares de anos até aqueles que, como o título da Bienal sugere, são o estado da arte.

Então, o que a Bienal tem a dizer sobre sustentabilidade? Cinco projetos expostos demonstram diferentes abordagens em cinco escalas diferentes: materiais, edifícios, recursos, cidades e o globo.

Rock Print: um método construtivo que desafia a gravidade

Todo mundo sabe que se empilharmos camadas e camadas de pequenas pedras, o resultado é uma pilha de pedras. Este é um dos fenômenos menos dramáticos da natureza; no entanto, se você fizer uso de cordas, todo o processo é transformando. Esta é a ideia por trás de Rock Print, uma instalação na Bienal de Arquitetura de Chicago criada por Gramazio Kohler Research do ETH Zurique e Skylar Tibbits do Self-Assembly Lab do MIT, que utiliza apenas estes dois elementos para criar uma coluna de quatro apoios auto portante que pode literalmente voltar aos seus elementos constituintes após o uso.

Cortesia de Gramazio Kohler Research, ETH ZurichCortesia de Gramazio Kohler Research, ETH ZurichCortesia de Gramazio Kohler Research, ETH ZurichCortesia de Gramazio Kohler Research, ETH Zurich+ 17

Gramazio Kohler usa braço robótico para criar uma fachada de tijolos torcidos

Avanços nas tecnologias de computação e fabricação permitem que arquitetos criem projetos fantásticos com relativa facilidade, algo que, no passado, demandaria o trabalho de vários artesãos e construtores. Escritórios de arquitetura como Gramazio Kohler Architects são conhecidos por sua abordagem inovadora na fabricação digital, adaptando tecnologias de diversos campos ao projeto arquitetônico. Para criar essa impressionante fachada de tijolos para a Keller AG Ziegeleien, Gramazio Kohler usou um processo de produção robótico inovador chamado "ROBmade", que utiliza um robô para posicionar e assentar os tijolos.

Cortesia de Gramazio KohlerCortesia de Gramazio KohlerCortesia de Gramazio KohlerCortesia de Gramazio Kohler+ 15

Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos

© Fundación Temaikén

Vinícola Gantenbein / Gramazio & Kohler + Bearth & Deplazes Architekten