O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos

Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos

Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos
Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos, © Jorge Hampton
© Jorge Hampton

© Fundación Temaikén

Para este projeto Lugar das Aves, o estúdio Hampton+Rivoira+arquitetos venceu o concurso de anteprojetos e croquis preliminares com um programa específico no Bioparque Temaikén, na Argentina, que pretende desenvolver um parque temático com aves de todo o mundo. Este programa enfatizou o conceito de emersão total do visitante nos aviários, divididos por regiões continentais. O novo Lugar das Aves deveria substituis o conjunto existente de gaiolas menores dispersas.

© Jorge Hampton

Um dos desafios que os arquitetos enfrentaram como projetistas foi encontrar a tecnologia adequada para uma demanda tão específica: materializar a contenção “invisível” de centenas de pássaros.

© Jorge Hampton

Este exercício colocou os arquitetos frente ao sutil dilema da tensão. A demanda por cobrir quase um hectare do habitat dos pássaros com uma rede e com um sistema de arcos portantes, que relativizam sua presença visual, colocou-os diante da tarefa de encontrar um sistema tecnológico de tensão e transferência de cargas a partir de elementos industrializados leves, com geometrias óbvias, porém complexas. Na prancheta de dimensionamento e calculo destes componentes tecnológicos não usuais estava presente a tensão entre a razão e a intuição, balanceada, como sempre, com o rigor aparente do cálculo e o inesperado sucesso do lápis.

© Jorge Hampton

Cada espécie, mais de 250, ocupa seu próprio extrato espacial, seja próximo à água ou ao solo, em vôo baixo e aleatório ou alto e circular. Assim, em função destas particularidades, definiram-se as dimensões das diferentes gaiolas, suas conexões, as relações netre áreas de serviço e áreas públicas e a ambientação dos ecossistemas. O percurso das vias internas do aviário soma, aproximadamente, 4500 metros lineares.

© Jorge Hampton

O Grande Aviário e a estrutura com maior envergadura, visível desde as rotas de acesso. Este se configura por uma sucessão de arcos duplos em sua parte central, com 12 metros de altura e 30 metros de vão, e por arcos rebaixados nos estreitamentos, gerando, assim, três áreas de 900m² cada uma. A Envolvente é uma malha de aço inoxidável de 25mm² de trama. Toda essa área se constitui por um plano inclinado até o lago central. Assim, os percursos dos visitantes sobem e descem em função da topografia e das visuais limitadas dentro dos diferentes ambientes.

© Emilio Rivoira

Nos aviários existem plataformas de observação, setores aquáticos, pontes, cataratas “véu de noiva” e até uma área para beija-flores. A transição “à prova de pássaros” entre as gaiolas é resolvida com cilindros de madeira e cortinas duplas de telas que evitam o turismo intercontinental dos pássaros.

© Emilio RivoiraAniam

“Passamos por uma lição, em um processo intenso e prolongado. Alguns exercícios de desenho e construção, pelas suas próprias especificidades tecnológicas e demandas programáticas, são longos, intrincados e estão sujeitos ao erro. Assim foi este dinâmico processo, acompanhado sempre da empatia criativa entre especialistas e realizadores com um objetivo estimulante e superador.”

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Hampton+Rivoira+Arquitectos
  • Ano: 2009
  • Área construída: 7500 m²
  • Área do terreno: 30000 m²
  • Endereço: uta 25, km. 700, Escobar Buenos Aires Argentina
  • Tipo de projeto: Paisagismo
  • Status:Construído
  • Materialidade: Metal
  • Estrutura: Aço
  • Localização: uta 25, km. 700, Escobar, Buenos Aires, Argentina
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: Hampton+Rivoira+Arquitectos
  2. Arquitetos Encarregados: Jorge Hampton, Emilio Rivoira
  3. Arquiteto Associado: Cristian Carnicer
  4. Equipe de Desenho: Roberto Lombardi, María Eugenia García Castera, María Eugenia Viña Raznovich, Juan Reartes, Ignacio Ruiz Orrico, Diego Tablada, Emilia Alvarado, Anahi Fedrizzi
  5. Gerenciamento de Obra: Claudio Marquet
  6. Consultor de estruturas de concreto e fundações: Roberto Merega
  7. Consultor de estruturas metálicas: Daniel Isola, Jorge Hellhake.
  8. Instalações elétricas: Edgardo Sequeyra
  9. Instalações termomecânicas: Marcelo Caramé
  10. Instalações sanitárias e gás: Carlos Oneto
  11. Cliente: Fundación Temaikén

Sobre este escritório
Hampton+Rivoira+Arquitectos
Escritório
Cita: Romullo Baratto Fontenelle. "Lugar das Aves – Bioparque Temaikén / Hampton+Rivoira+Arquitectos" 30 Set 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/73175/lugar-das-aves-bioparque-temaiken-hampton-mais-rivoira-mais-arquitectos> ISSN 0719-8906