1. ArchDaily
  2. Auroville

Auroville: O mais recente de arquitetura e notícia

Humanscapes Habitat Moradias Urbanas / Auroville Design Consultant

© Akshay AroraCortesia de Auroville Design ConsultantsCortesia de Auroville Design Consultants© Akshay Arora+ 25

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Earth - cement - agreegate (C&D) mix, JSW Cement & Priya Cement, Local traditional technique in India, Locally Made, +6

A incerta utopia da arquitetura de Auroville

Próximo a Pondicherry no sul da índia está Auroville, uma cidade experimental dedicada aos ensinamentos do filósofo místico Sri Aurobindo. Com 20 km² foi fundada em 1968 pelo colaborador espiritual de Aurobindo, Mirra Alfassa. Também conhecido como "The Mother,” (a mãe) ela viu Auroville como um local onde homens de todos os países se sentiriam em casa."

© Auroville Foundation. <a href='http://www.auroville.org/contents/3112'>Used with permission</a>. ImageTemple Tree Retreat© Auroville Foundation. <a href='http://www.auroville.org/contents/3112'>Used with permission</a>. ImageThe original "Galaxy" masterplan for Auroville© Auroville Foundation. <a href='http://www.auroville.org/contents/3112'>Used with permission</a>. ImageFuture School© Auroville Foundation. <a href='http://www.auroville.org/contents/3112'>Used with permission</a>. ImageThe Vikas Settlement+ 20

James Ewing vence o APA Awards com fotografia de Auroville

O fotógrafo de arquitetura James Ewing, de Nova Iorque, ficou em primeiro lugar na categoria "Arquitetura" do American Photographic Artists APA Awards. A imagem, como Ewing comenta, "foi criada para descrever a paisagem verdejante que cerca o Matrimandir e a comunidade de Auroville."

“A região estava em um estágio avançado de desertificação quando o projeto Auroville foi iniciado na década de 1960. A forte erosão havia removido a maior parte da cobertura do solo, deixando exposta uma terra estéril. Após muitos anos de cuidadosa engenharia e manejo do solo, Auroville desenvolveu uma cidade jardim exuberante. Procurei um ponto de vista elevado que me permitiu apresentar o edifício contextualizado com sua paisagem. O edifício sem a paisagem seria apenas metade da estória. Os ciclistas em primeiro plano mostram a escala e proporcionam um contraste entre a tecnologia rudimentar das bicicletas e a fantástica forma digna de ficção científica do Matrimandir."

Bienal de Veneza: Sentir o Chão. Casa Parede: Um pra um / Anupama Kundoo