Rocha vulcânica: um novo material para mitigar o aquecimento global?

Rocha vulcânica: um novo material para mitigar o aquecimento global?

As condições climáticas estão mudando em todo o mundo e com temperaturas mais extremas e recursos cada vez mais limitados, as soluções arquitetônicas em torno dos materiais devem ser revistas.

"Carbon to Rock" é uma instalação da IGNEOUS TECTONICS (Cristina Parreño e Sergio Araya) apresentada na Bienal de Veneza 2021 que sugere a rocha vulcânica como material resiliente capaz de ajudar a mitigar o aquecimento global.

‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics

A equipe de projeto explica:

CarbonToRock começa com a premissa de que todo o carbono da Terra vem das rochas e eventualmente acabará nas rochas, ao mesmo tempo que revela novas tecnologias de ponta que reduziram radicalmente os períodos de tempo de transformação de CO2 em basalto.

‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics

Quando o vencedor do Prêmio Nobel Paul Crutzen propôs que o ser humano se tornou uma força geológica, ele estava apontando para o colapso da divisão homem-natureza. Mas talvez mais importante, ele estava propondo uma nova visão do papel do homem na formação de sistemas naturais. - Descrição do projeto na Bienal de Veneza de 2021.

‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics

Neste sentido, o projeto explora novas manipulações artificiais das escalas de tempo geológicas do ciclo do carbono, repensando as rochas ígneas como um novo material resiliente para novas arquiteturas com alta capacidade de captura de CO2.

‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics

No contexto de "como viveremos juntos" (que é o tema da Bienal deste ano), isso significa compreender nosso papel entre outras espécies e ecossistemas no ciclo planetário do carbono.

‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics
‘Carbon to Rock’ en la Biennale Architettura 2021. Fotografías: Raul Betti y Adolfo Guiard Torre-Marín. Image Cortesía de Igneous Tectonics

A instalação propõe uma nova tectônica de CO2 sequestrado em rochas capaz de gerar sistemas de construção sustentável. Ela reúne o conhecimento ancestral a respeito das pedras com novas tecnologias de fabricação e absorção de CO2.

Autores:

IGNEOUS TECTONICS, é uma plataforma de pesquisa estabelecida em 2017 por Cristina Parreño e Sergio Araya. Procura enfrentar os desafios globais urgentes - ambientais, sociais, culturais, infraestruturais - engajando materiais locais em paisagens vulcânicas. A tectônica ígnea traz clima, história, geologia, tecnologia avançada, conhecimento indígena e pesquisa científica para a paleta de materiais do projeto arquitetônico.

Com o apoio de:

MIT International Science and Technology Initiative _MISTI.
Center for the Arts Science and Technology at MIT_CAST
Council for the Arts at MIT_CAMIT
Cuellar Stone Company.
Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio_ Gobierno de Chile.
Filantropía Cortés Solari.
Fundación Meri.
AC/E Acción Cultural Española

Créditos de produção:

Localização: Instalação arquitetônica no Giardino delle Vergini (Veneza, Itália). 
Projeto: Cristina Parreño Alonso & Sergio Araya Goldberg.
Construção: Cristina Parreño Alonso & Sergio Araya Goldberg com Cuellar Stone Company. Contribuição à pesquisa de Pěc Lab e Carb Fix.

Vídeo CarbonToRock sneak peek

Projeto: Cristina Parreño Alonso e Sergio Araya Goldberg
Editor Assistente: Ruth Blair Moyers
Modelos e desenhos sobre o ciclo do basalto e o conceito do ciclo do carbono: Cristina Parreño Alonso e Sergio Araya Goldberg.

Colaboradores do escritório Sergio e Cristina “Igneous Tectonics:
CarbonToRock”class (Spring 2020)
: Tayloe Boes, Daniel Griffin, Melika Konjicanin, Florence Ma, Ana McIntosh, Jitske Swagemakers, Carolyn Tam e Lynced Torres.

Fotografias: Raul Betti e Adolfo Guiard Torre-Marín

Confira a abrangente cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza 2021 realizada pelo ArchDaily. Não deixe de assistir à nossa playlist oficial no Youtube, onde apresentamos entrevistas exclusivas com arquitetas, arquitetos e curadores da Bienal.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Dejtiar, Fabian. "Rocha vulcânica: um novo material para mitigar o aquecimento global?" [Roca volcánica, ¿el nuevo material para mitigar el calentamiento global?] 11 Jul 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Daudén, Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/963709/rocha-vulcanica-um-novo-material-para-mitigar-o-aquecimento-global> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.