Avenida Xangai Binjiang: um exemplo de preservação do patrimônio em cidades de rápido crescimento

Avenida Xangai Binjiang: um exemplo de preservação do patrimônio em cidades de rápido crescimento

Fred Kent, fundador da organização sem fins lucrativos Project for Public Spaces, declarou em certa ocasião que “Quando se planejam cidades com ênfase no trânsito e veículos automotores, o resultado é uma cidade repleta de carros e congestionamentos. Quando se planeja cidades para pessoas, por outro lado, o que se obtêm é uma cidade agradável de se viver e repleta de espaços públicos.” Isso tudo pode até parecer bastante óbvio, entretanto, nossa sociedade está passando hoje por uma mudança de paradigma, com mais e mais cidades abrindo mão de seus espaços e infraestruturas para veículos e privilegiando pedestres e espaços públicos.

Xangai, como uma das cidades que mais crescem no mundo, está passando por um voraz processo de expansão urbana e demográfica. Xangai é também é uma cidade com uma vasta história e uma tremenda herança cultural. Em meio a esse rico emaranhando de camadas históricas, a Avenida Binjiang no distrito de Pudong—estendendo-se por mais de 2.500 metros ao longo da antiga zona portuária de Xangai—, é um dos melhores exemplos de preservação e desenvolvimento, um lugar onde o passado, o presente e o futuro, convivem em perfeita harmonia.

Construindo Para Preservar

Desenvolvido pelo Original Design Studio, o Projeto Piloto Para o Distrito de Yangpu marcou o início de um amplo projeto de revitalização da antiga zona portuária da região nordeste do centro de Xangai. Concebido como um elemento de referência para o desenvolvimento de futuros projetos similares, o Projeto Piloto de Yangpu foi construído como parte de um parque linear que se estenderá por mai de 45 quilômetros às margens do Rio Huangpu.

Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Yong Zhang
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Yong Zhang
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Yong Zhang
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Yong Zhang
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Changheng Zhan
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Changheng Zhan

Neste contexto denso e único, a equipe de arquitetura do Original Design Studio decidiu por preservar a maioria das antigas estruturas pré-existentes, apropriando-se da textura do passado para ressignificá-la no presente, introduzindo conceitos como a “especialização” e a “materialização” da memória no espaço urbano.

Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Shengliang Su
Demonstration Section of Yangpu Riverside Public Space / Original Design Studio. Image © Shengliang Su

O projeto de revitalização dos antigos silos de Yangpu, com capacidade de armazenamento para até 80.000 toneladas, é um exemplo do esforço que está sendo feito para se preservar a história do lugar à medida que toda uma região vai sendo remodelada.

Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou
Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou

Seguindo conceitos de “reutilização adaptativa”, a renovação de importante parte do patrimônio industrial de Xangai está sendo levada a cabo para preservar a rica herança e seu valor histórico e cultural. Portanto, a medida que se transformam as formas de produção e estruturas como estas vão perdendo a sua função e utilidade, surge a necessidade de adaptá-las para que possam continuar sendo úteis em um novo contexto urbano.

Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou
Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou
Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou
Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou

Para isso foi preciso abrir a estrutura dos silos, um operação na qual os arquitetos decidiram incorporar uma escada rolante suspensa (semelhante àquela do Centre Pompidou de Paris) que enfatiza o novo caráter público do edifício, convidando os transeuntes a entrar, guiando-os até a cobertura e desde onde é possível ter um panorama completo de toda a orla do Rio Huangpu.

Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou
Renovation of 80,000-ton silos on Minsheng Wharf / Atelier Deshaus. Image © Laurian Ghintiou

O Museu West Bund, projetado pelo Atelier Deshaus, está localizado na margem do Rio Huangpu, distrito de Xuhui, Município de Xangai, no terreno que foi usado como cais para o transporte de carvão.

Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su

O novo projeto conta com um espaço de exposição que flui sob a “abóbada nervurada” em concreto aparente e a sala de exposição “caixa branca” no primeiro pavimento subterrâneo são conectados com escadas em espiral. O espaço paralelo destacado e primordial, mas realista, e a exposição de arte de períodos antigos, modernos e contemporâneos, deram origem a um espaço de expositivo temporal.

Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su
Long Museum West Bund / Atelier Deshaus. Image © Shengliang Su

Construindo para Conectar

Concebido pelo Atelier Liu Yuyang Architects, o Projeto de Reconexão da Orla do Minsheng Wharf combina antigos edifícios abandonados com novas estruturas para reconectar espaços, paisagens e circulações, qualificando a experiência do usuário no novo parque linear que está sendo estabelecido às margens do Rio Huangpu.

Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian

Trata-se de um amplo processo de transformação que busca integrar a paisagem pós-industrial na nova e contemporânea cidade de Xangai, incorporando antigas infraestruturas para potencializar a experiência espacial dos pedestres ao longo do novo parque urbano. Esta abordagem é também uma estratégia que pretende valorizar o caráter único de uma megacidade do futuro que se ergue sobre as ruínas de um passado glorioso.

Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian
Shanghai Minsheng Wharf Waterfront Landscape and Reconnection / Atelier Liu Yuyang Architects . Image © FangFang Tian

O Bund Finance Centre, projetado em conjunto pela Foster + Partners e pelo Heatherwick Studio, é um importante projeto de uso misto, o qual tem como objetivo revitalizar a zona portuária de Xangai. Localizado em um área proeminente do cais, o conjunto de edifícios define o “ponto final” de uma das ruas mais famosas da cidade. O masterplan de 420 mil metros quadrados é altamente permeável aos pedestres, uma vez que o projeto foi concebido para conectar a cidade velha ao novo distrito financeiro de Xangai.

Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu
Bund Finance Centre / Foster + Partners + Heatherwick Studio. Image © Laurian Ghinitoiu

O Centro de Exposições Shanghai Lujiazui projetado pelo OMA está localizado no desenvolvimento norte e mais recente de Shanghai Pudong, ao longo do rio Huangpu, uma das orlas marítimas mais fotografadas do mundo. O local do projeto, ocupando o antigo ‘Estaleiro de Xangai’, tem uma longa história de indústria naval. O novo Centro de Exposições oferece um espaço para eventos concentrado no distrito financeiro circundante.

Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA
Shanghai LuJiaZui Exhibition Centre / OMA. Image Courtesy of OMA

Construindo com a Natureza

Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design
Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design
Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design
Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design

O Museu MOMA de Shanghai, projetado pela YIYU, apropria-se da paisagem natural como estratégia para criar um espaço de reflexão capaz de trazer seu passado industrial de volta à vida. Localizada às margens do rio que corta a cidade de Xangai, a antiga estrutura onde hoje encontra-se o MOMA servia como um armazém de carvão no passado. Entretanto, com o declínio da industria do carvão na China, esta massiva estrutura esteve abandonada e esquecida por anos e anos.

Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design
Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design

Ao reutilizar elementos existentes do antigo patrimônio industrial e incorporando novas áreas verdes, os arquitetos conseguiram ressignificar não apenas a estrutura do antigo depósito de carvão, mas todo o percurso externo à estrutura junto o rio. A contribuição do MOMA para o novo parque urbano linear de Xangai é composta principalmente por três segmentos: “a ponte das árvores”, “a lagoa do céu” e “a paisagem do vento”.

Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design
Shanghai MOMA Museum Waterfront Park / YIYU design. Image Courtesy of YIYU design

O Terminal Turístico M2, construído no contexto do Programa de Melhorias dos Espaços Públicos às Margens do Rio Huangpu, está localizado perto do terreno utilizado durante a Expo 2010 de Xangai. Ele fica de frente para o rio Huangpu, com o Jardim Mu Zhongshanshui a oeste e a Expo Avenue ao sul.

M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang

O Original Design Studio concebeu o projeto do Terminal M2 levando em consideração dois importantes critérios: primeiro, que o edifício deveria inserir-se na paisagem de forma a reconectar os parques existentes a oeste e a leste; e segundo, que a intervenção pudesse abrir um novo corredor paisagístico norte-sul que reconecta o centro histórico de Xangai ao rio.

M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang
M2 Tourist Port at Bai Lianjing / TJAD Original Design Studio. Image © Yong Zhang

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Miao, Scarlett. "Avenida Xangai Binjiang: um exemplo de preservação do patrimônio em cidades de rápido crescimento" [Shanghai Binjiang Avenue: Revitalizing the Historic Riverfront with a Human Centered Design Approach ] 02 Abr 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/959243/avenida-xangai-binjiang-um-exemplo-de-preservacao-do-patrimonio-em-cidades-de-rapido-crescimento> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.