Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Projeto brasileiro entre os 7 anunciados como vencedores do Archiprix International 2019 / Hunter Douglas Awards

Projeto brasileiro entre os 7 anunciados como vencedores do Archiprix International 2019 / Hunter Douglas Awards

Projeto brasileiro entre os 7 anunciados como vencedores do Archiprix International 2019 / Hunter Douglas Awards
Projeto brasileiro entre os 7 anunciados como vencedores do Archiprix International 2019 / Hunter Douglas Awards, Winning projects of 2019 Archiprix International / Hunter Douglas Awards. Image Courtesy of Archiprix
Winning projects of 2019 Archiprix International / Hunter Douglas Awards. Image Courtesy of Archiprix

321 projetos de graduação de 407 jovens arquitetos, arquitetos paisagistas e planejadores urbanos foram apresentados para o 2019 Archiprix International / Hunter Douglas Awards. Entre 22 finalistas anunciados em dezembro de 2018, um júri internacional selecionou sete projetos vencedores que destacam as tendências internacionais em arquitetura, design urbano e arquitetura paisagística.

Segundo o júri, "o que os projetos vencedores têm em comum, além de serem excelentes propostas, é a capacidade de combinar elementos sociais, políticos e contextuais com programas inovadores, um engajamento crítico com o discurso e a contenção no processo projetual. Arquitetura é política. A questão é se você reconhece ou não esse fato."

Em ordem alfabética, os vencedores anunciados na cerimônia de premiação na sexta-feira, 3 de maio, no Centro Cultural Estación Mapocho, em Santiago, Chile, são:

185 En-Counters in Karm El-Zeitoun / Mohamad Nahleh
Maroun Semaan Faculty of Engineering and Architecture
Beirute, Líbano

185 En-Counters in Karm El-Zeitoun / Mohamad Nahleh. Image Courtesy of Archiprix
185 En-Counters in Karm El-Zeitoun / Mohamad Nahleh. Image Courtesy of Archiprix

O projeto revela um método de materializar o poder dos moradores e seus espaços na forma de intervenções arquitetônicas, concebendo uma série de instalações públicas. Segundo o júri, "é socialmente intencional, sem boas intenções. O projeto sugere uma nova forma de ativismo político através da apropriação de espaços residuais urbanos".

Following up the Foregoing / Maarten de Haas
Academy of Architecture and Urban Design
Rotterdam, Holanda

Following up the Foregoing / Maarten de Haas. Image Courtesy of Archiprix
Following up the Foregoing / Maarten de Haas. Image Courtesy of Archiprix

Um data center, condições de vida e rotina diária do cuidador nos confrontam com a condição humana do nosso tempo: uma existência presa entre o virtual e o sensorial, o todo-inclusivo e o pessoal, o gerenciado e o acidental.
De acordo com o júri, "neste projeto de 'narrativa', a arquitetura é usada para contar a história de um fenômeno social e discutir as condições da vida cotidiana".

Infrastructural Landscape and Ecosystem Regeneration / Guelba Paiva
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro, Brasil

Infrastructural Landscape and Ecosystem Regeneration / Guelba Paiva. Image Courtesy of Archiprix
Infrastructural Landscape and Ecosystem Regeneration / Guelba Paiva. Image Courtesy of Archiprix

O projeto reflete sobre conceitos de identidade, território e resistência, e investiga o projeto de uma infraestrutura versátil baseada na natureza capaz de atender as demandas paisagísticas e socioeconômicas. Segundo o júri, "o projeto é completo e totalmente viável, e não é feito para convencer os clientes, mas para o benefício dos habitantes locais".

Synthetic Cultures. Scenes from the Post-Anthropocene / Gary Polk
University of Pennsylvania
Pennsylvania, EUA

Synthetic Cultures. Scenes from the Post-Anthropocene / Gary Polk. Image Courtesy of Archiprix
Synthetic Cultures. Scenes from the Post-Anthropocene / Gary Polk. Image Courtesy of Archiprix

Definido no período após o Antropoceno, o projeto examina o papel da cultura não humana na arquitetura. De acordo com o júri, "a narrativa é um maravilhoso projeto de 'ficção científica'. Nem todo projeto tem que ser plausível, e esse leva você para fora da sua zona de conforto".

Tryouts on Living in the City: Four Possible Homes / Liran Messer + Stav Dror
Bezalel Academy of Art and Design, Architecture
Jerusalem, Israel

Tryouts on Living in the City: Four Possible Homes / Liran Messer + Stav Dror. Image Courtesy of Archiprix
Tryouts on Living in the City: Four Possible Homes / Liran Messer + Stav Dror. Image Courtesy of Archiprix

O projeto busca aprofundar nosso conhecimento sobre moradia na cidade de hoje. De acordo com o júri, "o projeto é uma investigação sobre o uso do desenho como uma tática de representação para contar uma pequena história sobre a vida. Pensar sobre o conceito de lar é uma questão premente e urgente".

Un-United Nations Headquarters / Lesia Topolnyk
Academy of Architecture Amsterdam
Amsterdã, Holanda

Un-United Nations Headquarters / Lesia Topolnyk. Image Courtesy of Archiprix
Un-United Nations Headquarters / Lesia Topolnyk. Image Courtesy of Archiprix

Localizado na península da Criméia, reivindicada pela Rússia e pela Ucrânia, o projeto explora o papel da arquitetura na absorção da situação de conflito. De acordo com o júri. "é um projeto forte que aborda de forma inteligente a agência da arquitetura na política. O projeto é colocado em uma perspectiva histórica e vai além da realidade."

Waliców, Fortress of Memory / Sara Pellegrini + Domenico Spagnolo
Politecnico di Milano
Milão, Itália

Waliców, Fortress of Memory / Sara Pellegrini + Domenico Spagnolo. Image Courtesy of Archiprix
Waliców, Fortress of Memory / Sara Pellegrini + Domenico Spagnolo. Image Courtesy of Archiprix

O programa projetual é baseado em uma escavação física e conceitual das fundações de Varsóvia, ativando uma forma de "arqueologia crítica" que fortalece a identidade dos lugares de memória e seus significados profundos. Segundo o júri, "os projetistas adotam uma posição muito clara sobre ética e forma urbana no passado e no futuro".

Os membros do júri em 2019 da Archiprix International foram:

  • Francisco Díaz (Chile): arquiteto, professor assistente na Pontifícia Universidade Católica do Chile em Santiago do Chile, e editor geral da ARQ Libros.
  • Rosetta Elkin (EUA):arquiteto paisagista, professor associado de arquitetura paisagística na Escola de Pós-Graduação em Design da Universidade de Harvard e professor associado em Harvard Arnold Arboretum, EUA.
  • Marta Moreira (Brasil): arquiteto, sócio do MMBB e professor da Escola da Cidade, São Paulo, Brasil.
  • Martino Tattara (Itália): arquiteto, sócio do Dogma e professor assistente na KU Leuven, Faculdade de Arquitetura, Bélgica.
  • Sam Jacoby (Reino Unido): líder de pesquisa da Escola de Arquitetura do Royal College of Art e diretor do programa Cidades Projetivas da Architectural Association School of Architecture, em Londres.

O décimo evento Internacional Archiprix é organizado em cooperação com o Archiprix Chile, a Escola de Arquitetura da Pontifícia Universidade Católica do Chile e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Chile. A Archiprix International é apoiada por Hunter Douglas e Creative Industries Fund NL.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Valencia, Nicolas. "Projeto brasileiro entre os 7 anunciados como vencedores do Archiprix International 2019 / Hunter Douglas Awards" [7 Projects Announced as Winners of 2019 Archiprix International / Hunter Douglas Awards] 03 Mai 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/916343/projeto-brasileiro-entre-os-7-projetos-anunciados-como-vencedores-do-archiprix-international-2019-hunter-douglas-awards> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.