Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Parede do Teatro Oficina cede após temporal em São Paulo

Parede do Teatro Oficina cede após temporal em São Paulo

O Teatro Oficina, projetado por Lina Bo Bardi e Edison Elito em 1984, teve uma de suas paredes parcialmente destruída pela forte chuva que atingiu São Paulo na tarde de ontem. A parede do grande pano de vidro voltada para um dos últimos terrenos desocupados do bairro do Bixiga cedeu em torno da emblemática árvore plantada dentro do teatro.

Plantada por Lina, a cisalpina, da família do pau-brasil, tem suas raízes sob o chão do teatro e sua copa se projeta para fora da edificação, atravessando a estrutura. De rápido crescimento, o tronco da árvore há algum tempo comprimia a parede lateral do edifício e bastaram os ventos e a chuva para que os tijolos finalmente cedessem. 

© Nelson Kon
© Nelson Kon

Em declaração, José Celso Martinez Corrêa, diretor da companhia de teatro Uzyna Uzona instalada no edifício, disse: "O vento, a natureza, foram nossas grandes amigas. Elas derrubaram os tijolos que estavam em torno da árvore sagrada do Teatro Oficina." Com efeito, planos para uma reforma já estavam em andamento e, inclusive, previam uma alteração no desenho da parede para evitar a pressão da árvore.

Em matéria da Folha de S. Paulo, Marília Gallmeister, arquiteta ligada ao Oficina, comentou: "A obra é uma iniciativa nossa, dando início ao processo de restauro que corre na secretaria de Cultura do Estado. O que aconteceu hoje mostra que essa reforma se tornou mais urgente do que nunca." O processo de restauro fora aprovado pelo Condephaat em novembro passado, possibilitando o escoramento e manejo da árvore e também as alterações no muro.

A parede do Teatro Oficina que cedeu pela pressão da árvore, após as chuvas desta terça, em São Paulo. Foto: Divulgação
A parede do Teatro Oficina que cedeu pela pressão da árvore, após as chuvas desta terça, em São Paulo. Foto: Divulgação

Os fundos para as obras já estavam sendo angariados coletivamente através da venda de tijolos originais da obra. Vendidos por R$ 2.500 cada, o Oficina disponibilizou 150 unidades que haviam se desprendido da parede devido à pressão do tronco da cisalpina. A primeira compradora foi a atriz Fernanda Montenegro. 

Os tijolos que serão colocados à venda na campanha de arrecadação coeltiva para financiar a reforma do Teatro Oficina. Foto: Divulgação
Os tijolos que serão colocados à venda na campanha de arrecadação coeltiva para financiar a reforma do Teatro Oficina. Foto: Divulgação

Fonte: Folha de S. Paulo e O Globo.

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Parede do Teatro Oficina cede após temporal em São Paulo" 31 Jan 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/910595/parede-do-teatro-oficina-cede-apos-temporal-em-sao-paulo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.