Stefano Boeri: "As cidades têm o potencial de se tornarem protagonistas de uma mudança radical"

Stefano Boeri: "As cidades têm o potencial de se tornarem protagonistas de uma mudança radical"

Stefano Boeri usou seu discurso no New York Times Cities of Tomorrow forum para focar no papel que as florestas verdes e urbanas podem ter na melhoria da qualidade de vida e do ar em cidades ao redor do mundo. Falando no evento em Nova Orleans, o aclamado arquiteto destacou o impacto das emissões de carbono produzidas pelos edifícios, ao mesmo tempo em que ressaltou o potencial dos arquitetos de usar o ambiente construído como veículo para mudanças sociais e ambientais positivas.

A partir de experiências como o masterplan Tirana 2030 e o projeto Bosco Verticale em Milão, Boeri sugere que “as cidades têm os recursos e o potencial para se tornarem protagonistas de uma mudança radical visando combater os efeitos dramáticos das emissões de carbono, tornando-se mais sustentáveis, saudáveis e integradas.”

Cortesia de Stefano Boeri Architetti
Cortesia de Stefano Boeri Architetti

Uma árvore na cidade, uma árvore madura, sozinha, produz 110 quilos de oxigênio a cada ano; e absorve centenas de gramas desse veneno invisível produzido sobretudo pelo tráfego e que entra nos nossos pulmões todos os dias. Mas acima de tudo, uma árvore na cidade absorve cerca de 400 quilos de dióxido de carbono a cada ano. Multiplique o número de árvores e outras plantas nas cidades do mundo, traga a natureza viva não apenas nos pátios e avenidas, mas também nas fachadas e nas coberturas de casas, escolas, museus, shopping centers. São escolhas necessárias se quisermos que nossas cidades se tornem protagonistas de um desafio que a cada dia se torna mais difícil, mas que ainda está em aberto: tentar, se não parar, pelo menos retardar o aquecimento global.
-Stefano Boeri

Cortesia de Stefano Boeri Architetti
Cortesia de Stefano Boeri Architetti

A mensagem subjacente do discurso de Boeri foi a necessidade de desafiar os níveis crescentes de CO2 em sua origem: cidades. Ele citou o masterplan Tirana 2030, em que o arquiteto propõe transformar a capital albanesa usando um sistema de corredores verdes. Para evitar o espraiamento urbano, uma floresta orbital de dois milhões de novas árvores irá circundar Tirana, ditando que o novo desenvolvimento ocorra ao longo dos eixos centrais históricos. O plano triplica o espaço verde no centro da cidade, através de dois anéis verdes adequados para caminhadas e ciclismo, além de um grande oásis natural ao redor do Lago Farka.

Cortesia de Stefano Boeri Architetti
Cortesia de Stefano Boeri Architetti

Enquanto o projeto Tirana 2030 foca no impacto da intervenção urbana em escala urbana, Boeri também usou o fórum para enfatizar o potencial das florestas verticais, “trazendo a natureza viva nas fachadas dos nossos edifícios”. Funcionando como um dispositivo anti-expansão e uma floresta urbana, o Milan Bosco Verticale incorpora o equivalente a dois hectares de floresta em uma superfície concentrada de 1500 metros quadrados.

Cortesia de Stefano Boeri Architetti
Cortesia de Stefano Boeri Architetti

Boeri planeja exportar as lições do esquema de Milão para cidades em todo o mundo, como uma floresta vertical com estrutura de madeira em Paris e um esquema pré-fabricado em Eindhoven.

Na China, considerando que Xangai e Pequim estão entre as cidades mais poluídas do mundo, há uma grande atenção em torno do tema de trazer a natureza para dentro dos contextos urbanos e ainda mais sobre como construir novas cidades verdes e sustentáveis. A ideia de Forest City que estamos desenvolvendo nas regiões de Liuzhou, Lishui e China tem como objetivo criar assentamentos de tamanho médio que integrem árvores e plantas em superfícies urbanas horizontais e verticais.
-Stefano Boeri

Cortesia de Stefano Boeri Architetti
Cortesia de Stefano Boeri Architetti

Promovido pelo New York Times, the Cities of Tomorrow Forum reúne políticos, prefeitos, empresários, gestores, acadêmicos e jornalistas para antecipar e comparar os grandes desafios que as cidades do mundo terão que enfrentar nos próximos anos; a partir dos efeitos da mudança climática, da inovação no transporte urbano e dos temas dramáticos da pobreza e da solidão urbana.

Tirana 2030: Como a natureza e a cidade coexistirão na capital da Albânia

Em 1925, o estilista italiano Armando Brasini propôs um masterplan para transformar a capital albanesa Tirana. Quase cem anos depois, o Tirana 2030 (TR030), projeto de Stefano Boeri Architetti, foi aprovado pelo Conselho Municipal de Tirana.

Edifício Bosco Verticale / Boeri Studio

Construído na 2014 na Milão, Itália. Imagens do Laura Cionci, Stefano Boeri Architetti. O primeiro exemplo de uma floresta vertical foi inaugurado em outubro de 2014 em Milão na área de Porta Nuova, como parte de um projeto de reforma...

Sobre este autor
Cita: Walsh, Niall. "Stefano Boeri: "As cidades têm o potencial de se tornarem protagonistas de uma mudança radical"" 03 Jan 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/908879/stefano-boeri-as-cidades-tem-o-potencial-de-se-tornarem-protagonistas-de-uma-mudanca-radical> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.