Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Edifício Bosco Verticale / Boeri Studio

Edifício Bosco Verticale / Boeri Studio

© Paolo Rosselli © Paolo Rosselli © Paolo Rosselli © Paolo Rosselli + 24

Milão, Itália
  • Arquitetos: Boeri Studio
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2014
  • Fotógrafo Fotografias: Paolo Rosselli, Laura Cionci
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AGB, CYMISA, Campolonghi, Cotto d'Este, ECLISSE, Kone, Vimar
  • Paisagismo Floresta Vertical: Emanuela Borio, Laura Gatti
  • Supervisão Estética De Obra: Davor Popovic
Developer: Hines Italia Design development: Gianni Bertoldi (coordinator), Francesco de Felice, Alessandro Agosti, Andrea Casetto,
Matteo Colognese, Angela Parrozzani, Stefano Onnis
  • Projeto Esquemático: Frederic de Smet (coordinator), Daniele Barillari, Marco Brega, Julien Boitard, Matilde Cassani, Andrea Casetto, Francesca Cesa Bianchi, Inge Lengwenus, Corrado Longa, Eleanna Kotsikou, Matteo Marzi, Emanuela Messina, Andrea Sellanes
  • Estrutural: Arup Italia s.r.l.

  • Projeto Instalações: Deerns Italia s.p.a.

  • Detalhamentos: Tekne s.p.a.
  • Paisagismo: Land s.r.l.

  • Projeto Interiores: Coima Image s.r.l.; Antonio Citterio & Partners
  • Projeto Infraestrutura: Alpina s.p.a.

  • Gestão De Projeto E Construção: Hines Italia s.r.l.

  • Gestão De Tempo: J&A Consultants s.r.l.

  • Incorporação: ZH General Construction Company S.p.A.

  • Construção: COLOMBO COSTRUZIONI S.p.A.
Mais informações Menos informações
© Paolo Rosselli
© Paolo Rosselli

Descrição enviada pela equipe de projeto. O primeiro exemplo de uma floresta vertical foi inaugurado em outubro de 2014 em Milão na área de Porta Nuova, como parte de um projeto de reforma urbana de Hines Italia. O projeto do Bosco Verticale consiste de duas torres, uma de 80 e outra de 112 metros, que abrigam 480 árvores de porte médio e grande e outras 300 de pequeno porte, 11.000 plantas perenes e rasteiras e ainda 5.000 arbustos. O equivalente - sobre uma superfície urbana de 1.500 m² - de 20.000 m² de floresta e vegetação rasteira.

Planta Baixa
Planta Baixa

A Floresta Vertical é um conceito arquitetônico que substitui os materiais tradicionais nas superfícies urbanas utilizando uma policromia de folhas em suas paredes. O conceito se baseia numa camada de vegetação, necessária para criar o microclima adequado e filtragem da luz solar, e rejeita a abordagem tecnológica e mecânica pouco abrangente em relação à sustentabilidade ambiental.

© Paolo Rosselli
© Paolo Rosselli

Habitats Biológicos

A Floresta Vertical aumenta a biodiversidade, promove a formação de um ecossistema urbano onde vários tipos de plantas criam um ambiente vertical separado , mas que funciona dentro da rede existente, capaz de ser habitada por pássaros, e insetos (com uma estimativa inicial de 1.600 espécies de pássaros e borboletas). Desta forma, constitui um fator espontâneo para repopulação da flora e fauna.

© Paolo Rosselli
© Paolo Rosselli

Mitigação

Os edifícios ajudam a criar um microclima e filtrar as partículas contaminadas no ambiente urbano. A diversidade de plantas ajuda a desenvolver o microclima que produz umidade, absorve CO2 e outras partículas, produz oxigênio e protege da radiação solar e poluição sonora.

Detalhe
Detalhe

Anti-expansão

Este é um método anti-expensão que auxilia o controle e redução da expansão urbana; em termos de densidade urbana, cada torre constitui o equivalente de uma área periférica de casas unifamiliares e edifícios em torno de 50,000 m².

© Paolo Rosselli
© Paolo Rosselli

Árvores

A escolha das espécies e sua distribuição de acordo com a orientação e altura das fachadas é o resultado de três anos de estudos em conjunto com botânicos e etologistas. As plantas utilizadas nos edifícios são pré-cultivadas em uma estufa para que se acostumem à condições similares aquelas que irão encontrar nas varandas.

© Paolo Rosselli
© Paolo Rosselli

Fachadas mutáveis

Os edifícios agora são um ponto de referência para a cidade, suas cores variam de acordo com a estação do ano e as diferentes naturezas de plantas utilizadas. Isso oferece à população de Milão uma vista da cidade em constante mudança.

Detalhe
Detalhe

Gestão

A gestão das plataformas onde as plantas crescem é de responsabilidade do condomínio, como é a manutenção e substituição de toda a vegetação e o número de plantas estabelecidas para cada plataforma.

© Laura Cionci
© Laura Cionci

Sistema de irrigação e hidratação

De acordo com estudos micro-metereológicos, o cálculo das necessidades de irrigação foi realizado através da observação das características climáticas e foi diversificado de acordo com a exposição de cada fachada e a distribuição da vegetação em cada pavimento.

Detalhe
Detalhe

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Milão, Itália

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Edifício Bosco Verticale / Boeri Studio" [Bosco Verticale / Boeri Studio] 08 Dez 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/778367/edificio-bosco-verticale-boeri-studio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.