O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Asif Khan cria o 'edifício mais preto do mundo' para Pavilhão das Olimpíadas de Inverno

Asif Khan cria o 'edifício mais preto do mundo' para Pavilhão das Olimpíadas de Inverno

Asif Khan cria o 'edifício mais preto do mundo' para Pavilhão das Olimpíadas de Inverno
Asif Khan cria o 'edifício mais preto do mundo' para Pavilhão das Olimpíadas de Inverno, © Luke Hayes
© Luke Hayes

O pavilhão Vantablack de Asif Khan, o primeiro edifício super-preto do mundo, foi inaugurado na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno 2018, em 9 de fevereiro.

O pavilhão olímpico é revestido com nanotubos de carbono Vantablack VBx2 e iluminado por milhares de minúsculas varetas de luz branca. Essas hastes se estendem da fachada parabólica super-preta e criam a ilusão de um campo de estrelas suspenso no espaço. Olhar para o edifício será a experiência mais próxima para olhar para o espaço a partir de um ponto na Terra.

© Luke Hayes © Luke Hayes © Luke Hayes © Luke Hayes + 12

Vantablack VBx2 absorve 99% de luz, por isso é difícil para o olho humano distinguir estruturas ou formas porque nada é refletido de volta ao observador. Na ausência de cor, luz e profundidade, a percepção do espaço do espectador é transformada de todos os ângulos de visão. Um edifício tridimensional pode ser completamente plano.

Uma dissonância visual entre o que está diante de você e o que está além cria uma profundidade confusa do espaço infinito - uma tonturas entre as pernas e as costas - que é bastante desconcertante.

© Luke Hayes
© Luke Hayes
© Luke Hayes
© Luke Hayes

"De uma distância, a estrutura tem a aparência de uma janela olhando para as profundezas do espaço", disse Asif Khan em um comunicado: "Ao se aproximar, essa impressão cresce para preencher todo o campo de visão. Então, ao entrar no prédio, parece que você está sendo absorvido por uma nuvem de escuridão".

© Luke Hayes
© Luke Hayes

Dentro do pavilhão, os visitantes encontrarão uma vasta "sala de água" - uma instalação de água hidrofóbica multi-sensorial que emite 25.000 gotas de água singulares por minuto. Os visitantes podem interagir com os sensores hápticos e criar ritmos nessas gotículas quando colidem, se juntam e se dividem pela água. Esses objetos se acumulam e se amontoa em um "lago" que drena e reaparece no espaço, deslocando-se dentro e fora do espectro visual do espectador.

© Luke Hayes
© Luke Hayes

De acordo com Khan, "os visitantes da instalação de água descobrem que o interior é bem iluminado em branco. À medida que os olhos se ajustam, você sente por um momento que as pequenas gotas de água estão na escala das estrelas. Uma gota de água é de um tamanho que todos os visitantes estão familiarizados. No projeto, queria passar da escala do cosmos à escala de gotas de água em alguns passos. As gotículas contêm o mesmo hidrogênio desde o início do universo, assim como as estrelas".

Os visitantes verão o edifício ao entrar no Parque Olímpico na Coréia do Sul. O pavilhão foi encomendado pela Hyundai Motor como parte de uma série de projetos de melhoria da mobilidade na vida das pessoas. Outro projeto na série da Hyundai é o primeiro veículo no mundo cujo combustível é de células de hidrogênio. Tanto o veículo como o edifício olímpico foram derivados da mesma visão de um futuro sustentável. A fachada preta da estrutura de Asif Khan se assemelha à extensão do Universo e as gotículas de água interativas imitam moléculas de hidrogênio individuais colidindo juntas, assim como o novo veículo de Hidrogênio da Hyundai.

Asif Khan vem trabalhando com os fabricantes por trás do Vantablack desde 2013 e propôs usar o material para o Pavilhão do Reino Unido na Expo 2015 de Milão. Os outros projetos notáveis do arquiteto londrino incluem o pavilhão da Coca Cola nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e o Pavilhão MegaFaces nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi de 2014.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Keshia Badalge
Autor
Cita: Badalge, Keshia. "Asif Khan cria o 'edifício mais preto do mundo' para Pavilhão das Olimpíadas de Inverno" 10 Fev 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/888799/asif-khan-cria-o-edificio-mais-preto-do-mundo-para-pavilhao-das-olimpiadas-de-inverno> ISSN 0719-8906