O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Eventos
  3. Andrés Jaque apresenta uma nova versão da famosa série 'Sex and the City'

Andrés Jaque apresenta uma nova versão da famosa série 'Sex and the City'

  • 16:00 - 6 Fevereiro, 2018
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Andrés Jaque apresenta uma nova versão da famosa série 'Sex and the City'
Andrés Jaque apresenta uma nova versão da famosa série 'Sex and the City', Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal
Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal

No início deste mês, no Storefront for Art and Architecture em Nova Iorque, foi lançada "Sex and the So-Called City", uma versão alternativa de famosa série de televisão Sex and the City, produzida pelo arquiteto Andrés Jaque / Office for Political Innovation em colaboração com Miguel de Guzmán (Imagen Subliminal) por ocasião do 20° aniversário do seriado. 

Descrição do Office for Political Innovation: O Storefront for Art and Architecture está se preparando para celebrar o 20º aniversário de uma das séries mais influentes já realizadas em Nova Iorque: Sex and the City. Ao longo de dez semanas, o evento irá promover uma série de atividades relacionadas aos personagens, lugares e aos mais relevantes processos de criação da série, os quais desempenharam um importante papel na transformação cultural da cidade de Nova Iorque ao longo das últimas duas décadas. Transformada em um estúdio de gravação, a galeria do Storefront será o cenário desta reedição em forma de documentário de uma das séries de TV mais famosas de todos os tempos. Tudo será filmado e transmitido em tempo real, como a intenção de evitar os planos óbvios e, portanto, invisíveis de Nova Iorque.

Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal
Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal

Desde o lançamento do primeiro episódio do SATC em 1998, o mercado imobiliário de Nova Iorque praticamente duplicou. Enquanto Carrie, Charlotte, Miranda e Samantha se deslocavam entre os cenários heterogêneos de brechós e lojas de de alto padrão criadas pela visionária Patricia Fields, e dos pequenos quartos de aluguel aos mais belos apartamentos da cidade, Nova Iorque presenciou uma considerável evolução. A cidade progrediu de maneira expressiva, qualificando a qualidade do ar e de suas águas além de acabar com seus aterros sanitários. O SATC antecipou o que mais tarde viria a ser conhecido como o urbanismo pós-2008, de orientação higienista e asséptica, além de tecnocrática, seguindo a criação de leis de incentivo fiscal para o desenvolvimento de conjuntos residenciais multi-familiares resultando em um ecossistema urbano capaz de produzir, reproduzir e gerar ainda mais lucro. 

Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal
Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal

Enquanto as fictícias Charlotte e Miranda batalhavam para que engenheiros se reproduzissem e Sarah Jessica Parker, na vida real, escolhia ter suas filhas através de barriga de aluguel, o Columbus Circle se transformava no mais importante centro de reprodução humana. Seleção eletiva de citoplasma, transferência nuclear de células somáticas, congelamento de óvulos e barriga de aluguel tem sido cada dia mais frequentes nas últimas décadas, ainda que os avanços tecnológicos da arquitetura e da engenharia procurem fazer de Nova Iorque uma cidade para um novo tipo de ser humano.

Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal
Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal

Como foi ao ar durante o segundo episódio do SATC, Smantha encontrou em Nova Iorque suas duas maiores paixões, reunidas pela primeira vez em um só lugar: sexo e imóveis. Vinte anos depois, o mercado imobiliário transformou Nova Iorque em uma cidade completamente sexualizada. Chelsea tornou-se o local mais procurado do planeta para usar o Grindr. Assim como a nova San Fernando Valleys, o Greenpoint e o Chelsea agora abrigam duas das mais populares casas noturnas de Nova Iorque, a Burning Angel e o Cocky Boys, onde produções luxuosas nada se parecem com os antigos cenários de interior de garagem exibindo cenas de Pornhub, recebendo milhares de visitantes todos os dias em seus condomínios bem iluminados com vistas para um céu azul brilhante. Este tipo de céu renderizado foi inventado para o ícone arquitetônico mais bem sucedido de Nova York, o 432 Park Avenue, utilizando um tipo de vidro austríaco "Eckelt Lite-Wall", projetado para intensificar a parte azul do espectro da luz solar. Estes materiais de alta tecnologia fazem com que a arquitetura esteja em sincronia com com o planejamento urbano da cidade, resultando em um alto custo ambiental que fica na conta das áreas rurais e dos estados vizinhos.

Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal
Sex and the So-Called City. Office for Political Innovation. Storefront for Art and Architecture, 2018.. Image Courtesy of Imagen Subliminal

Eventos de gravação: ‘Marathon of Scales: from Citizens of Highendcrazy to Sexualized Condos’. Terça-Feira, 27 de Fevereiro (16-21h); ‘Marathon of Sections: from Blue Skies to the Underground’, 28 de Fevereiro (16-21h).
Exposição: 
‘Sex and the So-Called City’
Pesquisa:
Andrés Jaque, Paola Pardo.
Verificação de fatos: Paola Pardo.
Coleção de objetos: Paola Pardo, Roberto González, Max Lauter,
Coordenação: Roberto González.
Design: Laura Mora, Felipe Arango, Ayushi Drolia, Roberto García, Marta Jarabo, Pablo Maldonado, Solé Mallol, Valentina Marín.
Fotografia e Instalações Áudio Visuais: Miguel de Guzmán (Imagen Subliminal).
Trilha sonora: Jorge López Conde.
Episódios Videoart: Óscar Espín.
Voz: Elizabeth Sanjuan.
Estúdio de Som: Robin Groove.
Edição de Texto: Walter Ancarrow.

Para mais informações, clique aqui.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Fernanda Amaro
Autor
Cita: "Andrés Jaque apresenta uma nova versão da famosa série 'Sex and the City'" [Andrés Jaque Presents a New Version of The Popular TV Show 'Sex and the City'] 06 Fev 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/888192/andres-jaque-apresenta-uma-nova-versao-da-famosa-serie-sex-and-the-city> ISSN 0719-8906