O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 'Flor geometrizada' conforma um espaço de encontro no Deserto do Atacama

'Flor geometrizada' conforma um espaço de encontro no Deserto do Atacama

  • 19:00 - 21 Janeiro, 2018
  • por Equipo Editorial
  • Traduzido por Eduardo Souza
'Flor geometrizada' conforma um espaço de encontro no Deserto do Atacama
'Flor geometrizada' conforma um espaço de encontro no Deserto do Atacama, © Engels Ruelas
© Engels Ruelas

O projeto para um pavilhão de madeira no deserto da região de Antofagasta, do Colectivo Arrabal, aborda as características do material na construção de estruturas versáteis, resistentes e mutantes.

O projeto foi desenvolvido por estudantes no  XXV Encuentro Latinoamericano de Estudiantes de Arquitectura e se materializa como uma 'flor de madeira', lã e conexões de aço, que permite diferentes situações ao abrir-se (um observatório do céu noturno) e fechar-se (um refúgio para o sol).

© David Ayala © German Redondo © David Ayala © David Ayala + 40

Descrição pela equipe de projeto. 'Doña Florinda' é o nome que demos a esse módulo de encontro para o deserto, por motivo folclórico da analogia com uma flor geometrizada.

© Pablo Cantillana
© Pablo Cantillana
© Maite Fernandez Escalona
© Maite Fernandez Escalona

O conceito se baseia em um pavilhão que pode mudar de forma, pensado para o deserto e marcando o XXV Encuentro Latinoamericano de Estudiantes de Arquitectura. O deserto e todas as suas qualidades poéticas e condições limitantes representavam uma grande oportunidade de tentar deixar uma marca ao nível da paisagem.

© David Ayala
© David Ayala
© David Ayala
© David Ayala

É uma analogia com uma flor como um espaço versátil; uma estrutura de madeira com conexões de aço, composta por 6 módulos (pétalas), projetada para servir de ponto de referência visual na imensidão do deserto (atinge 6,8 m de altura quando a flor é "fechada"). Quando aberto, funciona como um local de encontro para conhecer e observar o céu noturno de Calama.

© Engels Ruelas
© Engels Ruelas
© Engels Ruelas
© Engels Ruelas

Falando com o gerente do Observatório Chug-Chug, parte da Fundación Desierto de Atacama - onde o módulo foi proposto pelo comitê organizador do ELEA - concluiu-se que Doña Florinda deveria servir como ponto de referência visual para as caravanas que observam o deserto durante o dia e as estrelas durante a noite, para tornar a parte do deserto conhecida pelo mundo. Doña Florinda encontrou-os um marco atraente para chamar a atenção para Chug-Chug, usando o impacto da ELEA, onde cerca de 1.500 arquitetos e estudantes procuram deixar marcas em diferentes regiões da América Latina a cada ano.

Um dos objetivos da fundação é criar atrações para esta região do deserto, para protegê-lo e evitar que ele seja consumido por atividades de mineração.

© German Redondo
© German Redondo
© Maite Fernandez Escalona
© Maite Fernandez Escalona

O desafio era criar um pavilhão versátil, de impacto em escala, e que pudesse ser desenvolvido durante a semana do encontro. Por este motivo, a madeira foi escolhida como peça pré-fabricada para acesso fácil e manuseio. A ideia era construir, em uma semana, uma flor habitável que pudesse mudar de forma: fechada e aberta.

No princípio foi pensado como refúgio para o sol durante o dia, quando fechado; e um observatório durante a noite ao abrir-se, pois no Atacama pode-se ver um dos céus mais impressionantes e limpos para observação de constelações.

Módulo
Módulo
Diagrama
Diagrama

A função de refúgio -que implicava cobrir a flor como uma pérgola- foi resultado de um tecido de lã para reforçar a volumetria e dar um visual chamativo, cujas cores foram pensadas para combinar com as tonalidades da paisagem desértica. A lã é um material efêmero que pode ser facilmente relocado, inclusive as cores podem ir mudando com diferentes motivos, segundo as diferentes etapas da fundação.

Diagrama
Diagrama
Diagrama
Diagrama

Arquitetos: Colectivo Arrabal / Engels Ruelas, Javier Castro, Julio Gutiérrez, Ricardo Bocanegra (México)
Oficineiros: Engels Ruelas, Javier Castro
Localização: Observatorio de Chug-Chug, comuna de Maria Elena, II Región de Antofagasta

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Equipo Editorial
Autor
Cita: Equipo Editorial. "'Flor geometrizada' conforma um espaço de encontro no Deserto do Atacama" [Esta 'flor geometrizada' genera un espacio de encuentro en el Desierto de Atacama] 21 Jan 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/887419/flor-geometrizada-conforma-um-espaco-de-encontro-no-deserto-do-atacama> ISSN 0719-8906