O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Apartamentos
  4. Brasil
  5. Abelardo Riedy de Souza
  6. 1959
  7. Clássicos da Arquitetura: Edifício Nações Unidas / Abelardo Riedy de Souza

Clássicos da Arquitetura: Edifício Nações Unidas / Abelardo Riedy de Souza

Clássicos da Arquitetura: Edifício Nações Unidas / Abelardo Riedy de Souza
Clássicos da Arquitetura: Edifício Nações Unidas / Abelardo Riedy de Souza, © José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 262, p. 270, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0). ImageVista da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, com o jardim suspenso e playground em primeiro plano
© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 262, p. 270, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0). ImageVista da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, com o jardim suspenso e playground em primeiro plano

© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 262, p. 270, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0). ImageVista da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, com o jardim suspenso e playground em primeiro plano Vista da Avenida Paulista. Image © Matheus Pereira © José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 184, p. 174, ago 1953 (CC BY-NC-ND 4.0) © José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 184, p. 174, ago 1953 (CC BY-NC-ND 4.0) + 20

O Edifício Nações Unidas, projetado por Abelardo Riedy de Souza, em 1953, localiza-se na esquina da Avenida Paulista com a Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Juntamente com o importante e icônico Edifício Três Marias, também projetado pelo arquiteto, apresenta características de costura com o tecido urbano e constitui-se de um ícone atemporal para a região.

© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 184, p. 174, ago 1953 (CC BY-NC-ND 4.0)
© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 184, p. 174, ago 1953 (CC BY-NC-ND 4.0)

Na década de 1950, por conta do incentivo da Prefeitura e investimento do CNI (Companhia Nacional de Investimento) pertencente ao BNI (Banco Nacional Imobiliário), uma série de arquitetos veio à capital paulista com o intuito de estabelecer os preceitos modernistas pela Cidade. O eixo viário da Avenida Paulista foi ponto chave neste processo e passou por mudanças radicais, como a transformação no gabarito e adensamento populacional, através da verticalização, alterando a paisagem da avenida implantada em um espigão, que era dominada por casarões de famílias abastadas.

Contudo, nesse processo, a Avenida Paulista ainda se restringia integralmente ao uso residencial, com exceção do Conjunto Nacional, projetado por David Libeskind, inaugurado em 1962. O projeto de Abelardo para o Edifício Nações Unidas, diferentemente do que se imagina em primeiro momento, foi iniciado em 1953, anterior ao projeto de Libeskind, partindo da ideia de um edifício misto, com diferentes usos na mesma edificação e consequentemente, maior fluidez e apropriação da arquitetura. Sendo assim, é o primeiro projeto com térreo comercial para a Paulista, finalizado em 1959, três anos antes do Conjunto Nacional.

Vista da Avenida Paulista. Image © Matheus Pereira
Vista da Avenida Paulista. Image © Matheus Pereira

O conjunto residencial, disposto em dois blocos perpendiculares e dezoito pavimentos, é provido de 430 apartamentos e térreo com uso comercial, atendendo 25 lojas e galerias, que ora são serviços, ora circulação e acesso aos moradores, permitindo que os cidadãos atalhem por dentro da galeria em seus largos corredores de cerca de seis metros e estabeleçam conexões, uma vez que possui entrada principal frontal pela Avenida Paulista e secundária pela Rua São Carlos do Pinhal. Os volumes laminares possuem aberturas somente longitudinais, marcando as empenas com cores marcantes. O embasamento, por sua vez, abrange todo o terreno irregular, com lojas voltadas para a rua e para dentro da galeria criada. Sobre o volume do embasamento há uma laje jardim a uma altura de dois pavimentos da rua.

© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 262, p. 272, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0). ImageJardim suspenso e playground no primeiro pavimento com frente para a Avenida Brigadeiro Luiz Antonio
© José Moscardi_Via Revista Acrópole nº 262, p. 272, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0). ImageJardim suspenso e playground no primeiro pavimento com frente para a Avenida Brigadeiro Luiz Antonio
© André Scarpa
© André Scarpa

Ao caminhar pela rua, o que sensibiliza e inicialmente se percebe é a ideia de leveza visual da fachada, notadamente expressa com a aplicação de pastilhas em cores alternadas entre os blocos. No bloco da Avenida Paulista, há o uso de pastilhas em azul; no bloco aos fundos, há composição de rosa e branco; e no bloco lateral há tom de ferrugem.

Comparando-o com o Conjunto Nacional, vale destacar que o projeto de Libeskind, apesar de integração, faz distinção entre as áreas e acessos comercial e residencial, enquanto que no Nações Unidas, as caixas de elevadores têm acesso por dentro da galeria, apenas separada por panos de vidro.

Vista da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio. Image © Matheus Pereira
Vista da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio. Image © Matheus Pereira

Nos pavimentos tipo, há três tipos de plantas: Com dois dormitórios na face da Paulista (Tipo A – 04 unidades); com um dormitório com um na face da Paulista e quatro para a Rua São Carlos do Pinhal (tipo B – 05 unidades) e com dois dormitórios voltados para a Brigadeiro (tipo C – 12 unidades).

No térreo do edifício, os pilares em V são evidenciados, soltando o edifício da rua e conformando um ritmo para as galerias. Também destaca-se o uso de cobogós amarelos da fachada frontal, possibilitando ventilação, luz e sombras marcadas, além do painel Alabarda, de Clóvis Graciano. A galeria que conecta as duas entradas e abriga as 25 lojas traz forro plano com recortes em desenhos orgânicos, que repetem-se na cobertura da edificação.

© Mariana Schmidt
© Mariana Schmidt
Pavimento tipo © Via Revista Acrópole nº 262, p. 271, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0)
Pavimento tipo © Via Revista Acrópole nº 262, p. 271, ago 1960 (CC BY-NC-ND 4.0)

A influência moderna originalmente europeia de Le Corbusier, também se faz nítida em sua obra, de modo adaptado às condicionantes do clima local, como é o caso das janelas em fita que marcam toda a fachada frontal do edifício, voltada à Avenida Paulista e lateral à Avenida Brigadeiro Luís Antônio, que contavam com brises horizontais para controle da luz solar e impedir que o calor adentrasse o apartamento.

© Matheus Pereira
© Matheus Pereira

Referências Bibliográficas:

Acrópole, nº 184, p.172-173, 1953
Acrópole, nº 260, mai 1960
Acrópole, nº 262, p.270-272, ago 1960
CONSTANTINO, Regina Adorno. A obra de Abelardo de Souza. 2004. 282f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.
Edifício Nações Unidas. Disponível em: http://www.arquivo.arq.br/edificio-nacoes-unidas Acesso em 07 Maio 2017.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Abelardo Riedy de Souza
Escritório
Cita: Matheus Pereira. "Clássicos da Arquitetura: Edifício Nações Unidas / Abelardo Riedy de Souza" 27 Set 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/880434/classicos-da-arquitetura-edificio-nacoes-unidas-abelardo-riedy-de-souza> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.