O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 10 Sugestões de tipografias para arquitetos

10 Sugestões de tipografias para arquitetos

10 Sugestões de tipografias para arquitetos

Você já ficou mais de uma hora rolando a barrinha para escolher uma fonte que combinasse com seu trabalho? Antes de começar um projeto já pensa em qual tipografia vai usar? Fica irritado quando lê uma mensagem importante escrita em Comic Sans? Ou se sente ofendido quando uma sentença banal é escrita em caixa alta? Fique tranquilo, você não está sozinho.

Arquitetos e designers apropriam-se constantemente de elementos gráficos como meios expressivos na esquematização de seus trabalhos. Dentre eles, o mais comum são os desenhos, numa variedade constante entre técnicas, estilos e padrões. Mas entre os elementos que compõem as pranchas, painéis e desenhos, técnicas e modelos, há um fragmento particular que os ajuda na composição e identidade: o uso da Tipografia.

© José Moscardi
© José Moscardi
Cortesia de Boa Mistura
Cortesia de Boa Mistura

A arte da Tipografia estabelece um dos pilares do Design Gráfico e pode ser definida como um conjunto de sistemas na impressão dos Tipos. Os Tipos são os desenhos assumidos por determinada família de letras em seu padrão. Dentro da família, há variações entre as letras (light, itálico e negrito), por tipos de caixa (alta – maiúscula e baixa – minúscula), por classificação das fontes, entre, Sans-serif (sem serifa), Serif (com serifa), Script (cursiva) e Dingbat (ornamental), além de inúmeros outros recursos de identidade da mesma.

© Pedro Vada
© Pedro Vada

Vale destacar que a importância da Tipografia nos esquemas gráficos dos designers e em especial, dos arquitetos, é fundamental na comunicação gráfica à leitura não verbal. A escolha correta da Tipografia conduz a lógica mental na leitura de determinada peça gráfica, seja um desenho, um texto ou mesmo um esquema, num ato convidativo ao leitor atravessar pontes imaginárias entre o real e o imaginário.

Na Arquitetura, os modelos tipográficos não se restringem apenas às folhas e apresentações gráficas dos arquitetos, mas também na composição de fachadas, projetos de identidade visual dos edifícios e, sobretudo, no uso da Tipografia vernacular, feita pelo povo, como manifestação cultural, na aproximação ao popular, revelando a necessidade de expressão variada, nas diferentes camadas e polos.

© St+art India
© St+art India

Selecionamos alguns modelos tipográficos bastante usados por arquitetos, desde desenhos técnicos a diagramas. Muitas delas são fontes pagas, em que os criadores recebem pelo uso. Há também a opção de encontrar boas fontes gratuitas nesse link. Confira nossa seleção a seguir:

Futura

Criada por Paul Renner na década de 1920, essa tipografia é um clássico do Design Gráfico Moderno. Inspirada pelas técnicas da Bauhaus, utiliza linhas retas e curvas em sintonia, propiciando equilíbrio no conjunto textual. Contudo, apesar da limpeza visual, a fonte não é indicada a longos textos, por conta da exaustão visual provocada. Indicada a textos pontuais nas pranchas arquitetônicas, como títulos e subtítulos. Ainda muito utilizada para identidade visual de edifícios corporativos.

Compre a fonte aqui.

Bauhaus

Desenvolvida pelo designer gráfico Herbert Bayer, em 1925, estabeleceu em sua concepção, atemporalidade, transcendendo o tempo. O designer responsável estudou na Bauhaus entre 1921 e 1923, sob a direção de Kandinsky e Moholy-Nagy. Utilizada até os dias de hoje, é em maior parte atribuída à títulos e subtítulos na composição de pranchas.

A fonte geralmente vem instalada com o Windows e pode ser comprada aqui

Neutra

Em homenagem ao importante arquiteto modernista Richard Neutra, o designer gráfico Christian Schwartz encarregou-se de conceber o alfabeto de acordo com o traçado do arquiteto. Em conjunto, Julius Schulman e Dion Neutra também participaram do processo. Muito utilizada nos trabalhos de Arquitetura e Design, ainda muito competida com a tipografia Futura.

Compre a fonte aqui.

Bodoni

Criada em 1767, por Giambattista Bodoni, a tipografia com alta força estética, deve ser usada com cautela. Devido ao conjunto de linhas e presença marcante de suas letras, não é indicada a longos textos, mas para destaques, como títulos e detalhes.

Compre a fonte aqui.

Gotham

Inspirada nas típicas letras utilizadas na sinalização e identidade visual arquitetônica, foi concebida nos anos 2000 pelo designer Tobias Frere-Jones. Muito utilizada pela Publicidade, pela ideia de credibilidade transmitida por suas linhas, na arquitetura, a tipografia é indicada para aplicação em cartões de visita e logos.

Baixe a fonte aqui.

Butler

Entre a linguagem das tipografias Bodoni e Dala Floda, Bluter consiste numa tipografia moderna junto a linhas curvilíneas, compondo-as. Pela forte personalidade, é indicada a títulos em pranchas e logos.

Baixe a fonte aqui.

Consolas

Muito utilizada para textos, a fonte é ideal para pranchas de concursos e universitárias, ou mesmo em caixas de texto em detalhamentos gráficos, isso porque sua estética clean e proporção de linhas permite longas leituras sem cansar o leitor. A tipografia, desenhada por  Lucas deGroot, também é muito utilizada em livros e revistas especializadas de Arquitetura.

Nas plataformas Windows, a tipografia junto a outras cinco (Cambria, Constantia, Corbel, Candara, e Calibri) são destaques entre as mais utilizadas, não havendo a necessidade de aquisição externa.

Helvetica

Grande parte dos arquitetos, mesmo sem noções avançadas de Design gráfico, intuitivamente escolhem tipografias sem serifa, minimalistas e com linhas mais retas. Entre as mais utilizadas em textos, assim como o caso anterior, a Helvética têm notoriedade entre os profissionais. Criada no século XX, por Max Miedinger e Eduard Hoffmann, é fortemente associada ao Design Gráfico Moderno, pelo conjunto de linhas e traçado e como premissa o designer buscou um design neutro e conciso.

Compre a fonte aqui.

Modeka

Para aqueles que gostam de uma tipografia versátil e ainda sutil para compor suas pranchas, essa tipografia é uma das ideais. Num sistema de linhas híbridas, entre o racionalismo da linha reta e a quebra de estaticidade da linha curva, a fonte criada por Gatis vilaks privilegia um harmonioso conjunto pela composição. Indicada para aplicação em títulos, subtítulos e detalhes textuais na composição gráfica de pranchas e desenhos.

Baixe a fonte aqui.

Poplar

Projetada por Barbara Lind, a tipografia pertencente à Adobe, apresenta personalidade e força em sua composição, ideal à uma variada gama de aplicações, como por exemplo em pranchas, diagramas e esquemas. A fonte é indicada a títulos, subtítulos e detalhes na composição.

A fonte pertence à Adobe. Pode ser comprada aqui.

Gostou da lista? Acha que nos esquecemos de alguma tipografia importante? Deixe seu comentário!

Sobre este autor
Eduardo Souza
Autor
Cita: Eduardo Souza. "10 Sugestões de tipografias para arquitetos" 22 Set 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/879870/10-sugestoes-de-tipografias-para-arquitetos> ISSN 0719-8906