O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Centro Galego de Arte Contemporânea, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra

Centro Galego de Arte Contemporânea, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra

Centro Galego de Arte Contemporânea, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra

Continuando com a série de posts com sessões de fotos de Fernando Guerra de uma obra icônica, hoje publicamos sobre o Centro Galego de Arte Contemporânea, obra do arquiteto português Álvaro Siza Vieira.

Localizado na cidade espanhola de Santiago de Compostela, o projeto do Centro Galego de Arte Contemporânea foi desenvolvido no ano de 1993. Sua horizontalidade pronunciada e o respeito às edificações do entorno e à estrutura urbana configuram-se nos gestos mais notáveis desse projeto. A volumetria sólida e austera conforma os limites do lote e das ruas, com subtrações que conformam os seus acessos. O programa abrange diversas salas de exposições permanentes e temporárias, auditório, biblioteca, cafeteria e salas administrativas.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A utilização do granito para os exteriores mesclar-se ao entorno, com o material "envelhecendo" junto com o edifício, assemelhando-se às edificações vizinhas, construídas no mesmo material. No interior, Siza concentrou-se em três materiais principais: o granito, o mármore e a madeira, com uma sobriedade que permite uma leitura clara das volumetrias. Os jogos de volumes das salas, os detalhes escultóricos do terraço e a presença da luz no interior conformam ambiências diversas ao deslocar-se pelas salas.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Segundo o arquiteto, a edificação configura-se como uma estrutura longitudinal orientada no sentido norte-sul, composta de dois volumes com três alturas e plantas em forma de L que se interpenetram no extremo sul, para dar lugar a um pátio intermediário triangular. A altura média dos volumes coincide com as edificações vizinhas, o convento e a igreja. Dessa forma, o volume cumpre uma função mediadora entre as diversas escalas das edificações circundantes.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Veja toda as fotos do ensaio na galeria abaixo:

Referência:
Centro Galego de Arte Contemporánea. Álvaro Siza. 1993. Disponível em <http://www.ardan.es/ctgcos/pdf/52.pdf>

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Eduardo Souza
Autor
Cita: Eduardo Souza. "Centro Galego de Arte Contemporânea, de Álvaro Siza, pelas lentes de Fernando Guerra" 12 Jul 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/875625/centro-galego-de-arte-contemporanea-de-alvaro-siza-pelas-lentes-de-fernando-guerra> ISSN 0719-8906
Ler comentários