O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Seis estratégias acessíveis para ativar o espaço urbano

Seis estratégias acessíveis para ativar o espaço urbano

Seis estratégias acessíveis para ativar o espaço urbano

"O espaço público é o novo quintal", diz Hamish Dounan, diretor associado da CONTEXT Landscape architects. "Grandes projetos de paisagismo podem realmente tirar as pessoas de seus apartamentos para irem passear. Isso pode levá-los a se engajarem de uma maneira social", acrescenta Shahana Mackenzie, CEO do Instituto Australiano de Arquitetos Paisagistas (Australian Institute of Landscape Architects - AILA). As tendências para ativar espaços públicos estão crescendo em popularidade em todo o mundo; parques e jardins urbanos, ruas vibrantes, calçadas mais largas e cafés com mesas ao ar livre. Assim, durante o Festival Internacional de Arquitetura Paisagística de 2016 realizado em Canberra em outubro de 2016, a Street Furniture Australia lançou um parque pop-up no espaço urbano subutilizado de Garema Place, em colaboração com o AILA, o Governo ACT e a In The City Canberra. O objetivo do parque pop-up foi criar uma pequena experiência social "para testar a teoria de que a maneira mais rápida e econômica de atrair pessoas é fornecer mais lugares para sentar". Além do mobiliário flexível, o projeto feito por CONTEXT Landscape architects incluíram cores vivas, iluminação adicional, um gramado, Wi-Fi gratuito e estantes como técnicas para fazer de Garema Place um lugar mais convidativo.

O processo e os resultados do parque pop-up foram documentados em um relatório da Street Furniture Australia, com alguns resultados impressionantes: antes do #BackyardExperiment, 97% das pessoas foram observadas apenas passando pelo Garema Place, sem parar, e 98% das pessoas que pararam no espaço eram adultas. Durante os 8 dias do experimento, o número de transeuntes aumentou em 190%, já que as pessoas escolheram caminhar pelo Garema Place em vez de tomar outras rotas. Além disso, 247% mais pessoas permaneceram no local para se sentar e desfrutar do parque pop-up e área circundante. Houve um incrível aumento de 631% de crianças no parque, o dobro do número de grupos de amigos, perto de um aumento de 400% no número de casais e quase 5 vezes a quantidade de famílias. Com esses números como evidência para o sucesso do #BackyardExperiment, leia abaixo um resumo dos elementos utilizados ​​para evocar essa resposta positiva. Simples, econômicas e relativamente fáceis de implementar, essas intervenções são um atraente "coquetel" para qualquer espaço urbano subutilizado.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Mobiliário Flexível

Testando as tendências observadas em "lugares como Paris e Nova York", 60 cadeiras de cores vivas, variando em forma e tamanho, foram colocadas no Garema Place para que as pessoas se movessem e ativassem o espaço como quisessem. Foi um experimento para ver se oferecer mobiliário flexível realmente funciona como as pessoas dizem, e "observar o que as pessoas fazem com ele". Moradores locais foram entrevistados antes da implementação das cadeiras, e muitos deles manifestaram preocupações sobre o fato de elas não serem "aparafusadas", como um entrevistado disse, tornando mais fácil para elas serem roubadas ou danificadas. Apesar destas preocupações, nem uma única cadeira foi roubada durante os 8 dias, e apenas 1 foi danificada na última noite do experimento. O Governo ACT entrevistou pessoas durante os 8 dias para coletar informações que poderiam ser usadas para melhorar o futuro do Garema Place, e 99% de todos os entrevistados disseram que gostaram do mobiliário e que gostariam de ver mais deles.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Cores Vivas

Um dos elementos pop-up mais atraentes para as crianças foi definitivamente a implementação de cores vivas no espaço antes cinza. Os ladrilhos no piso que cercam as árvores foram pintados de várias cores, e costureiros(as) locais foram incentivados a "bombardear as árvores de tecidos" para "criar um ambiente que parecesse mágico e seguro", de acordo com June Boxsell, gerente de marketing da Street Furniture Australia. As cores dos ladrilhos também refletiam as cores das cadeiras circundantes, criando um espaço que se tornasse unificado em toda a sua diversidade. As pessoas entrevistadas durante a experiência repetidamente davam crédito ao aspecto colorido do parque como a razão para pararem para sentar e fazerem uma pausa, ao invés de apenas de passarem pelo local.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Iluminação Adicional

Além das cordas de lâmpadas decorativas penduradas nos galhos das árvores, a copa da árvore foi iluminada por baixo com luz azul. Anthony Linard, Presidente da Sociedade de Iluminação, ACT, chama o efeito de "uma catedral nas árvores", atraindo o olhar das pessoas para o volume maciço dentro de uma árvore, abrindo assim todo o espaço do Garema Place. A iluminação azul é integrada com iluminação branca nos troncos das árvores, criando um contraste entre frio e calor e o que um transeunte descreveu como "um tipo de lugar realmente aconchegante". Mais luz também traz uma maior sensação de segurança para um ambiente, tornando-se um lugar mais acolhedor, especialmente para as famílias, à noite. O aumento da atividade durante essas horas do dia também significa mais atividade comercial para os bares e restaurantes nas proximidades, beneficiando os trabalhadores locais.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Gramado

Para suavizar o espaço de concreto um pequeno gramado foi adicionado para celebrar as árvores existentes e fazer do lugar um local para relaxar. Isso criou uma superfície diferente do concreto ou pedra usuais onde as crianças poderiam correr e brincar, bem como um lugar para sentar e deitar sem a necessidade de cadeiras.A relação entre o plano verde aberto e as árvores que crescem fora do solo urbano adiciona um elemento mais dinâmico ao Garema Place, em contraste com a aparência tediosa e homogênea que apresentava antes do #BackyardExperiment.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Elementos Digitais

Segundo o relatório, Canberra é a cidade mais conectada digitalmente da Austrália, com hotspots de Wi-Fi grátis espalhados por espaços públicos, incluindo o Garema Place. Claro que isso ajuda a atrair pessoas, mas além da conexão digital habitual que vivenciamos diariamente, a Biblioteca do Governo ACT também disponibilizou livros digitais para download, assim como estantes físicas ao redor da área. O Wi-Fi gratuito tornou possível que mais pessoas compartilhassem e divulgassem digitalmente o parque pop-up, atraindo mais pessoas para a área. "Não promovemos ativamente o parque para a comunidade nem fizemos um lançamento, simplesmente construímos e as pessoas vieram", diz Boxsell.

Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia
Cortesia de Street Furniture Australia

Envolvimento Comunitário

As decorações de tecido envolvendo as árvores foram tricotadas durante meses antes do festival por costureiros(as) locais que, em seguida, "bombardearam com tecidos" o Garema Place em preparação para o festival. Sem planejar, transeuntes paravam para ajudar a pintar os ladrilhos durante a montagem, tomando iniciativa e interessando-se o suficiente no desenvolvimento social do espaço público para dedicar seu próprio tempo ao projeto. As bibliotecas do Governo ACT forneceram uma série de estantes de livros que foram bem utilizadas, especialmente por visitantes mais novos, e um bar local ofereceu um espaço de depósito para o parque. Estabelecimentos comerciais circundantes, como uma loja de moda, assim como a comunidade de moradores sem-teto, que são regulares Garema Place, concordaram em vigiar o mobiliário e protegê-los de vândalos. Finalmente, o projeto foi patrocinado por uma organização sem fins lucrativos, In the City Canberra, que financia ações no centro da cidade. Sem o cuidado local com o projeto, o #BackyardExperiment não poderia ter tido o sucesso que apresentou. A apropriação e o investimento pessoal no projeto de toda a comunidade é o que dá vida a um espaço público, não apenas os objetos que são colocados nele.

© <a href='http://www.context.net.au/'>CONTEXT Landscape Architects</a>
© CONTEXT Landscape Architects

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Ariana Zilliacus
Autor
Cita: Zilliacus, Ariana. "Seis estratégias acessíveis para ativar o espaço urbano " 09 Mar 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/806518/seis-estrategias-acessiveis-para-ativar-o-espaco-urbano> ISSN 0719-8906