O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Arquitetura e contos de fadas: "Places Journal" explora as narrativas do fantástico

Arquitetura e contos de fadas: "Places Journal" explora as narrativas do fantástico

Arquitetura e contos de fadas: "Places Journal" explora as narrativas do fantástico
Arquitetura e contos de fadas: "Places Journal" explora as narrativas do fantástico, Courtesy of Places Journal
Courtesy of Places Journal

A narrativa ocupa um lugar importante na arquitetura, e algumas das narrativas mais duradouras vêm na forma de contos de fadas. Uma série recente organizada pelo Places Journal reúne os dois, explorando "a relação íntima entre as estruturas domésticas de contos de fadas e a esfera imaginativa da arquitetura." A equipe de curador ecoa essa dualidade através de uma coleção diversificada criada pela escritora Kate Bernheimer e o arquiteto Andrew Bernheimer. Saiba mais sobre a série do Places Journal, a seguir.

O Sapo Tiddalik por Snøhetta

Courtesy of Places Journal
Courtesy of Places Journal

"Na vida, o verdadeiro prazer vem, frequentemente, daquilo que é incomum, não acha?" Neste conto aborígene australiano, Tiddalik, o sapo, mata uma sede desesperada até a terra ficar seca. Os outros animais tentam fazê-lo rir para que ele libere a água de seu corpo inchado, mas não conseguem, até que Tiddalik vê o "incomum" - o ornitorrinco - e começa a rir. Snøhetta vê o equilíbrio de Tiddalik entre risos e apatia, refletindo a necessidade da arquitetura de "entrelaçar o valor estético com o valor ético".

Flatland por Ultramoderne

Courtesy of Places Journal
Courtesy of Places Journal

Escrito por um professor de matemática, Flatland é uma história que ocorre em um mundo bidimensional que existe em uma grande folha de papel. Parece um desenho, não? Tanto no conto de fadas como na resposta arquitetônica de Ultramoderne, a natureza plana não "alega uma falta de imaginação", mas torna-se uma limitação ricamente generativa.

Grifo por Smiljan Radić

Courtesy of Places Journal
Courtesy of Places Journal

Foi a ideia do grifo, mais do que o próprio grifo, que fez com quele ele entrasse nessa série. Embora a definição do dicionário seja "uma criatura alada com a cabeça de uma águia e o corpo de um leão", o que é ainda mais mágico é o fato de algo como um grifo existis no imaginário popular. Do mesmo modo como os grifos atestam a importância do lúdico e da imaginação em nosso mundo, o fazem as colagens físicas de Smiljan Radić", "um modelo para um edifício que ninguém sabe o que vai ser."

Os Sete Corvos por Bernheimer Architecture

Courtesy of Places Journal
Courtesy of Places Journal

É difícil ser um entre oito filhos, especialmente quando os outros sete de seus irmãos se transformam em corvos e você tem que andar até os confins da terra, desmembrando-se no caminho, para encontrá-los. Assim é o conto d'Os Sete Corvos e sua heroína intrépida. A arquitetura de Bernheimer responde com um belíssimo desenho, brincando com a escala, assim como o conto de fadas brinca com "muitos eventos em várias escalas, em simultaneidade".

Essas quatro histórias são as mais recentes da série de Contos de Fadas do Journal Places, uma série que agora inclui 16 artigos elaborados ao longo dos últimos 5 anos. Veja a série completa aqui.

Sobre este autor
Cita: Lam, Sharon. "Arquitetura e contos de fadas: "Places Journal" explora as narrativas do fantástico" [Fairy Tales and Architecture: Places Journal Explores the Narrative of the Fantastical] 01 Jan 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/802464/arquitetura-e-contos-de-fadas-places-journal-explora-as-narrativas-do-fantastico> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.