O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. 'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e Jessica Lang explora a relação entre arquitetura e dança

'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e Jessica Lang explora a relação entre arquitetura e dança

  • 07:00 - 10 Novembro, 2016
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e Jessica Lang explora a relação entre arquitetura e dança

“Escrever sobre música é como dançar sobre arquitetura”

Esta conhecida frase, geralmente atribuída ao comediante Martin Mull, explica as complexas particularidades auditivas da música com o uso de palavras que interpretam as formas arquitetônicas através dos movimentos do corpo humano; a implicação subjacente, claro, é impossível.

Porém, pode-se fazer uma análise mais detalhada da analogia. A música e a escrita podem ser meios para sentidos díspares mas, no seu apogeu, a dança e a arquitetura compartilham um reino de espaço e luz; ambos realizados como exercícios formais que se referem às proporções humanas do corpo. Dançar sobre a arquitetura é verdadeiramente um exercício inútil?

Um ano após sua estreia em 2015, na Bienal de Arquitetura de Chicago, a 'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e da coreografa Jessica Lang fez seu debute no cenário principal do New York City Center. A atuação de 21 minutos, desenhada como parte do projeto 'Explorações de IN' de Holl explora a relação entre a performance e o entorno através de quatro fases que remetem o passar das quatro estações.

Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

"É uma dança para a arquitetura. Onde a luz e o movimento, a passagem de outro artista, a coreografia em ação através da arquitetura convertem-se em uma experiência total', explica Holl em uma entrevista ao Archinect. "Penso que a arquitetura (o movimento de um corpo no espaço) é o instrumento de mediação do espaço. E realmente isso não se pode fotografar".

Talvez este caráter ilusório tenha sido a inspiração para o título da obra. Uma impossibilidade geométrica, o tesserato é a contrapartida de quatro dimensões do cubo; enquanto um cubo é composto por seis quadrados dobrados para criar um volume, um tesserato consta de seis cubos dobrados um no outro. Holl não somente rejeita a ideia de que a arquitetura pode ser capturada em duas dimensões, mas que ela somente pode ser explicada adequadamente em quatro dimensões, através da adição do tempo.

Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

"Ambos, arquitetura e dança contemporânea, compartilham uma paixão pelo espaço e pela luz no tempo; entretanto, estão em extremos opostos do espectro do tempo", explicam os idealizadores. "A arquitetura é uma das artes de duração mais longa, enquanto a realização de uma peça de dança pode ser um processo rápido e a execução da obra desaparece a medida que se desenvolve. Aqui os dois se fundem em uma compreensão do tempo e do espaço". 

Esta congruência se expressa em quatro 'estações', cada uma das quais coreografada para responder a diferentes tipos de arquitetura: sob o solo, no solo, sobre o solo e por cima do solo. 

Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

Na primeira parte, 'sob', o cenário está parcialmente seccionado por uma tela suspensa onde se projetam versões suavemente iluminadas das superfícies esculpidas, características de Holl. Vestidos completamente em negro, os bailarinos estendem-se, nadam e se expandem a ambos lados da tela, deitando-se quando seu caminho é obstaculizado por sua presença. Seus movimentos são lineares, já que são impulsionados pela pontuação da percussão de David Lang. 

Ao mudar de 'sob' para 'no', a tela se estende para chegar ao solo, transformando a arquitetura projetada desde o objeto ao meio ambiente. Bailarinos virtuais começam a ocupar todos os cantos do espaço projetado, interagindo e eclipsando seus homólogos da vida real que seguem atados ao solo do cenário. Apesar da profundidade de perspectiva criada pela ampliação do tamanho das figuras, os movimentos nesta parte são claramente bidimensionais; os bailarinos se mantem relativamente estacionários enquanto estiram seus corpos para que coincidam com as formas da arquitetura ao redor deles. 

Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

A terceira seção, 'sobre', introduz objetos tridimensionais no cenário: três 'Fragmentos de tesseratos' de 3,6 metros de altura. Os bailarinos proporcionam a quarta dimensão a medida que se movem ao redor e por cima das estruturas de tela branca, escurecendo, dobrando e distorcendo suas formas. A coreografia está no seu ponto mais lúdico, permitindo que os objetos sejam utilizados como tobogãs, refúgios ou terrenos. 

Os três objetos se elevam no ar e a seção final, 'sobre', começa. Agora, a cor é introduzida pela primeira vez, tanto na configuração quanto na roupa do bailarino. Os objetos convertem-se em elementos de fundo, que florescem sobre o cenário como um sol poente suspenso no céu. A música também se assenta em um zumbido hipnótico, enquanto os movimentos dos bailarinos são fluídos e arejados, com posses similares a um culto gozoso. 

A representação termina na obscuridade, preparando o cenário para que o ciclo comece de novo.

Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

Desde a extensão do Museu Nelson Atkins até a Biblioteca Comunitária Hunters Point (que casualmente encontra-se juntamente com os escritórios da companhia de Jessica Lange), a obra de Steven Holl frequentemente exala uma qualidade performativa. Seja tratando-se da designação de espaço extra para grandiosos espaços de circulação ou a forma em que suas superfícies de concreto esculpidas capturam e refletem a luz, os elementos arquitetônicos de Holl colocam uma preocupação especial no movimento de uma pessoa através do espaço e do tempo. Assim que, talvez não seja coincidência que a linguagem arquitetônica que se desenvolveu é tão adequada para a coreografia.

Na inauguração do Edifício de Artes Visuais na Universidade de Iowa de Steven Holl Architects, um grupo de estudantes de dança de Iowa montaram uma coreografia de interpretação do edifício. Abraçaram os corrimãos estilo Guggenheim do edifício, estirando seus corpos sobre a borda e jogaram aviões de papel que voavam para baixo até o átrio do projeto, instruindo os visitantes em quanto e como os objetos e os corpos poderiam ocupar seu espaço. Foi dança, mas definitivamente se parecia muito com a arquitetura.

'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e Jessica Lang explora a relação entre arquitetura e dança, Cortesia de Steven Holl Architects
Cortesia de Steven Holl Architects

Jessica Lang Dance está agora em turnê pelo país realizando uma variedade de peças do seu repertório. 'Tesseratos do Tempo' será mostrará proximamente nos dias 10-11 de novembro em Seattle e no dia 9 de dezembro em Dallas. Para ver o calendário completo visite seu site aqui.

Notícias e imagens por Steven Holl Architects.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Lynch, Patrick. "'Tesseratos do tempo' de Steven Holl e Jessica Lang explora a relação entre arquitetura e dança" [Steven Holl and Jessica Lang’s “Tesseracts of Time” Explores the Relationship Between Architecture and Dance] 10 Nov 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/799040/tesseratos-do-tempo-de-steven-holl-e-jessica-lang-explora-a-relacao-entre-arquitetura-e-danca> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.