Pedro Gadanho deixa o MoMA para assumir o MAAT em Lisboa

Pedro Gadanho deixa o MoMA para assumir o MAAT em Lisboa

Três anos após ter se mudado para Nova Iorque, onde atua como curador de Arquitetura Contemporânea no Museu de Arte Moderna (MoMA), o arquiteto português Pedro Gadanho retornará a Portugal para assumir a direção do novo museu da Fundação EDP, que deverá abrir suas portas em meados de 2016. O arquiteto troca assim uma das mais importantes instituições culturais do mundo pelo Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT) da Fundação EDP, em Lisboa.

A experiência internacional de Gadanho e o trabalho que desenvolveu em Nova Iorque foram, aliás, os principais motivos para o arquiteto ter sido escolhido pela Fundação EDP. O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia funcionará em novo edifício projetado pela arquiteta britânica Amanda Levete – responsável também pelo Victoria & Albert Museum, em Londres – adjacente à Central Tejo (Museu da Eletricidade).

Pedro Gadanho, que termina a curadoria no MoMA no dia 01 de outubro, já está trabalhando na programação do futuro museu e garante que não existe no mundo um centro que cruze no mesmo espaço museológico as disciplinas de arte, arquitetura e tecnologia.

“Esta será a vocação do MAAT, que irá refletir no seu discurso o patrimônio EDP, líder em energias renováveis, e criar um programa inovador e potenciador de uma nova cultura urbana para Lisboa”, comentou Gadanho.

Referências: Público e Expresso

Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Pedro Gadanho deixa o MoMA para assumir o MAAT em Lisboa" 06 Jul 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/769762/pedro-gadanho-deixa-o-moma-para-assumir-o-maat-em-lisboa> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.