O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Infraestrutura, Dados e Progresso: Pavilhão da Irlanda na Bienal de Veneza 2014

Infraestrutura, Dados e Progresso: Pavilhão da Irlanda na Bienal de Veneza 2014

Infraestrutura, Dados e Progresso: Pavilhão da Irlanda na Bienal de Veneza 2014
Infraestrutura, Dados e Progresso: Pavilhão da Irlanda na Bienal de Veneza 2014, © Nico Saieh
© Nico Saieh

A resposta do pavilhão irlandês ao tema da Bienal de Veneza 2014 resume a tumultuosa história da Irlanda nos últimos cem anos através de dez projetos de infraestrutura que destacam o progresso do país. A relação da Irlanda com o tema "Absorbing Modernity" foi marcada pela independência do país em relação ao Reino Unido no início dos anos de 1920, que via o modernismo e os projetos de infraestrutura como um meio de deixar o passado para trás. O pavilhão examina os resultados dessa estratégia que tratava o país como um campo de experimentações para tudo, de infraestruturas de concreto a centros de dados. Leia o texto da curadoria, a seguir.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Do catálogo Oficial da 14ª Exposição Internacional de Arquitetura: Se o modernismo é um resposta cultural à transformação tecnológica do mundo através de novos mercados e sistemas de infraestrutura, o modo como esse processo é absorvido nacionalmente pressupõe, geralmente, um apego a condições precedentes e um desejo de conciliar ambas. No contexto irlandês, devido ao processo de descolonização e independência política, essa relação foi problematizada e apresenta interpretações complexas. 

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Sem nenhum complexo industrial significante, a construção de novas infraestruturas na Irlanda ao longo do século XX foi vista como parte da construção de uma nova nação; da mesma forma, a adoção do modernismo internacional na arquitetura foi percebido como um meio de escapar do passado colonial. Consequentemente, a infraestrutura se tornou a identidade concreta de um desejo de reconciliar objetivos culturais e tecnológicos, e a arquitetura um elemento essencial na realização dessa meta. 

© Nico Saieh
© Nico Saieh

A natureza da tecnologia e da infraestrutura é, por definição, cosmopolita. Começando com a usina hidroelétrica em Ardnacrusha (1929), construída pela empresa alemã Siemens-Schuckert na primeira década da independência, a Irlanda se tornou um ponto de encontro da experiência internacional e das necessidades locais. Do outro lado do espectro temporal, no ano 2000, o país se tornou um dos mais globalizados do mundo, sede europeia de multinacionais como a Google e a Microsoft. Climaticamente e economicamente vantajosa para o armazenamento e coleta de dados, a Irlanda se tornou um repositório de informação digital armazenada em agrandes galpões absorvidos em subúrbios anônimos. Em 2013 o país foi escolhido como local de desenvolvimento do novo microprocessador da Intel: o Galileo. A história das décadas entre a independência colonial e o estabelecimento de uma nação globalizada, décadas de mudanças que se manifestaram na arquitetura e nas infraestruturas, nas políticas de proteção econômica e nos planos quinquenais, fizeram da Irlanda uma plataforma de lançamento e terreno de testes para uma série de aspectos que moldaram a modernidade. 

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Infra-Éireann apresenta dez episódios infraestruturais através e uma série de mídias e escalas diversas. Oscilando entre exames detalhados dos objetos projetados e escalas estratégicas das redes e sistemas internacionais através dos quais o Estado opera, a exposição pontua momentos arquitetônicos importantes num fluxo tecnológico e cultual que inclui o genérico, a produção em massa e os objetos, edifícios e paisagens cotidianas.

Cita: Saieh, Nico. "Infraestrutura, Dados e Progresso: Pavilhão da Irlanda na Bienal de Veneza 2014" [Infrastructure, Data and Progress: Ireland's Pavilion at the 2014 Venice Biennale] 19 Ago 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/625731/infraestrutura-dados-e-progresso-pavilhao-da-irlanda-na-bienal-de-veneza-2014> ISSN 0719-8906