O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Fotografia e Arquitetura: Lourdes Grivé

Fotografia e Arquitetura: Lourdes Grivé

Fotografia e Arquitetura: Lourdes Grivé
Fotografia e Arquitetura: Lourdes Grivé, Casa em Roca Llisa – Ibiza - María Rodríguez – Carreño Villangómez arquitecta
Casa em Roca Llisa – Ibiza - María Rodríguez – Carreño Villangómez arquitecta

Esta semana na nossa série Fotografia e Arquitetura, apresentamos a Lourdes Grivé, uma fotógrafa espanhola, que vive na ilha de Ibiza. Grivé em seu ponto de vista considera que o mais importante ao fotografar uma obra de arquitetura é a luz, e o estudo minucioso dela através das fachadas e ambientes, remarcando os volumes e as linhas principais da arquitetura.

Na continuação, a entrevista e uma seleção de suas melhores imagens.

1. Quando e como começou a fotografar arquitetura?

Desde muito cedo na minha vida eu tive interesse pela fotografia. Desde os 14-16 anos comecei a fazer books para minhas amigas, e logo passei à fotografia noturna em discotecas para a seção de fim de semana no Diário de Ibiza, onde estive por várias temporadas.
Ao acabar o colégio e ver que me fascinava a moda, fui a Barcelona à Escola de Gris Art, e fiz um curso de três anos para me especializar na fotografia de moda e publicidade. Durante esses anos me dediquei a ajudar fotógrafos para obter mais experiência. Mais tarde comecei a fazer minhas primeiras publicações de moda.
A transição para a arquitetura se deu através de uma reportagem para um curso na Gris Art, e o contato direto com Ibiza, onde fotografei as portas de Dalt Vila, na zona antiga da ilha. Ali me dei conta de que me encantava fotografar temas tradicionais e arquitetônicos, já que eram muito criativos e enriquecedores.

Detalhe da Casa – Ibiza – JaimeSerra arquitecto

Ao ver este trabalho, o arquiteto Salvador Roig, me pediu para fazer umas reportagens sobre as casas de Josep Lluís Sert, em Ibiza. Pouco a pouco fui me motivando mais com o tema da arquitetura, pois passava dias nas casas jogando com as luzes e as sombras que entravam às diferentes habitações. Assim descobri que dependia muito das horas e de como a luz girava em torno da casa e peguei muito gosto pela temática solar, das luzes, sombras e contrastes interiores.
Depois de um tempo em Barcelona retornei a Ibiza. Fotografei por toda a ilha obras contemporâneas, modernas e tradicionais,  para uma exposição conjunta entre o arquiteto Salvador Roig e eu, entregando uma visão pessoal da arquitetura de Ibiza e Formentera.
Logo, pouco a pouco, foram surgindo mais trabalhos de arquitetura contemporânea, encontrando-me com a arquitetura popular e as ruínas como um tema pessoal para trabalhar. Este tema pessoal foi exposto no Museo Puget, numa exposição coletiva chamada “Encontrarse com la memoria”, em Dalt vila.

Todas estas séries de consequências são as que causaram minha especialização na arquitetura e deixar a moda…

Centro Cultural de Can Jeroni – Ibiza – Mipmarí arquitectura i disseny

2. Você é  arquiteta?

Não sou arquiteta, mas meu avô foi mestre de obras e meu tio é arquiteto.

3. Por que você gosta de fotografar arquitetura?

Gosto de fotografar arquitetura pelo jogo de luzes e sombras e abstração que é atingida em cada obra.
Nas fotografias o que gosto de enfatizar é este jogo de luzes e sombras, a nitidez, suas cores, ou a grandeza conforme o que a arquitetura sugere.

Reabilitação Casa Broner- Ibiza – Isabel Feliu i Raimon Ollé arquitectos

4. Arquiteto favorito?

É muito difícil possuir um arquiteto favorito, no entanto posso destacar Erwin Broner.

5. Obra favorita?

A arquitetura tradicional de Ibiza. A arquitetura sem arquiteto.

Casa Javier Bonet/barri de Cas Corb -F.J. Pallejá Torrecilla, arquitecte, Salvador Roig Planells,arquitecte / Salvador Roig i associats S.L.P.

6. Como trabalhas? (Independente? Com revistas, arquitetos? Viajas?)

Não trabalho com uma equipe, trabalho sozinha. Estudo primeiro a localização, a obra em si, a hora que necessito estar em cada uma das fachadas… O retoque geralmente sou eu que o faço, também.
Trabalho habitualmente em Ibiza. Não costumo viajar. Trabalho diretamente para os arquitetos ou construtores e algumas vezes pontuais para revistas.

Reabilitação Can Miquel d´es Puig – Ibiza – Pep Ramon Marí arquitecto

7. Quais equipamentos e softwares você usa?

Utilizo uma câmara digital Canon com diferentes lentes há uns 4 – 5 anos. Antes utilizava uma Bronica de formato mediano.
Os softwares que utilizo são principalmente Photoshop e Lightroom.

Escoleta de Can Coix – Ibiza – Mipmarí arquitectura i disseny

 

Cita: Joanna Helm. "Fotografia e Arquitetura: Lourdes Grivé" 17 Set 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/70789/fotografia-e-arquitetura-lourdes-grive> ISSN 0719-8906