O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. classicos
  4. Outro
  5. Le Corbusier
  6. 1955
  7. Clássicos da Arquitetura: Capela de Ronchamp / Le Corbusier

Clássicos da Arquitetura: Capela de Ronchamp / Le Corbusier

Clássicos da Arquitetura: Capela de Ronchamp / Le Corbusier
Clássicos da Arquitetura: Capela de Ronchamp / Le Corbusier, © Luke Stearns
© Luke Stearns

Na cidade de Ronchamp, a sudeste de Paris, situa-se uma das obras mais significativas da carreira de Le Corbusier, a Capela Notre-Dame du Haut (Nossa Senhora das Alturas), ou mais comumente referida como Ronchamp.

© Cara Hyde-Basso

Em 1950, Le Corbusier foi contratado para projetar uma igreja católica para substituir a igreja anteriormente destruída durante a Segunda Guerra Mundial. ”Uma capela de peregrinação? Isso interessa-me, é um problema de torneiras!”, declarava o arquiteto.

O sítio de Ronchamp era há muito tempo um lugar de peregrinação que estava profundamente enraizado na tradição católica, porém, após a guerra, ele foi destituído de seu principal símbolo de comunhão, sua igreja, atingida por um bombardeamento alemão, no outono de 1944. Esse mesmo edifício já havia substituído outro anterior, destruído por um incêncio em 1913.

© Cara Hyde-Basso

O programa era simples: nave principal, três pequenas capelas para cultos mais reservados e independentes da missa coletiva e um altar externo para as cerimônias campais, nos dias de peregrinação. Foi pedido também uma sacristia e um pequeno escritório num piso superior. Além disso, o recoletamento das águas das chuvas era um fator importante para o projeto, devido à escassez da colina.

O edifício é configurado por quatro muros, bem definidos em planta, que conformam suas quatro fachadas e representam os quatro pontos cardiais. A grande, pesada e sinuosa coberta de concreto armado aparente é o que dá unidade ao conjunto e é o que evidencia os dois escorços -mais que quatro fachadas- sob os quais o edifício foi concebido: o escorço sudeste, formado por dois muros côncavos, com amplos beirais, convidando o acesso à capela e criando os espaços de congregação; e o escorço noroeste, formado por dois muros convexos, sem beirais, e demarcados pelas três torres das capelas discretamente separadas dos muros adjacentes.

© Cara Hyde-Basso

O peso da coberta é reforçado pelo tom escuro e aparência tosca do concreto armado em contraste com os muros brancos e espessos que a sustentam. No entanto, tal massividade externa é subvertida no interior do edifício: uma linha de luz separa a coberta dos muros, tornando-a flutuante. Maciço e pesado externamente, a capela de Ronchamp é uma desmaterialização espacial produzida pela luz, que invade por todas as partes o seu interior, “como se escorresse”.

Dissimulada e diminuída posteriormente em incontáveis metáforas, a coberta da capela é uma estratégia de recoletamento de águas pluviais. Em seu ponto mais baixo, no muro oeste, uma gárgula dirige as águas a uma abertura no solo, com elementos geométricos sobressalientes, conectada ao reservatório.

© Rory Hyde

Desde o cidade, abaixo do monte sobre o qual está implantada a capela, os muros e a coberta curvos são o que definem o edifício, que se impõe como uma resposta ao próprio sítio, embora sob um jogo de contrastes, tão correntes da prática corbusiana.

© Pieter Morlion

A Capela de Ronchamp consolida uma postura de Le Corbusier: a de se reinventar de tempos em tempos, de superar a si mesmo, de fazer o que antes negava e, ainda assim, alcançar um mesmo nível de consistência formal, espacial, material e fenomenológica.

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Le Corbusier
  • Ano: 1955
  • Endereço: Ronchamp Haute-Saone França
  • Tipo de projeto: Religioso
  • Status:Construído
  • Materialidade: Concreto
  • Estrutura: Concreto
  • Localização: Ronchamp, Haute-Saone, França
  • Implantação no terreno: Isolado
  1. Fotografias: Cara Hyde-Basso, Luke Stearns, Pieter Morlion, Rory Hyde, Flickr User: elyullo
  2. Referências: greatbuildings.com, wikiarquitectura.com, galinsky.com

Sobre este escritório
Le Corbusier
Escritório
Cita: Igor Fracalossi. "Clássicos da Arquitetura: Capela de Ronchamp / Le Corbusier" 04 Jan 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/16931/classicos-da-arquitetura-capela-de-ronchamp-le-corbusier> ISSN 0719-8906