O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Novas estimativas da ONU para a população mundial em 2100

Novas estimativas da ONU para a população mundial em 2100

Novas estimativas da ONU para a população mundial em 2100
Novas estimativas da ONU para a população mundial em 2100, Shibuya, Tóquio
Shibuya, Tóquio

Recentemente, as Nações Unidas emitiram um informe no qual contam os países que terão crescimento demográfico considerável durante o século XXI. As estimativas distinguem países desenvolvidos e os em desenvolvimento.  Segundo dados da ONU, 60% da população mundial habitará os centros urbanos em 2030, enquanto em 2050 serão 70%.

Contudo, estes dados correspondem às estimativas de 2011, diferentes das mais recentes.

Fed Square, Austrália
Fed Square, Austrália

Em 2011 a ONU calculou que em 2100 haveria 10 bilhões de pessoas. Em seu último informe “Perspectivas da População Mundial”, divulgou uma aumento de 8% na cifra, ou seja, de 800 milhões de pessoas, alcançando algo próximo a 11 bilhões de habitantes.

Atualmente a organização estima que existem 7,2 bilhões de pessoas e que este número será de 8,2 bilhões em 2025 e de 9,6 bilhões em 2050, 300 milhões a mais que o estimado em 2010.

Outra consideração é a respeito do envelhecimento da população, com perspectivas de aumento das expectativas de vida. Dessa forma, entre 2045 e 2050 as pessoas viveriam em média 76 anos. No final do século, entre 2095 e 2100, a população de países em desenvolvimento chegaria em média aos 81 anos, enquanto nos desenvolvidos alcançariam 89 anos.

Nigéria
Nigéria

De acordo com a Divisão de População do Departamento de Assuntos Econômicos da ONU, este incremento se explicaria em parte pelo grande aumento da taxa de natalidade na África, contrariamente aos prognósticos anteriores. Desta forma, se atualmente vivem um bilhão de pessoas no continente, espera-se que em 2100 sejam 4,2 bilhões habitantes. Nos países onde ocorrerá este crescimento – Etiópia, Nigéria, Níger e Uganda – prevê-se que cada mulher tenha por volta de cinco filhos.

Croácia
Croácia

Na Europa sucederá o fenômeno inverso. O estudo diz que a população europeia diminuirá 14%, o que seria mais sensível na Bulgária, Croácia, Letônia, Lituânia, Romênia e Sérvia. Entretanto, essa situação não se restringirá à Europa. Brasil, Indonésia, Irã e África do Sul também se incluiriam neste panorama, devido à baixa média de filhos por mulher.

O país com maior população hoje é a China, mas segundo os dados do informe, a Índia alcançará a nação em 2028, ano em que ambos países teriam, em média, 1, 45 bilhões de habitantes. Posteriormente, seguiria crescendo, mas as políticas de natalidade chinesas fariam diminuir lentamente estes valores.

Cidade do México
Cidade do México

Entre os cálculos, a organização também divulgou as cifras correspondentes ao México, estimando que a população chegue aos 138 milhões em 2025, 156 milhões em 2050 e abaixe para 139 milhões em 2100.

Com estes dados, podem-se delinear as maneiras de enfrentar da melhor forma este crescimento demográfico, elaborando políticas públicas que assegurem uma boa qualidade de vida aos seus habitantes e condições sociais favoráveis. Ainda assim, é necessário criar consciência sobre o uso atual dos recursos naturais e adotar mecanismos de acordo com a capacidade ambiental do planeta para que este não chegue a um ponto irreversível de deterioração.

Por Constanza Martínez Gaete, via Plataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.


Ver a galeria completa

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "Novas estimativas da ONU para a população mundial em 2100" 01 Ago 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/131885/novas-estimativas-da-onu-para-a-populacao-mundial-em-2100> ISSN 0719-8906