Muro de Berlim sofre interferências por construtora

Muro de Berlim sofre interferências por construtora

O trecho mais longo do Muro de Berlim que ainda permanece é hoje a chamada EastSideGallery, uma exposição ao ar livre de pinturas de diversos artistas sobre o que era o muro que dividia a cidade. Porém, na última quarta-feira, quatro trechos foram retirados por uma construtora que realiza uma obra ao lado da galeria.

A construtora Living Bauhaus foi a responsável pela manifestação que aconteceu na última quarta-feira próxima a EastSideGallery em Berlim. Cerca de 250 policiais foram chamados para que a construtora pudessse realizar seu trabalho sem ser impedidos por manifestantes que ficaram revoltados com a intervenção no muro.

© Thomas Peter/Reuters via Folha de S.Paulo
© Thomas Peter/Reuters via Folha de S.Paulo

Segundo a construtora, que constrói um novo edifício de apartamentos de luxo na chamada "Faixa da Morte", teve de retirar os blocos de concreto que compõem o Muro de Berlim para criar acessos provisórios que facilitem a obra civil. A construtora interferiu em quatro trechos de aproximadamente 1,20 metros.

Os espaços abertos no muro foram cobertos com tapumes e, segundo o porta-voz da empresa responsável pela construção vizinha, a decisão de retirada de trechos do muro era a única alternativa. Segundo ele, os blocos retirados serão colocados de volta ao muro assim que possível.

Via Folha de S.Paulo.

Sobre este autor
Cita: Fernanda Britto. "Muro de Berlim sofre interferências por construtora" 30 Mar 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-106365/muro-de-berlim-sofre-interferencias-por-construtora> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.