1. ArchDaily
  2. Vegetação Urbana

Vegetação Urbana: O mais recente de arquitetura e notícia

25 Espécies de árvore que você pode plantar sem receio de destruir sua calçada

Fundamentais nas ruas e avenidas, as árvores possuem, além de uma função estética, um importante papel no conforto térmico dos locais onde se encontro, ajudando a diminuir a temperatura. Além dessa importante característica, elas também colaboram com a redução da poluição sonora e do ar e ainda fornecem sombra, refúgio e alimento para as aves. Se você deseja plantar uma árvore na sua calçada, deve procurar a prefeitura. Muitas delas tem um plano de arborização urbana, com espécies de árvores indicadas por profissionais capacitados. Normalmente, você pode solicitar o plantio à prefeitura, ou buscar as mudas você mesmo no viveiro municipal. Mas é muito importante prestar atenção na escolha da árvore.

Cidades devem pensar em árvores como infraestrutura de saúde pública

Respirar ar puro é o sonho de qualquer morador de uma grande cidade, ainda que ele goste muito do meio urbano. E as ruas arborizadas, além de bonitas e agradáveis, são comprovadamente benéficas para a saúde física e mental. Então, porque não incluí-las nas verbas de financiamento da saúde? É isso que questiona a organização The Nature Conservancy, que criou um documento onde explica e demonstra em números as razões pelas quais isso deve ser feito.

A concepção da arte como arquitetura

Desde o princípio do século XIX, sob a influência de Jean Nicolás Luis Durand, a composição começou a se relacionar fortemente à concepção arquitetônica. Em si, esta remete a ideia de pensar um projeto de acordo com os princípios de regularidade e hierarquia para criar um equilíbrio. Entretanto, a composição não parece falar sobre a origem da concepção de desenho, mas também de um processo de que se move entre o uso de dispositivos arquitetônicos, a adoção de processos agregativos e de operações "objetivas" como mecanismos para pensar um projeto. 

K. Michael Hays, professor da Escola de Arquitetura e Design de Harvard, fala sobre diferentes maneiras de pensar a arquitetura, e ainda remete constantemente à composição, centrando-se na imaginação como modo de pensar essa disciplina.

A Bit of Nostalgia. Imagem © Ben LozovskyA Bit of Nostalgia. Imagem © Ben LozovskyA Bit of Nostalgia. Imagem © Ben LozovskyA Bit of Nostalgia. Imagem © Angélica Teuta+ 14

Salvador mapeia árvores plantadas pelos cidadãos

Um site criado pela Prefeitura de Salvador mostra a localização precisa das últimas árvores plantadas na capital. Ao acessar o Minha Árvore - Salvador, é possível ver as fotos da espécie, as coordenadas geográficas onde a muda foi plantada e até a pessoa que fez o plantio. A ação faz parte do projeto Salvador, Capital da Mata Atlântica, criado pela Secretaria Municipal da Cidade Sustentável e Inovação (SECIS).

Cada árvore importa: cidades passam a priorizar a arborização urbana

Além de contar pessoas, automóveis e quilômetros de infraestrutura, as cidades hoje começam a contar árvores. As florestas urbanas, se inseridas no planejamento dos municípios, significam mais uma ferramenta de combate às mudanças climáticas. Além disso, a artificialidade e a falta de conexão com a natureza que muitas cidades apresentam estão relacionadas diretamente a diversos problemas de saúde da população.

As árvores nas cidades sempre foram queridas pela população por embelezar os espaços públicos. No entanto, elas contribuem de maneira muito mais ampla, com impacto na sustentabilidade econômica, social e ambiental das cidades. Através de pesquisas imobiliárias, é possível perceber que as pessoas são atraídas por ruas ou bairros mais verdes, onde elas preferem viver e trabalhar. Além dos atributos visuais, um espaço arborizado pode diminuir o estresse ao criar ambientes mais calmos e propícios ao exercício físico e o transporte ativo.

CityTree, uma árvore artificial que filtra tantos poluentes quanto 275 árvores naturais

Desenvolvida na Alemanha, "CityTree, a árvore da cidade" é uma estrutura móvel que incorpora musgos e mobiliário urbano para criar, possivelmente, uma solução para a poluição atmosférica dos centros urbanos. 

Retangular, sem tronco e plana, esta "árvore" consiste basicamente em um grande painel vertical: uma parede de musgos que, de acordo com seus criadores, tem a capacidade de absorver a mesma quantidade de dióxido de nitrogênio e partículas microscópicas do ar que 275 árvores naturais.