Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Uniao Sovietica

Uniao Sovietica: O mais recente de arquitetura e notícia

Série fotográfica mostra a arquitetura soviética fossilizada da Bielorrússia

15:00 - 1 Março, 2017
Série fotográfica mostra a arquitetura soviética fossilizada da Bielorrússia  , O Monte da Glória. Um monumento aos soldados que lutaram pela libertação de Belarus durante a segunda guerra mundial. Pelo arquiteto O. Stakhovich e pelo escultor A. Bembel, 1967-1969. Image © Stefano Perego
O Monte da Glória. Um monumento aos soldados que lutaram pela libertação de Belarus durante a segunda guerra mundial. Pelo arquiteto O. Stakhovich e pelo escultor A. Bembel, 1967-1969. Image © Stefano Perego

A história do que é agora a República da Bielorrússia é turbulenta. O país fez parte do Império Russo, ocupado pelos alemães durante as duas Guerras Mundiais, dividido entre a Polônia e a União Soviética, tendo, finalmente,declarado sua independência em 1991. Embora a Bielorrússia seja agora uma nação independente, é também um pais isolado que se manteve inalterado desde a década de 1990, sendo amplamente visto como uma espécie de lapso temporal, a janela mais conservada para a vida na antiga União Soviética.

O fotógrafo Stefano Perego documentou recentemente o legado soviético pós-guerra da arquitetura da Bielorrússia dos anos 60-80 e compartilhou conosco suas fotografias. Veja-as a seguir.

Cinema Oktyabr, do arquitecto Valentin Malyshev, 1975. Minsk, Bielorrússia. Image © Stefano Perego Conjunto habitacional "Kukuruza" (milho), pelo arquiteto Vladimir Pushkin, 1982. Minsk, Bielorrússia. Image © Stefano Perego Pavilhão de Exposições Internacionais "Belexpo", do arquitecto Leonard Moskalevich, 1988. Minsk, Belarus. Image © Stefano Perego Palácio das Artes, pelo arquitecto Boris Semyonovich Popov, 1989. Bobruisk, Belarus. Image © Stefano Perego + 21

A realidade suspensa da arquitetura socialista da Coreia do Norte pelas lentes de Raphael Olivier

07:00 - 8 Outubro, 2016
A realidade suspensa da arquitetura socialista da Coreia do Norte pelas lentes de Raphael Olivier , Ryugyong Hotel. Image © Raphael Olivier
Ryugyong Hotel. Image © Raphael Olivier

A Coreia do Norte é um dos poucos países ainda em regime comunista, e provavelmente o mais isolado e desconhecido do mundo. Este é o resultado da filosofia Juche -- um sistema político baseado na autossuficiência nacional que é parcialmente influenciada por princípios marxistas e leninistas. 

Nos últimos anos, no entanto, o país diminuiu as restrições aos turistas, permitindo o acesso a um número limitado de visitantes. Na série fotográfica “North Korea – Vintage Socialist Architecture", o fotógrafo francês Raphael Olivier retrata o patrimônio arquitetônico de Pyongyang. Conheça a capital do país pelas lentes de Olivier, a seguir.

The Workers Party Foundation Monument . Image © Raphael Olivier Pyongyang International Cinema House. Image © Raphael Olivier Pyongyang Ice Rink . Image © Raphael Olivier Overpass. Image © Raphael Olivier + 21

Imagens de drones revelam as geometrias ocultas do modernismo soviético

06:00 - 13 Dezembro, 2015
Imagens de drones revelam as geometrias ocultas do modernismo soviético , © Denis Esakov e Dmitry Vasilenko
© Denis Esakov e Dmitry Vasilenko

Embora o dogma-histórico do modernismo pareça um ajuste perfeito para o rompimento da União Soviética com suas tradições, a história arquitetônica da URSS foi um pouco mais complexa. O socialismo neoclássico de Stalin substituiu o apogeu do construtivismo na União Soviética, apenas para ser, por sua vez, substituído por um retorno ao modernismo sob a liderança de Khrushchev, facilitado por uma abertura ao Ocidente. Os fotógrafos de arquitetura Denis Esakov e Dmitry Vasilenko recentemente utilizaram um drone para capturar imagens de várias estruturas marcantes do retorno da era-Khrushchev ao modernismo, mostrando como estas vistas aéreas reforçam suas geometrias e formas racionais. Até o recente advento dos drones, agora disponíveis comercialmente, estas imagens foram vistas apenas por arquitetos e oficiais que estudavam as plantas. Mesmo assim, o fotógrafo observa que estas formas metódicas devem ter sido muito atraentes para os oficiais estaduais encarregados da realização estética de Khrushchev.

As fotografias, tiradas em Moscou e seus arredores, incluem obras de vários arquitetos soviéticos proeminentes. A longa carreira de Leonid Pavlov durou todo o espectro de estilos arquitetônicos patrocinados pelo Estado, começando como um construtivista, até projetos mais historicistas sob a liderança de Stalin, antes de emergir como um dos mais proeminentes modernistas do pós-guerra na União Soviética. Da mesma forma, o trabalho de Yuri Platonov recebeu grande reconhecimento do Estado, o que lhe valeu o título de "arquiteto do Povo da URSS", bem como prêmios: a Medalha de Prata da Academia de Artes da URSS, o Prêmio de Estado da URSS e o Prêmio Estatal da Rússia.

Arena Multiuso Druzhba / Y. Bolshakov, e I. Rozhin. Imagem © Denis Esakov e Dmitry Vasilenko Museu de Paleontologia Orlov / Yuri Platonov. Imagem © Denis Esakov e Dmitry Vasilenko V. I. Museu Lenin em Gorki / Leonid Pavlov. Imagem © Denis Esakov e Dmitry Vasilenko Instituto de Química Bio-orgânica / Yuri Platonov. Imagem © Denis Esakov e Dmitry Vasilenko + 33

Em foco: Konstantin Melnikov

18:00 - 3 Agosto, 2015
Em foco: Konstantin Melnikov, Residência Melnikov (1929) / Konstantin Melnikov. Imagem © Denis Esakov
Residência Melnikov (1929) / Konstantin Melnikov. Imagem © Denis Esakov

Conhecido pelos projetos do Clube de Operários Rusakov e de sua própria casa, o arquiteto e pintor russo Konstantin Melnikov (3 de agosto de 1890 - 28 de novembro de 1974) apenas recentemente recebeu o reconhecimento que merecia. Rejeitado pelo establishment arquitetônico da União Soviética, terminou sua carreira na arquitetura apenas uma década após tê-la iniciado, retornando à pintura e deixando um legado de poucas obras concluídas.