1. ArchDaily
  2. Social Design

Social Design: O mais recente de arquitetura e notícia

Protótipos de habitações temporárias de bambu por rOOtStudio

Em 2015, após o catastrófico terremoto no Nepal, Maria da Paz convidou João Boto Caeiro do RootStudio a projetar e construir uma habitação modelo no país. Usando materiais locais e acessíveis, construíram dois protótipos de bambu e divisórias leves, através de uma colaboração entre moradores e voluntários que vieram para a região.

Os protótipos respondem à necessidade de habitação que possa ser construída rapidamente com o objectivo de proporcionar independência e abrigo imediato, ao mesmo tempo que introduzem técnicas básicas de construção utilizando bambu e tijolos. Deste modo, elas oferecem um conjunto de ferramentas que permitem que as comunidades continuem construindo no futuro. 

Cortesía de rOOtstudioCortesía de rOOtstudioCortesía de rOOtstudioCortesía de rOOtstudio+ 20

Geodésica adaptável de bambu vence o Buckminster Fuller Challenge 2016 para estudantes

Lançado em 2007, o Buckminster Fuller Challenge ganhou rapidamente a reputação, quando a Revista Metropolis chamou de "Maior prêmio de projetos socialmente responsáveis". Este ano, pela primeira vez, uma categoria de estudantes foi revista separadamente das propostas gerais, entretanto baseado nos mesmos critérios: abrangência, viabilidade, reprodutibilidade, responsabilidade ecológica e o quanto o projeto é verificável e antecipatório. Estudantes do Centre for Human Habitat and Alternative Technology (CHHAT) conquistaram o prêmio com suas cúpulas modulares, flexíveis, feitas de materiais naturais, locais ou reciclados.

Cortesia de CHHATCortesia de CHHATCortesia de CHHATCortesia de CHHAT+ 12

Diébédo Francis Kéré: "a arquitetura faz com que as pessoas se sintam orgulhosas"

"A arquitetura é muito mais que arte. E é muito mais que a construção de edifícios", afirmou o premiado arquiteto Diébédo Francis Kéré. No mais recente vídeo do Louisiana Channel, Kéré fala do papel da arquitetura no mundo de hoje e da influência exercida por seu país natal, Burkina Faso, em seu trabalho.

Para Kéré, o contexto e o meio são fundamentais: "Busco utilizar materiais locais - principalmente terra e madeira - para criar edifícios modernos. Se construímos com argila, teremos um futuro melhor, pois utilizamos os recursos que temos à disposição". E acrescenta: "a arquitetura pode trazer muito a uma sociedade como a minha. A Arquitetura faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. E isso pode gerar uma grande quantidade de energia."

Assista ao vídeo para saber mais da visão de Kéré sobre a importância da arquitetura nos dias de hoje.

Arquitetos que fazem ver uma esperança (para a comunidade e para a profissão)

Seguindo nossa cobertura de Espaços de Paz 2015 na Venezuela, refletimos em torno da crise da figura do arquiteto que trabalha em abstrato ao território e seus problemas, e o fortalecimento de uma arquitetura coletiva, honesta e eficiente, que não só beneficia as comunidades afetadas mas que, indiretamente, vem 'regenerando' a maneira com que exercemos nossa profissão.

Em tempos de crise, a necessidade de avançar nos obriga a movermos. Ainda que as problemáticas latinoamericanas estimulam a geração de instâncias que permitam melhorar a qualidade de vida dos bairros mais vulneráveis. Os arquitetos -que são abundantes na região- vêem-se pressionados a ampliar seu campo de ação e a buscar novos espaços férteis para exercer. Esse encontro de forças não só traduz-se em um aporte real a uma determinada comunidade, mas revela sutilmente uma mudança na maneira que enfrentamos o exercício de fazer arquitetura.

Frente a um encargo de alta complexidade que deve responder a pessoas com necessidades urgentes e recursos limitados, o arquiteto latinoamericano vê-se obrigado a trabalhar baseado na eficiência e no trabalho em equipe, resgatando suas virtudes essenciais para pô-las a serviço do ser humano. Virtudes que são básicas para demonstrar que nosso trabalho é fundamental, e não somente nas zonas esquecidas da cidade.

Por que o arquiteto na América Latina parece estar voltando às origens?

Espaço de Paz em Punta Arenas, Venezuela (2015). Imagem © Veo Productores Espaço de Paz em Punta Arenas, Venezuela (2015). Imagem © Veo Productores Espaço de Paz em Punta Arenas, Venezuela (2015). Imagem © Veo Productores Espaço de Paz em Punta Arenas, Venezuela (2015). Imagem © Veo Productores + 11

Estudantes constróem três habitações experimentais para enfrentar a hiperurbanização na África

Espera-se que a população urbana da África subsaariana aumente em quase 70% no ano de 2025, uma rápida urbanização que envolve naturalmente o setor da construção civil. No entanto, os métodos atuais de planejamento em técnicas de construção, infraestruturas e ciclos econômicos, não são suficientes para sentar bases sólidas para um desenvolvimento urbano e social sustentável da região.

Em uma experiência acadêmica desenvolvida no Instituto de Arquitetura Experimental da Bauhaus-Universität Weimar, estudantes construíram três protótipos residenciais na escala 1:1 para Addis Abeba, capital da Etiópia e coração da hiper-urbanização. Conheça cada projeto detalhadamente, a seguir.

Cortesia de Bauhaus Experimental BuildingCortesia de Bauhaus Experimental BuildingCortesia de Bauhaus Experimental BuildingCortesia de Bauhaus Experimental Building+ 62