Ampliar imagem | Tamanho original
Espera-se que a população urbana da África subsaariana aumente em quase 70% no ano de 2025, uma rápida urbanização que envolve naturalmente o setor da construção civil. No entanto, os métodos atuais de planejamento em técnicas de construção, infraestruturas e ciclos econômicos, não são suficientes para sentar bases sólidas para um desenvolvimento urbano e social sustentável da região. Em uma experiência acadêmica desenvolvida no Instituto de Arquitetura Experimental da Bauhaus-Universität Weimar, estudantes construíram três protótipos residenciais na escala 1:1 para Addis Abeba, capital da Etiópia e coração da hiper-urbanização. Conheça cada projeto detalhadamente, a seguir. Como reflete a equipe responsável pelo projeto, o desenvolvimento de novos conceitos para enfrentar esse crescimento é um dever principal dos arquitetos. Para eles, os conceitos devem ser socialmente robustos, abertos e flexíveis em sua estrutura e uso espacial, introduzindo técnicas inovadoras de construção que gerem o menos possível de requisitos de manutenção.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar