Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projeto De Espaços De Trabalho

Projeto De Espaços De Trabalho: O mais recente de arquitetura e notícia

Como a Big Data vem revolucionando os projetos para espaços de trabalho

Este artigo foi originalmente publicado pela Metropolis Magazine como
"Architects, Armed with Data, Are Seeing the Workplace Like Never Before."

A busca por um espaço de trabalho que melhore a produtividade e a eficiência dos funcionários tem sido uma questão para gerentes corporativos há décadas. Mas mesmo antes de o escritório como o conhecemos hoje ter nascido, projetistas e pensadores já estavam estudando locais de trabalho, como as fábricas, para elaborar estratégias de melhorar o desempenho dos trabalhadores. Na década de 1960, Robert Propst, o inventor por trás da linha de mobiliário de escritório da Actionman, da Herman Miller, estava conduzindo uma pesquisa no espaço de trabalho que acabaria levando à criação do moderno cubículo.

Esses desenvolvimentos se basearam, em grande parte, na observação e na intuição para organizar os trabalhadores de escritórios de maneiras supostamente eficientes. Agora, os avanços na tecnologia permitem que os projetistas adotem uma abordagem mais sofisticada, utilizando sensores, mobiliários e acessórios conectados à Internet e análise de dados para estudar os escritórios em tempo real. "Você pode levar em conta todos os funcionários, e todas as pessoas são muito diferentes", diz o arquiteto londrino Uli Blum. "Trata-se de resolver os problemas fundamentais de levar as pessoas ao ambiente de que necessitam. E a maneira mais fácil é perguntar a eles”, acrescenta. Mas descobrir as necessidades de centenas, às vezes milhares, de trabalhadores pode rapidamente se tornar um exercício de futilidade.

Sistema "Pixel Facade" traz a natureza aos espaços de trabalho

Recentemente selecionado como finalista do Desafio de Design 2018 "Projete a Fachada do Futuro", organizado pela Metals in Construction Magazine, o "Pixel Facade" é um sistema de construção adaptável, escalável e repetível que pode ser aplicado em várias tipologias de edifícios. O sistema se inspira em nosso desejo inato pela natureza, e mescla elementos de fachadas corporativas com aspectos biomiméticos.

OMA divulga novas imagens do Axel Springer Building em Berlim

O OMA divulgou novas imagens de seu projeto para a divisão digital e de negócios da Axel Springer, em Berlim, Alemanha. Uma das maiores editoras digitais da Europa, a Axel Springer lançou oficialmente o projeto para celebrar o 50º aniversário do edifício editorial da empresa.

A proposta do OMA foi selecionada em um concurso internacional de projetos de 2014, superando os finalistas BIG e Büro Ole Scheeren. Os clientes buscavam um novo ambiente de trabalho moderno para abrigar os negócios crescentes da Axel Springer e suas seções digitais.

Cortesia de OMA Cortesia de OMA Cortesia de OMA Cortesia de OMA + 4

Afinal, a planta livre é ruim para as pessoas?

O conceito de planta livre revolucionou a arquitetura - prometeu luz, espaço e colaboração entre usuários (sem mencionar um modo mais eficiente em termos econômicos de reunir muitas pessoas em um espaço). Hoje, ela praticamente se tornou um padrão de projeto - mas a que custo?

Um novo relatório dos pesquisadores Jungsoo Kim e Richard de Dear, publicado pelo Journal of Environmental Psychology, conclui que a planta livre traz consigo sérios problemas colaterais - isto é, a falta de "privacidade sonora" - que superam suas qualidades positivas. Além disso, segundo seus resultados, a planta livre nem mesmo apresenta melhorias quantificáveis na comunicação entre as pessoas.