1. ArchDaily
  2. Patrimônio Histórico

Patrimônio Histórico: O mais recente de arquitetura e notícia

Restauro da Estação Ferroviária de Campo Grande na Vila de Paranapiacaba / Contemporanea Paulista

© Leo Giantomasi© Leo Giantomasi© Leo Giantomasi© Fabiula Domingues+ 30

Edifício Blumenthal / Kruchin Arquitetura

Cortesia de Kruchin ArquiteturaCortesia de Kruchin ArquiteturaCortesia de Kruchin ArquiteturaCortesia de Kruchin Arquitetura+ 26

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2662
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: JHenrique azulejaria, Ser-Cop

As tragédias do Castelo Laurens, pelas lentes de Romain Veillon

Localizado no porto de Agde, no sul da França, o eclético Castelo Laurens guarda uma história tão rica quanto sua arquitetura. Emmanuel Laurens, proprietário e arquiteto da villa, buscou inspiração em diferentes países do mundo para criar sua obra-prima. O fotógrafo Romain Veillon visitou o castelo antes de sua reforma e registrou o palimpsesto arquitetônico de seu interior.

© Romain Veillon© Romain Veillon© Romain Veillon© Romain Veillon+ 20

A renovação dos Hutongs de Pequim: intervenções urbanas em pequena escala

Os hutongs são estruturas urbanas que atravessam séculos, preciosos exemplos da arquitetura vernacular chinesa e uma das principais testemunhas da transformação cultural e histórica do país. O nome ‘hutong’, na verdade, deriva de uma palavra em mongol que significa ‘poço d'água’. Era assim que se chamavam as pequenas vielas construídas ao longo da dinastia Yuan (1271–1368) na tentativa de traçar um tecido urbano mais regular que tanto facilitasse a gestão da propriedade da terra quando a eficiência dos fluxos.

Micro-Hutong / standardarchitecture. Image © Shengliang SuMicro-Hutong / standardarchitecture. Image © Chen SuMiniature Beijing: the Conversion of No. 28 Dayuan Hu Tong / Atelier Li Xinggang. Image © Shengliang SuMiniature Beijing: the Conversion of No. 28 Dayuan Hu Tong / Atelier Li Xinggang. Image © Shengliang Su+ 23

Patrimônio arquitetônico moderno brasileiro: como intervir e preservar

Reformas em edifícios modernos brasileiros inspiram um necessário debate sobre como preservar e quais as melhores práticas ao intervir em um patrimônio arquitetônico. Os desafios nesse tipo de intervenção são imensos. Tratam-se de obras que devem ser abordadas com muito cuidado para que se mantenha o respeito à sua importância histórica, preservando o que existe de relevante em suas composições, ao mesmo tempo que permita a atualização da edificação às demandas contemporâneas e dos clientes.

Como preservar o patrimônio arquitetônico moderno brasileiro?

A intervenção em edifícios de valor histórico é uma das incumbências mais delicadas que cabe ao arquiteto. Falar em preservação hoje não passa apenas pela reforma de edifícios de séculos passados, mas também pela linguagem da arquitetura moderna.

Galeria Luciana Brito / Piratininga Arquitetos Associados © Romulo FialdiniCasa AM / COA Associados © Cassio ObaReforma MR 53 / BLOCO Arquitetos © Joana FrançaLoja Uniflex Cidade Jardim / Estudio Tupi © Leka Mendes+ 11

Resgatando o passado: que futuro podem ter os gasômetros desativados?

Considerados marcos paisagísticos por suas imponentes dimensões, os gasômetros surgiram no contexto da Revolução Industrial e estiveram presentes em muitas cidades ao redor do mundo, acompanhando seu processo de urbanização. Com as mudanças na geração e distribuição de gás na segunda metade do século XX e surgimento de novas tecnologias, os gasômetros foram gradualmente desativados. Embora muitos tenham sido condenados à demolição nos últimos anos, muitos também ainda permanecem no tecido urbano e são testemunhas de um passado industrial. Seu potencial para intervenções arquitetônicas, artísticas e paisagísticas nos leva a questionar quais seriam as possibilidades para seu futuro.

Jovens da Bahia preservam patrimônio histórico negro ouvindo comunidade

O município de Rio do Antônio, localizado a cerca de 700 quilômetros da capital do estado da Bahia, possui até hoje resquícios deixados da época da escravização no Brasil. O período deixou marcas que podem ser notadas na realidade na cidade, inclusive em sua arquitetura.

Lançamento da Revista Restauro

A Revista Restauro, periódico independente voltado à publicação de artigos e entrevistas que tenham como foco as ações de preservação, conservação e restauro do patrimônio cultural, incluindo bens artísticos, museológicos, arquitetônicos e urbanos, lançará o seu primeiro número impresso para comemorar os três anos do periódico eletrônico.
O intuito da revista é construir um espaço acessível para abrigar discussões criteriosas sobre as questões envolvidas na preservação. Desse modo, além de contribuir para o fortalecimento do debate entre acadêmicos e profissionais, o objetivo da publicação é difundir amplamente a temática da preservação, convidando um público mais amplo a acompanhar e participar ativamente

Museu de Design de Gent na Bélgica receberá projeto de ampliação escolhido por concurso

A equipe formada pela Carmody Groarke e pela TRANS architectuur | stedenbouw acaba de ser escolhida como a grande vencedora do concurso internacional de arquitetura Baumeister para projetar a ampliação do Museu de Design de Gent, na Bélgica. Através de sua abordagem inovadora, o projeto desenvolvido pela parceria britânico-belga se destaca em meio ao contexto histórico, promovendo novas formas de abordar a cidade e o patrimônio construído.

Plano-Piloto em Olinda nos anos 80 pode apontar caminhos para gestão urbana do patrimônio cultural na atualidade

Entre 1985 e 1989, a cidade de Olinda-PE foi palco do Piloto de um programa federal que seria desenvolvido em outras 48 cidades do Brasil. Entre outras coisas, este programa procurava viabilizar habitação social em núcleos construídos e garantir através da permanência de moradores tradicionais a memória e os modos de vida locais. Ainda pouco difundido na história do patrimônio cultural e das políticas de habitação social no Brasil, este plano aponta caminhos para a gestão de territórios a partir das práticas sociais e culturais de seus habitantes.

Miguel Couto / Cité Arquitetura

© Fabio Fernandes© Fabio Fernandes© Fabio Fernandes© Fabio Fernandes+ 60

  • Arquitetos: Cité Arquitetura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  3660
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Portobello, Ibratin

11 Patrimônios brasileiros que são bens culturais da humanidade da Unesco

Este mês, no dia 17, foi comemorado o Dia Nacional do Patrimônio Histórico. Criada em 1998 para homenagear o historiador e primeiro presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) Rodrigo Melo Franco de Andrade, que completaria um século de vida naquele ano, a data tem por objetivo reforçar a importância do reconhecimento e da valorização do patrimônio histórico e cultural do país.

Patrimônio histórico é tema do 1º Concurso de Fotografia do CAU/GO

Estão abertas as inscrições para o 1º Concurso Público Nacional de Fotografia do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU/GO), que tem como tema “Patrimônio Histórico na Arquitetura e Urbanismo”. As imagens serão recebidas até as 16 horas do dia 24 de setembro, na sede do CAU/GO.

Patrimônio Histórico: o que são bens materiais e imateriais

Pinacoteca do Estado de São Paulo. Image © Nelson Kon
Pinacoteca do Estado de São Paulo. Image © Nelson Kon

Hoje, 17 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, data que institui reconhecimento ao esforço pela preservação dos bens de significância popular, histórica e artística no território brasileiro. Comemora-se a data no mesmo dia em que nasceu o historiador e jornalista Rodrigo Mello Franco de Andrade, que teve importante papel na criação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Criado no ano de 1937, é o órgão responsável por promover e organizar todo o processo de preservação do Patrimônio Cultural Nacional, e “proteger e promover os bens culturais do País, assegurando sua permanência e usufruto para as gerações presentes e futuras”. [1]

Dia Nacional do Patrimônio Histórico: conheça a lista de conjuntos urbanos tombados pelo Iphan

Cidades são o testemunho vivo das transformações culturais, sociais, econômicas e políticas pelas quais passam a sociedade. Em constante transformação, marcas superficiais do passado vão desaparecendo ao passo que as cicatrizes mais profundas se sobrepõem às múltiplas camadas de presentes que se desenrolam nas cidades ao longo das décadas e séculos. 

No curso da história, algumas cidades, por uma combinação de fatores, conseguem se manter mais preservadas, mostrando com mais intensidade vestígios do passado, do Brasil colonial, enquanto que em outras as marcas dos primeiros tempos da urbanização no país foram apagadas ou tragadas pelas eras que se seguiram.

Segunda torre mais alta de Chicago será construída ao lado da icônica Chicago Tribune Tower

A famosa Chicago Tribune Tower está no centro de um empreendimento de US$ 1 bilhão que busca levar mais de 700 unidades residenciais ao centro da terceira maior cidade dos EUA. Os grupos CIM e Golub divulgaram uma proposta que prevê a remodelação da torre em estilo neo-gótico, que passará a ter 163 apartamentos, e a construção de um arranha-céu apenas 9 metros mais baixo que a Willis Tower, o edifício mais alto de Chicago.

Cortesia de CIM / GolubCortesia de CIM / GolubCortesia de CIM / GolubCortesia de CIM / Golub+ 9

Schmidt Hammer Lassen é selecionado em concurso para revitalização do bairro histórico de Riga

O edifício de escritórios foi inspirado nos arcos da cervejaria histórica. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen Architects
O edifício de escritórios foi inspirado nos arcos da cervejaria histórica. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen Architects

A firma dinamarquesa Schmidt Hammer Lassen Architects foi escolhida para projetar a reforma de Kimmel Quarter, um bairro histórico no coração da capital da Letônia, Riga, depois de um concurso internacional. O complexo da cervejaria Kimmel, do século XIX, agora em grande parte abandonado, será transformado em um centro de uso misto com um novo prédio de escritórios, hotel e uma variedade de instalações públicas. Schmidt Hammer Lassen foi um dos onze participantes, com empresas como Henning Larsen e Zaha Hadid convidados para a competição aberta.

A proposta para o distrito de 11.500 metros quadrados se manifesta como um programa vibrante e voltado ao público, que inclui academia, creche, café, praça de alimentação e spa. Uma série de pátios e praças conectam-se ao longo do esquema, ligando o antigo e o novo em uma “aparência atemporal clássica que também é singularmente contemporânea”. O projeto ficou em 2º lugar em um concurso no qual nenhum vencedor foi selecionado, uma vez que o júri avaliou que nenhuma entrada satisfez totalmente os critérios de competição. Como a entrada com melhores notas, os organizadores do concurso se comprometeram a iniciar negociações com Schmidt Hammer Lassen para refinar o projeto.

Superfícies e fachadas são construídas com tijolos reciclados. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsCroqui. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsTerraço dos escritórios. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen ArchitectsPátios oferecem uma conexão entre o antigo e o novo. Image Cortesia de Schmidt Hammer Lassen Architects+ 19