Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Landmarks Preservation Commission

Landmarks Preservation Commission: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Rampa de Esqui Bergisel / Zaha Hadid Architects

12:00 - 17 Outubro, 2016
Clássicos da Arquitetura: Rampa de Esqui Bergisel / Zaha Hadid Architects, © Helene Binet
© Helene Binet

Situado no cume da Montanha Bergisel, sobre a pitoresca cidade alpina de Innsbruck, Áustria, a Rampa de Esqui Bergisel representa a encarnação contemporânea de um marco histórico. Projetado por Zaha Hadid entre 1999 e 2002, o edifício é um estudo de expressão formal: suas linhas fluidas e estética minimalista criam um senso de graça e movimento de alta velocidade, refletindo a sensação dinâmica de um salto de esqui em uma estrutura monumental que se destaca acima do centro histórico de Innsbruck e das encostas das montanhas ao redor.

© Helene Binet Courtesy of Zaha Hadid Architects Courtesy of Zaha Hadid Architects © Helene Binet + 27

Vale a pena preservar edifícios pós-modernistas?

07:00 - 4 Dezembro, 2014
Vale a pena preservar edifícios pós-modernistas?, Sony Tower de Philip Johnson (antigo AT&T Building)ainda espera para entrar na lista de patrimônio, apesar de sua importância. Imagem © David Shankbone via Wikipedia
Sony Tower de Philip Johnson (antigo AT&T Building)ainda espera para entrar na lista de patrimônio, apesar de sua importância. Imagem © David Shankbone via Wikipedia

Nova Iorque é o lar de uma infinidade de edifícios pós-modernistas - da impressionante Sony Tower ao Central Park Ballplayers' House - mas muitas dessas construções permanecem desprotegidas pelos registros do patrimônio nacional dos EUA. A Landmarks Preservation Commission de Nova Iorque está para completar seu 50° aniversário mas ainda não reconheceu os sucessos da arquitetura entre 1970 e 1984 (menor tempo que um edifício tem que ter para ser considerado patrimônio). A comissão tem sido desnecessariamente lenta no reconhecimento de estruturas pós-modernistas na cidade, dizem Paul Makovsky e Michael Gotkin da Metropolis Magazine, que argumentam que a ausência de reconhecimento histórico do pós-modernismo já atingiu um alto custo, citando a renovação do revestimento do Takashimaya Building, na Quinta Avenida, como um "sinal de alerta" para a Comissão.

A cidade de Nova York estaria "Atrasando" seu Futuro?

20:00 - 30 Agosto, 2013
A cidade de Nova York estaria "Atrasando" seu Futuro?, Midtown West; Cortesia do usuário do Flickr David Boeke, Licensiado via Creative Commons
Midtown West; Cortesia do usuário do Flickr David Boeke, Licensiado via Creative Commons

Um estudo recente realizado pela REBNY, Real Estate Board of New York (Conselho Imobiliário de Nova York) concluiu que, ao preservar 27,7% dos edifícios em Manhattan, "a cidade está evitando seu futuro econômico". REBNY vem desafiando a Comissão de Preservação de Monumentos, argumentando que isso tem muito poder quando se trata de decisões de planejamento, e que ao tornar os negócios tão difíceis para os investidores, sufoca-se o crescimento da cidade.

No entanto, três dias antes do lançamento deste estudo, o presidente da REBNY, Steve Spinola, disse em uma entrevista ao WNYC que "se você perguntar aos meus membros, eles dirão a você que [os doze anos de mandato do prefeito Bloomberg] tem sido um grande período para eles ". A conclusão da matéria citada é de que a última década tem sido realmente uma época de maior crescimento para os investidores, em vez de um período de estagnação.

Seria fácil ecoar a opinião de Simeon Bankoff, diretor-executivo do Conselho de Distritos Históricos, que acredita que as ações de REBNY reduzem-se a ganância, mesmo comparando seus membros a Gordon Gekko, o anti-herói do filme Wall Street. Mas é realmente a ganância o que está por trás deste ataque à Comissão de Preservação de Edifícios? Saiba mais a seguir.