Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Instituto Moreira Salles

Instituto Moreira Salles: O mais recente de arquitetura e notícia

Instituto Moreira Salles de São Paulo instala escultura permanente de Richard Serra

© Cristiano Mascaro - Instituto Moreira Salles
© Cristiano Mascaro - Instituto Moreira Salles

Um dos artistas de maior influência na arte contemporânea, o escultor norte-americano Richard Serra terá sua primeira obra aberta à visitação pública da América Latina instalada em São Paulo. A sede do Instituto Moreira Salles na Avenida Paulista abrigará permanentemente a escultura Echo, feita especialmente para o centro cultural, e que poderá ser visitada gratuitamente pelo público a partir do próximo sábado no jardim externo do instituto.

São Paulo, fora de alcance: uma entrevista com Mauro Restiffe

Documentar a paisagem urbana é tarefa que fotógrafos realizam quase desde o surgimento da fotografia na segunda metade do século XIX. Inesgotável, a cidade continua servindo de matéria-prima para a fotografia, que, em contrapartida, oferece uma imagem de cidade que é, simultaneamente, igual e diferente daquilo que se percebe ao experienciar o espaço urbano.

Mauro Restiffe talvez seja um dos fotógrafos que mais profundamente vive a cidade e seus espaços residuais - aspecto facilmente notado ao ver a seleção de fotografias escolhidas para a mostra São Paulo, fora de alcance, em exibição no Insitituto Moreira Salles de São Paulo e com curadoria de Thyago Nogueira. Reunindo fotos que registram momentos de transformação e desgaste urbano de lugares como a Cracolândia, Bom Retiro, Luz, Itaquera, Ipiranga, entre outros bairros, Restiffe compõe uma imagem fragmentada de São Paulo do período entre 2012 e 2014, mas que - um pouco pela técnica e sobretudo pelo olhar - representa também outros tempos da Pauliceia.

Guia de 21 mirantes para conhecer São Paulo do alto

Quando analisada do alto, a paisagem de São Paulo é uma enorme aglomeração urbana, com sua topografia, suas áreas verdes, seus bairros verticalizados e seu tecido urbano. Revela também todas suas camadas históricas sobrepostas, com edifícios centenários convivendo com espigões com poucas qualidades arquitetônicas. Museus e parques, shoppings centers e condomínios. E é justamente toda sua aparente desordem e heterogeneidade o que a torna uma cidade tão única. 

Para aqueles interessados em conhecer a metrópole de um novo ponto de vista e também, parte de sua história, apresentamos a seguir um roteiro de mirantes e observatórios:

Sesc 24 de Maio e Instituto Moreira Salles: a tradição viva do modernismo paulista

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP) está completando 70 anos. Entre as diversas contribuições à produção de conhecimento no campo da arquitetura, urbanismo e design feitas ao longo de sua história, uma se destaca particularmente ao associar uma escola, no sentido prático de um estabelecimento de ensino, a uma “escola”, uma corrente de pensamento dentro da arquitetura. Trata-se da chamada Escola Paulista de Arquitetura Moderna, grupo de arquitetos e pensadores sobre arquitetura brasileira que constituiu, desde os anos 1950, um movimento no interior do modernismo.

Instituto Moreira Salles abre suas portas em São Paulo

Após cerca de quatro anos de espera e anseio por parte dos que diariamente passam pela Avenida Paulista, na altura do número 2439, próximo à esquina da Rua Bela Cintra e em frente à Praça do Ciclista, o edifício sede do Instituto Moreira Salles foi aberto ao público.

A aspiração por parte dos representantes da instituição era construir um novo edifício dedicado a abrigar e expor o acervo artístico e fotográfico do IMS, que até então, encontrava-se na Sede do Rio de Janeiro e na capital paulista, numa tímida galeria no bairro de Higienópolis. O espaço receberá mostras, palestras e cursos.

© FLAGRANTE © FLAGRANTE © FLAGRANTE © FLAGRANTE + 33

Guilherme Wisnik fala sobre Paulo Mendes da Rocha no seminário “Poéticas do menos”

Amanhã, 16 de outubro, o Instituto Moreira Salles - IMS do Rio de Janeiro receberá Guilherme Wisnik e Adolfo Montejo Navas como parte do seminário sobre literatura, música, arquitetura e artes visuais intitulado “Poéticas do menos”, organizado por Eucanaã Ferraz e Roberto Conduru.

A proposta do seminário, que acontece desde o dia 07 de outubro, é lançar um olhar crítico sobre criadores brasileiros cujas obras se pautam por uma economia do mínimo em seus temas e/ou em sua constituição formal. Os nomes abordados nesse encontro do dia 16 são Paulo Mendes da Rocha e Waltercio Caldas. Entre as personalidades já discutidas estavam como Leonilson, João Cabral de Melo Neto, Amilcar de Castro, João Gilberto, Oscar Niemeyer, entre outros.

Debate “Bo Bardi, Black blocs e novas políticas de liberdade” - Revista serrote #15

Amanhã, 13/11, às 19h30, no Masp (Avenida Paulista, 1574 – Metrô Trianon-Masp), acontece o debate “Bo Bardi, Black blocs e novas políticas de liberdade” como parte do lançamento da revista serrote #15, revista de ensaios do Instituto Moreira Salles. Nesta edição, a publicação traz o caderno especial “Retrato da Rua”, com três verbetes-ensaios escritos por intelectuais que aceitaram analisar, no calor do momento, os protestos que varreram o país.

Projeto do Museu Instituto Moreira Salles /São Paulo - SP