Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. High Rise

High Rise: O mais recente de arquitetura e notícia

Störmer Murphy and Partners projeta primeiro arranha-céu de madeira da Alemanha

A primeira torre de madeira da Alemanha, intitulada Wildspitze, está sendo projetada pelo escritório Störmer Murphy and Partners. Com 18 pavimentos e 64 metros de altura, este edifício residencial fará parte de um dos maiores empreendimentos urbanos da Europa.

Localizado em Elbbrücken, um bairro peninsular que faz parte da HafenCity de Hamburgo, Wildspitze conta com 189 unidades residenciais à beira do rio. Cada apartamento com uma varanda por trás de uma fachada de vidro de pé-direito duplo.

Timelapse mostra o mais novo arranha-céu de Herzog & de Meuron em Nova Iorque

O escritório Herzog & de Meuron concluiu a construção de seu mais recente projeto, um arranha-céus residencial de luxo localizado na 56 Leonard Street, em Nova Iorque. Concebido como um empilhamento de residências unifamiliares, o edifício é o mais alto do bairro Tribeca. Com sua silhueta alta e delgada, o 56 Leonard Street é o mais recente de uma série de arranha-céus contemporâneos que pontuam o horizonte de Manhattan.

Novo estudo investiga depressão e enjoo induzidos pela oscilação de arranha-céus

Você sente enjoo, depressão, sonolência e até medo, quando olha pela janela do 34º andar? Se sim, você pode estar sofrendo da "síndrome do arranha-céu", termo informal para designar os efeitos colaterais causados pela oscilação dos edifícios, de acordo com especialistas das Universidades de Bath e Exeter, que estão realizando uma pesquisa para investigar suas causas e prevenção através de simulações. 

"Cada vez mais pessoas estão vivendo e trabalhando em edifícios em altura, mas o verdadeiro impacto das vibrações sobre elas é atualmente muito mal compreendido", explicou Alex Pavic, professor de Engenharia de Vibração na Universidade de Exeter. "A pesquisa irá, pela primeira vez, relacionar o movimento estrutural, as condições ambientais, o movimento do corpo humano, a psicologia e a fisiologia em um ambiente virtual totalmente controlável".

56 Leonard Street de Herzog & de Meuron pelas lentes de Paul Clemence

O fotógrafo Paul Clemence do ARCHI-PHOTO compartilhou conosco imagens do projeto 56 Leonard Street de Herzog & de Meuron. Perto de ser concluída, a torre de 60 pavimentos será o edifício mais alto de Tribeca quando for inaugurada. A ideia por trás do projeto consiste em romper com a monotonia dos típicos edifícios em altura através de uma articulação variada proporcionada pelo empilhamento de residências unifamiliares. Pavimentos desalinhados criam cantos, balanços e balcões distintos que oferecem aos apartamentos um caráter singular. Pensado de dentro para fora, os cômodos pixelados são arranjados de modo que a base da torre responda às condições da rua e seu volume vertical se funda com o céu.

Veja a série completa de fotos, a seguir.

© Paul Clemence © Paul Clemence © Paul Clemence © Paul Clemence + 46

As histórias por trás de 17 arranha-céus que mudaram o curso da arquitetura

O arranha-céu: símbolo de poder e representante da economia espacial. Essa tipologia construtiva possui um passado histórico, turbulento e até contestado. Conheça, a seguir, a história de 17 destas torres que alteraram o curso da arquitetura:

As dramáticas 'novas cidades' de Seul capturadas por Manuel Alvarez Diestro

A medida que a população de Seul crescia rapidamente, os blocos de apartamentos converteram-se em algo comum na paisagem. O fotógrafo Manuel Alvarez Diestro passou 6 meses explorando as novas populações da cidade, com o objetivo de 'revelar, em términos visuais, a natureza expansiva da urbanização e a transformação da paisagem através da construção destes novos projetos de moradia em escala massiva'.

© Manuel Alvarez Diestro © Manuel Alvarez Diestro © Manuel Alvarez Diestro © Manuel Alvarez Diestro + 15

Adaptação cinematográfica de "High-Rise" de Ballard oferece visão distópica do mundo

Este artigo foi originalmente publicado na Metropolis Magazine como “Dystopia in the Sky."

Para arquitetos, se eu posso generalizar toda uma comunidade profissional, existem poucos novelistas louvados como J.G. Ballard. Borges ou Calvino possuem sua significante porcentagem de admiradores, emprestando um adjetivo usado para descrever edifícios, Ballard é o mais icônico das figuras literárias - especialmente para os fãs de concreto. Tendo testemunhado a guerra enquanto criança, recebido treinamento em medicina, e posteriormente escrevendo a partir de um subúrbio de classe média, Ballard escreveu textos sobre a vida urbana que continuam a ser visceralmente desconfortantes.

Trailer de "High Rise" mostra a vida em uma megaestrutura brutalista

"Alguma vez já quiseste algo mais?" pergunta o personagem interpretado por Tom Hiddleston no trailer de "High Rise", um filme baseado no romance de J.G. Ballard escrito em 1975. Filmado quase como uma apologia à torre brutalista, o complexo conta com diversos equipamentos e comodidades: "quase não há razão para sair". A arquitetura retratada consiste em uma megaestrutura de concreto com belas empenas que destacam e contrastam com o mobiliário modernista dos interiores. Não diferente da megaestrutura residencial brutalista do Barbican, o "High Rise" conta com um supermercado, academia, piscina, spa e um escola. Talvez seja por isso que Hiddleston descreve o cenário do filme como "distintamente e definitivamente britânico". Assista, acima, ao trailer do filme, que será lançado em salas do mundo todo em 2016.