1. ArchDaily
  2. Fotovoltaica

Fotovoltaica: O mais recente de arquitetura e notícia

Edifícios com consumo de energia zero são a chave para enfrentarmos os desafios do futuro

Em seu mais recente relatório, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) afirma que o aumento da temperatura média global em 1,5ºC será essencialmente inevitável ao longo das próximas décadas. Embora tenhamos que aceitar e conviver com esta realidade, a questão agora é se seremos capazes de inverter esta tendência para evitar um acréscimo ainda maior—que é para onde estamos apontando hoje segundo o IPCC. O relatório informa ainda que, para limitarmos o aumento da temperatura global em apenas 1,5ºC, não poderemos superar em hipótese alguma, a quota das 420 gigatoneladas em emissões de gases do efeito estufa. Acontece que, de acordo com os cálculos do IPCC, se mantivermos o nosso atual passo em matéria de emissões, atingiremos esta meta com facilidade até o ano de 2030. Isso significa que precisamos eliminar com urgência o uso de combustíveis fósseis e investir amplamente na construção de usinas de energia de fontes renováveis para abastecer nossos veículos, casas e cidades.

Cortesia de SMA x ECO Town Harumidai, Sakai City, Japan, Daiwa House Industry Company, Ltd.Cortesia de SMA x ECO Town Harumidai, Sakai City, Japan, Daiwa House Industry Company, Ltd.Cortesia de Trent Basin, Nottingham, UK. Blueprint Regeneration, Martine Hamilton KnightCortesia de Belfield Townhomes, Philadelphia, Pennsylvania, USA. Onion Flats+ 12

Integrando a tecnologia solar em fachadas, claraboias, telhados e outros elementos de construção

A mudança climática continua sendo a principal preocupação na política, economia e pesquisa científica globais, particularmente no que diz respeito às indústrias de arquitetura e construção. Essa maior culpabilidade para o campo da arquitetura deriva do fato de que a indústria da construção contribui com 40% das emissões globais, e a demanda no setor de construção está projetada para aumentar apenas 70% até 2050. As energias renováveis fazem parte de um paradigma de sustentabilidade do século 21 que responde às mudanças climáticas e à degradação ambiental, fortalecendo o impulso para a transformação global. Estratégias de produção de energia renovável são necessárias para mitigar futuros problemas de segurança energética à medida que as fontes tradicionais de combustível se tornam cada vez mais escassas e são uma parte indispensável do projeto para a sustentabilidade na arquitetura.

Como funcionam as telhas fotovoltaicas?

O funcionamento das telhas solares, ou telhas fotovoltaicas, acontece da mesma forma que os painéis fotovoltaicos, já bastante utilizados na construção civil. A diferença está na montagem, já que essas fazem parte da construção do telhado desde seu início, ou seja, são projetadas em conjunto à nova cobertura enquanto os painéis são parafusados em uma cobertura existente.

As telhas são compostas por células fotovoltaicas que, no momento em que recebem luz solar, criam um campo elétrico capaz de fornecer energia elétrica para ser utilizada no interior da construção, já que as placas fotovoltaicas são conectadas através de cabos elétricos até o quadro de força.

Torre de 60 pavimentos maximiza a captação de energia com fachada fotovoltaica

Peddle Thorp Architects submeteram para aprovação sua proposta para a Torre Residencial em Moray Street, Melbourne. Com 1.173,5 metros quadrados, o edifício Sol Invictus é envolvido inteiramente em painéis solares, atingindo 10 vezes mais área de superfície solar do que um telhado tradicional. A fachada pode alcançar até 5.000 metros quadrados de painéis solar e é conectado a um sistema de armazenamento por bateria.

Cortesia de Peddle Thorp ArchitectsCortesia de Peddle Thorp ArchitectsCortesia de Peddle Thorp ArchitectsCortesia de Peddle Thorp Architects+ 20

Casa em Elie / WT Architecture

© David Barbour© David Barbour© David Barbour© David Barbour+ 12

  • Arquitetos: WT Architecture
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  275
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2014

Semana de Design de Milão 2013: Energetic Energies para Panasonic / Akihisa Hirata

Vislumbrar um futuro onde ondulantes "usinas de energia solar" transformam as massas retangulares de nossas cidades em uma metrópole vibrante onde a tecnologia ajuda na convivência entre os seres humanos e a natureza. Foi apresentada na instalação conceitual "Energetic Energies", na Semana de Design de Milão 2013, essa noção de redefinir a nossa relação com o céu através de energia fotovoltaica é baseada em anos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico pela Panasonic Corporation, que pediu ao arquiteto japonês Akihisa Hirata para imaginar novas possibilidades.

A exposição apresenta uma cidade improvisada de 30 metros de comprimento, cujos "montes" de energia fotovoltaica ultrapassam os aglomerados de edifícios brancos, translúcidos, enquanto sombras de nuvens se movem dentro e fora do espaço. 

A video interview with Akihisa Hirata and more images after the break...