Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Courb

Courb: O mais recente de arquitetura e notícia

Chamada aberta: 4ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo

O Instituto COURB convida equipes de todo o Brasil a enviarem projetos para apresentação no 4º COURB - Encontro de Urbanismo Colaborativo, a ser realizado em Belém/PA nos dias 26 e 27 de setembro de 2019.

A 4ª Mostra encoraja o poder público, organizações, associações de bairro, coletivos, estudantes, grupos de pesquisa e empresas a demonstrarem como tem se organizado e articulado na elaboração de projetos e iniciativas de melhorias da qualidade da vida urbana e na transformação da cidade em lugares mais democráticos, reforçando a identidade coletiva e o senso de pertencimento.

São elegíveis iniciativas que tenham sido realizadas integralmente ou

Chamada aberta: 3ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo

O Instituto COURB convida equipes de todo o Brasil a enviarem projetos para apresentação no 3º Encontro de Urbanismo Colaborativo, a ser realizado em Fortaleza/CE nos dias 12 e 13 de novembro de 2018.
A 3ª Mostra tem o objetivo de identificar como prefeituras, organizações, associações de bairro, coletivos, estudantes e empresas se articulam na elaboração de projetos e iniciativas de melhorias da qualidade da vida urbana. Na edição deste ano serão selecionados projetos que visem responder a seguinte inquietação: Como construir cidades colaborativamente? São elegíveis iniciativas que tenham sido realizadas integralmente ou parcialmente até julho

Precisamos falar sobre Gentrificação e Ecossistemas de Inovação

Não é de hoje que eu falo sobre gentrificação. Porém, na última semana, duas reportagens em especial chamaram minha atenção para como o assunto está dando o que falar em dois lugares bem diferentes: na Califórnia e em Berlim.

O fato curioso é que ambos os casos podem ser resumidos basicamente pelo mesmo motivo: o risco de haver gentrificação nessas cidades se dá, em grande parte, em função do impacto dos ecossistemas de inovação na dinâmica imobiliária local.

Portanto, o objetivo deste post é refletir sobre como americanos e alemães estão enfrentando a questão, cada um à sua maneira. Além disso: que lições podemos tirar dessas experiências, visto que este pode vir a ser um problema de cidades brasileiras que vem se destacando no cenário nacional de empreendedorismo e inovação?

Construção colaborativa das cidades: Veja como foi o 2º Encontro realizado pelo COURB

Anualmente o Instituto COURB realiza o Encontro de Urbanismo Colaborativo. Este ano, Brasília recebeu o 2º Encontro, entre os dias 19 e 21 de outubro. O evento aconteceu em diferentes partes da cidade e envolveu cerca de 180 pessoas, dentre representantes do poder público e do terceiro setor, professores, estudantes e profissionais de diferentes áreas de atuação, vindos de mais de 15 estados brasileiros. Palestras, debates, oficinas, rodas de conversa, vivências e mutirão possibilitaram aos participantes trocas diversas e intensas. Além disso, a 2ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo, inspirou e celebrou ações desenvolvidas em 4 regiões do país. A equipe premiada por voto dos participantes e que recebeu o apoio de R$1.000,00 do Instituto COURB foi a Cubo Urbano, composta por estudantes de arquitetura e urbanismo de Juazeiro do Norte - Ceará.

Mostra de Urbanismo Colaborativo: conheça os projetos participantes

Como mobilizar diferentes atores urbanos na construção coletiva das nossas cidades? A Mostra de Projetos do 2º Encontro de Urbanismo Colaborativo é composta de propostas em diferentes partes do Brasil que buscam solucionar recorrentes desafios nas nossas cidades de maneira colaborativa e criativa. Nos últimos meses, o Instituto COURB realizou uma convocatória aberta de projetos para compor a mostra, e após mapear grupos em todo o território nacional, selecionou 30 iniciativas de urbanismo colaborativo. Destas, 19 estarão presentes no encontro, onde além de terem a oportunidade de serem expostas a todos os participantes do evento, concorrerão ao prêmio de projeto vencedor do 2º Encontro de Urbanismo Colaborativo, a ser escolhido pelos próprios participantes.

De ação colaborativa em comunidade e programa de empoderamento de jovens no Ceará, à guia para a região metropolitana de Belo Horizonte e requalificação de praça no Rio Grande do Sul, as propostas selecionadas buscam o engajamento local e a integração dos diferentes atores na melhoria dos nossos espaços urbanos.

Conheça e inspire-se com as iniciativas que estarão presentes na 2ª Mostra:

2ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo

O Instituto COURB anuncia a abertura da Chamada para a 2ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo e convida equipes de todo o Brasil a enviarem propostas para apresentação no 2º Encontro de Urbanismo Colaborativo, a ser realizado em Brasília/DF entre os dias 19 e 21 de Outubro de 2017.

Durante os três dias, o evento promoverá sessões temáticas com painéis, palestras e debates, reunindo alguns dos principais nomes do país no assunto, além de oficinas criativas e a segunda versão da Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo, cujo objetivo é premiar iniciativas já em andamento que promovem soluções colaborativas para

2º Encontro de Urbanismo Colaborativo

Depois do sucesso da primeira edição ano passado, em Curitiba, o Instituto COURB leva o 2º Encontro de Urbanismo Colaborativo para Brasília, no Distrito Federal, nos dias 19, 20 e 21 de Outubro.

O Encontro reunirá os atores dos setores público, privado, acadêmico e da sociedade civil ligados ao planejamento e construção das cidades para compartilhar ferramentas e métodos de engajamento cidadão na construção de ambientes urbanos cada vez mais inclusivos.

Nesta edição, o Instituto COURB deseja propagar e consolidar a rede de urbanismo colaborativo , além de promover a integração e o fortalecimento de parcerias para se

Cidade saudável: a relação entre planejamento urbano e saúde pública

Texto por Bárbara Bonetto

O potencial de colaboração entre saúde pública e planejamento urbano é enorme. Estas duas áreas são grandes promotoras do bem-estar humano e têm em seu dia a dia vários dos mesmos mecanismos: a avaliação das necessidades locais (diagnóstico), prestação de serviços, gerenciamento de complexos sistemas sociais, atuação a nível populacional e uso de instrumentos participativos, com atenção especial às necessidades das populações vulneráveis.

Projetos em Assentamentos: caminhos para um desenvolvimento inclusivo

O Brasil possui uma pluralidade de instrumentos relacionados à política urbana. No entanto, a complexidade dos desafios exige que pensemos também em soluções multidisciplinares e inovadoras, capazes de qualificar o espaço urbano de modo equitativo, possibilitando o pleno desenvolvimento da nossa sociedade. Durante muito tempo, a principal abordagem em relação a assentamentos foi a aplicação de processos de remoção ou alternativas para tentar escondê-los. Apesar dessas práticas ainda ocorrerem, nas últimas décadas, houve um avanço no que tange o reconhecimento dos assentamentos e a formulação de estratégias, programas e políticas por gestões municipais para urbanização dessas áreas. Observar essas experiências concretas de intervenção pode auxiliar na elaboração de caminhos que visem o desenvolvimento inclusivo destes territórios.

Infoviabilizando as primeiras cidades digitais do Brasil

Por Bruno Ávila

Além de ser uma estância hidromineral, a cidade de Águas de São Pedro – SP com pouco mais de 3 mil habitantes tem algo de diferente de outras localidades do interior. Pela internet e aplicativos de celular, é possível saber de antemão as vagas de estacionamentos disponíveis no centro da cidade e marcar consultas médicas. Estudantes da rede pública de ensino podem acessar materiais escolares e fazer exercícios usando tablets. Pais recebem notas dos alunos por mensagem em seus celulares. Os postes da cidade possuem sensores de presença e reduzem a luminosidade quando não há trânsito de pessoas, o que reduz o consumo de energia elétrica.

COURB divulga projetos selecionados para Mostra de Urbanismo Colaborativo

A construção das cidades como iniciativa dos próprios cidadãos é, cada vez mais, uma realidade em diversos centros urbanos. Se por um lado esse cenário revela o distanciamento entre o planejamento urbano tradicional, governo local e reais necessidades da população, ele também representa  o empoderamento cidadão na transformação social e urbana.