Shengliang Su

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

O futuro da arquitetura contemporânea chinesa: cultura cívica para uma nova sociedade?

Um novo tipo de arquitetura que se distingue por características regionais únicas surgiu em meados da década de 1990, quando, na China, os arquitetos começaram a projetar independentemente dos institutos administrados pelo governo. Os principais arquitetos chineses desta época conseguiram coletivamente produzir um corpo de trabalho arquitetônico único quando muitos edifícios construídos ao redor do mundo não estavam mais enraizados em seu lugar e cultura.

Em China Dialogues, Vladimir Belogolovsky traça um panorama da arquitetura chinesa através das palavras de seus principais participantes, levantando o véu sobre uma prolífica nova geração de arquitetos, cada um compartilhando uma compreensão altamente intelectualizada e conceitual da profissão. Seguindo o curso de 21 entrevistas acompanhadas por mais de 120 fotografias e desenhos de projetos lindamente executados em todo o país desde o início dos anos 2000, o China Dialogues apresenta o processo de pensamento dos principais arquitetos do país, fornecendo uma visão de suas ideias e intenções invulgarmente reveladoras e sinceras.

MAD Architects, Opera Harbin, Harbin, China, 2015. Imagem © Adam MorkVector Architects, Yangshuo Sugar House Hotel em Li River próximo a Guilin, China, 2017. Imagem © Shengliang SuLi Xiaodong Atelier, Livraria Liyuan, Beijing, China, 2011. Imagem © Li Xiaodong AtelierStudio Zhu Pei, Museu Jingdezhen Imperial Kiln, Jingdezhen, Jiangxi, China, 2020. Imagem © schranimage+ 12

Museu de Artes Qintal / Atelier Deshaus

© Fangfang Tian© Fangfang Tian© Fangfang Tian© Fangfang Tian+ 35

  • Arquitetos: Atelier Deshaus
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  43080
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2022

Rumo a um futuro sustentável: materiais e sistemas construtivos locais na arquitetura chinesa contemporânea

Ao longo dos últimos anos testemunhamos um interesse crescente por técnicas tradicionais e processos artesanais de construção, assim como no papel cada vez mais significativo dos materiais locais na arquitetura contemporânea. Conscientes do impacto ambiental e também econômico da industria da construção civil no mundo hoje, arquitetos e urbanistas estão mudando o rumo de nossa disciplina ao adotar novas estratégias e abordagens em seus projetos e processos com o principal objetivo de “atender às demandas da nossa sociedade sem, no entanto, comprometer ou esgotar os recursos naturais que atualmente encontram-se à nossa disposição”.

Edifício Sede da Intco / Scenic Architecture Office + Doarchi

Vista Aérea. Imagem © Shan Liangexterior. Imagem © Shan Lianggaleria e pátio central. Imagem © Shengliang Sugaleria. Imagem © Shengliang Su+ 40

Museu de Arte Shenzhen Pingshan / Vector Architects

Fachada Leste. Imagem © Shengliang SuVista do Terraço Público para o Parque da Cidade. Imagem © Shengliang SuInterior do Lobby de Entrada. Imagem © Shengliang SuTerraço Público - Segundo Nível. Imagem © Shengliang Su+ 42

Shenzhen, China
  • Arquitetos: Vector Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  47269
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019

Espaços de cura na China: o papel da arquitetura na experiência sensorial do espaço

Quais são os elementos e qualidades que fazem de um determinado espaço um lugar capaz de promover o nosso bem estar físico e mental? Como podemos projetar espaços saudáveis para o nosso corpo e para a nossa mente? O que faz de um espaço agradável de se viver e sustentável ao mesmo tempo?

Essas são algumas das questões que não podemos esquecer de considerar quando projetamos nossos espaços e edifícios em uma era onde a indústria da construção civil parece subjugada às regras impostas pelo mercado imobiliário. O que nos leva a construir edifícios cada dia mais altos e centros urbanos sempre mais densos? Como os espaços que habitamos diariamente nos fazem sentir física e mentalmente? Estamos felizes e tranquilos quando estamos em casa ou no trabalho? Se não, quais seriam as estratégias possíveis que nos levariam a projetar edifícios e ambientes capazes de nos trazer equilíbrio e paz de espírito? Neste artigo, procuramos desvendar as diferentes características que fazem de um espaço um lugar de bem-estar e serenidade.

Avenida Xangai Binjiang: um exemplo de preservação do patrimônio em cidades de rápido crescimento

Fred Kent, fundador da organização sem fins lucrativos Project for Public Spaces, declarou em certa ocasião que “Quando se planejam cidades com ênfase no trânsito e veículos automotores, o resultado é uma cidade repleta de carros e congestionamentos. Quando se planeja cidades para pessoas, por outro lado, o que se obtêm é uma cidade agradável de se viver e repleta de espaços públicos.” Isso tudo pode até parecer bastante óbvio, entretanto, nossa sociedade está passando hoje por uma mudança de paradigma, com mais e mais cidades abrindo mão de seus espaços e infraestruturas para veículos e privilegiando pedestres e espaços públicos.

Arquitetura marítima: bibliotecas costeiras ao redor do mundo

À medida que a arquitetura evolui para incluir novas soluções técnicas e tecnológicas, sistemas estruturais inovadores e programas híbridos, antigos programas e tipologias vão sendo ressignificados. Em busca de desenvolver uma prática de arquitetura mais sustentável, incorporando estratégias passivas, sistemas construtivos e materiais locais, arquitetos e arquitetas estão reinventando a maneira como concebemos e construímos nossos edifícios. Neste contexto, projetos culturais como Bibliotecas, Mediatecas e Centros Culturais são uma excelente oportunidade  para explorar novas tipologias e soluções. Isso se faz ainda mais evidente quando estes edifícios encontram-se implantados em contextos únicos e paisagens urbanas em pleno processo de transformação.

© Tuomas Uusheimo© Fernando Alda© Luc Boegly© Taisuke Ogawa+ 10

O estado da arquitetura: análise e previsão de tendências do ArchDaily para 2021

Com base nos principais acontecimentos do ano passado, o ambiente arquitetônico, as cidades e as necessidades das pessoas dentro dela parecem ter mudado. Diferentes reflexões arquitetônicas e soluções de projeto foram propostas, mostrando como os eventos globais são capazes de ultrapassar os limites da profissão, ampliando nossa responsabilidade, e também nossas oportunidades em contribuir para a melhoria da qualidade de vida de diferentes formas. No ArchDaily, continuamos a nos conectar com arquitetos e designers de todo o mundo e compartilhamos diversas obras, todas exibindo implementações relevantes e soluções arquitetônicas que tenham um impacto em nossa comunidade.

Em resposta às obras publicadas, analisamos diferentes comportamentos do leitor que indicam como a produção arquitetônica pode realmente ter um impacto sobre profisisinais da arquitetura e não profissionais em todo o mundo. Isso nos levou a criar o Relatório Anual de Arquitetura do ArchDaily, que analisa as tendências e tópicos mais populares no mundo da arquitetura no ano passado, em um esforço para compreender, discutir e prever as tendências para 2021.

Fábrica de Balsas de Bambu Wuyishan / TAO - Trace Architecture Office

© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su+ 66

Os melhores projetos de arquitetura de 2020

© Shiromio Studio© Kevin Scott© Daici Ano© Jino Sam+ 102

Em nome de toda a equipe do ArchDaily, gostaríamos de agradecer seu apoio – a participação de vocês, leitoras e leitores, ajudou a tornar 2020 um ano melhor. Podemos dizer com satisfação que este ano, mais que em qualquer outro, alcançamos profissionais da arquitetura de todas as partes do mundo, contribuindo com ferramentas e inspiração para a criação de espaços melhores. 

Com mais de 5.500 obras diferentes publicadas ao longo do ano, nossa equipe de curadores tem o prazer de compartilhar esta seleção dos 100 projetos mais acessados de 2020. Esta lista representa o que há de melhor no conteúdo criado e compartilhado pela comunidade do ArchDaily nos últimos 11 meses.

Jardim de Infância Central de Xinchang / Atelier Deshaus

© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su+ 15

  • Arquitetos: Atelier Deshaus
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  1
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2017

Hotel Alila Yangshuo / Vector Architects

© Shengliang Su© Shengliang Su© Hao Chen© Shengliang Su+ 57

  • Arquitetos: Vector Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  16000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2017

A renovação dos Hutongs de Pequim: intervenções urbanas em pequena escala

Os hutongs são estruturas urbanas que atravessam séculos, preciosos exemplos da arquitetura vernacular chinesa e uma das principais testemunhas da transformação cultural e histórica do país. O nome ‘hutong’, na verdade, deriva de uma palavra em mongol que significa ‘poço d'água’. Era assim que se chamavam as pequenas vielas construídas ao longo da dinastia Yuan (1271–1368) na tentativa de traçar um tecido urbano mais regular que tanto facilitasse a gestão da propriedade da terra quando a eficiência dos fluxos.

Micro-Hutong / standardarchitecture. Image © Shengliang SuMicro-Hutong / standardarchitecture. Image © Chen SuMiniature Beijing: the Conversion of No. 28 Dayuan Hu Tong / Atelier Li Xinggang. Image © Shengliang SuMiniature Beijing: the Conversion of No. 28 Dayuan Hu Tong / Atelier Li Xinggang. Image © Shengliang Su+ 23

Renovação da Antiga Fábrica de Motores de Pingyao / Architectural Design and Research Institute of Tsinghua University

© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su© Shengliang Su+ 26

Jinzhong, China

Os tijolos de vidro estão voltando, novamente, à arquitetura

Em 1977, um artigo do The New York Times escrito por Carter B. Horsley proclamava “o auge dos glamorosos tijolos de vidro”: antes um material “de segunda categoria”, os tijolos de vidro começavam a ganhar aceitação entre arquitetos em projetos residenciais e de restaurantes por sua translucidez, privacidade, interesse visual e senso de ordem. Após o uso breve, mas generalizado, de tijolos de vidro, muitos agora associam o material a estilos arquitetônicos desatualizados dos anos 80, uma estética que poucos parecem interessados em reviver. No entanto, arquitetos contemporâneos pioneiros começaram a usar esse material exclusivo de maneiras novas e distintamente modernas, seja para banheiros elegantes e minimalistas, bares e restaurantes industriais, janelas residenciais vintage ou até fachadas urbanas experimentais. Como Horsley afirmou, parece que os tijolos de vidro glamourosos estão no auge - de novo.

Centro de Arte e Cultura de Shou / Studio Zhu-Pei

Acesso principal. Imagem © Shengliang SuCirculação no segundo pavimento e pátio frontal. Imagem © Shengliang SuPátio Posterior. Imagem © Shengliang SuPátio suspenso e circulação. Imagem © Shengliang Su+ 38

Condado de Shou , China
  • Arquitetos: Studio Zhu-Pei
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  30
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Anhui Huacheng Concrete Co., Shandong Jinxiang Aluminum Co., Wuxi Yaopi Glass Engineering Co.