Pasi Aalto

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Arquitetura e natureza: estratégias de intervenção em paisagens sensíveis

A intervenção humana sobre a paisagem natural é em si, algo contraditório. Se por um lado a arquitetura nos permite um acesso imersivo ao ambiente natural, por outro, edificar sobre a paisagens sensíveis significa despojá-la de sua própria essência. Portanto, ao considerarmos a arquitetura como um artifício que normatiza a presença humana na paisagem natural, o ato de construir implica também estarmos conscientes das múltiplas escalas envolvidas e, acima de tudo, de que a arquitetura—especialmente nestes contextos—é a nossa principal ferramenta para estabelecer os limites entre o acesso à paisagem e a preservação do meio ambiente. Explorando uma variedade de diferentes abordagens e estratégias formais de projeto, apresentaremos à seguir uma série de importantes lições apreendidas através de experiências concretas realizadas por distintos arquitetos e escritórios de arquitetura, experimentos que nos ensinam outras formas de abordar as relações entre a arquitetura e a paisagem.

Fleinvær Refugium by TYIN Tegnestue + Rintala Eggertsson Architects. Imagem © Pasi AaltoWadden Sea Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © Adam Mørkrendering of Icejford Visitor Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © MIRPath of Perspectives Panorama Trail by Snohetta. Imagem © Christian Flatscher+ 12

Hut-to-Hut / Rintala Eggertsson Architects

© Pasi Aalto© Pasi Aalto© Pasi Aalto© Pasi Aalto+ 24

Fleinvær Refugium / TYIN Tegnestue + Rintala Eggertsson Architects

© Pasi Aalto © Pasi Aalto © Andrew Devine© Pasi Aalto + 45

Gildeskål, Noruega
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  123
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Kebony, Livos Naturmaling, Norsk Spon

K21 Skardsøya / TYIN Tegnestue Architects

© Pasi Aalto © Pasi Aalto © Pasi Aalto © Pasi Aalto + 20

TYIN tegnestue disponibiliza gratuitamente um guia para projetar e construir em áreas menos favorecidas

O escritório TYIN tegnestue é conhecido por seus projetos de pequena escala em áreas menos favorecidas de todo o mundo, mas talvez você ainda não soubesse o quão aberto ele são em relação a compartilhar seus trabalhos. Navegando pelo website do escritório, vemos que muitos de seus projetos antigos estão disponíveis para download na forma de fotografias, croquis, desenhos e modelos. Os arquitetos acreditam que compartilhando seus conhecimentos, estão incentivando estudantes e jovens arquitetos a aprender através da construção. O grupo criou, inclusive, a "TYIN Architect's Toolbox", um guia disponível para download que serve de auxílio para projetar e construir em áreas carentes.

Cortesia de TYIN tegnestue ArchitectsCortesia de TYIN tegnestue ArchitectsCortesia de TYIN tegnestue ArchitectsCortesia de TYIN tegnestue Architects+ 7

Barnetraakk / TYIN Tegnestue + Rintala Eggertsson Architects

© Pasi Aalto © Pasi Aalto © Pasi Aalto © Pasi Aalto + 34

Lyset paa Lista / TYIN Tegnestue

© Pasi Aalto© Pasi Aalto© Pasi Aalto© Pasi Aalto+ 40

  • Arquitetos: TYIN Tegnestue
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  120
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013

O ser humano como medida da arquitetura

Embora desde a primeira edição do livro A Arte de Projetar em Arquitetura, de Ernst Neufert - publicada na Alemanha em 1936 - o mundo tenha mudado muito, o famoso manual apresenta conceitos elementais de desenho que seguem, em sua maioria, ainda vigentes, pois toma o ser humano como unidade de medida.

Entretanto, a arquitetura parece constantemente tomar outros rumos, afastando-se de seus princípios básicos para satisfazer requisitos que muitas vezes não têm relação direta com sua habitabilidade. Naqueles anos, Neufert estava preocupado com a redução da escala do projeto: "creio que este é o motivo da usual falta de relação entre os edifícios, já que os projetistas partem de escalas diferentes e arbitrárias e não levam em consideração a única correta, o homem".

Hoje em dia fazemos arquitetura com base em quais parâmetros?