Wetlands: arquiteturas construídas em solo pantanoso

Wetlands: arquiteturas construídas em solo pantanoso
© David Lloyd, SWA
© David Lloyd, SWA

A arquitetura é moldada por seu ambiente e forças naturais. Inerentemente, a disciplina se concentra no projeto de objetos sobre sistemas, na morfologia formal sobre redes ou ecologias. No entanto, nenhum edifício existe fora de seu contexto; cada estrutura está situada entre climas e condições culturais em constante mudança. A forma como os arquitetos respondem e se conectam a esses sistemas maiores, pode mudar radicalmente a natureza e a qualidade de seu trabalho. Frequentemente, são as grandes restrições que produzem soluções inovadoras.

© ZY Architectural Photography© Simon Menges© Daniel Segura© Turenscape+ 15

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

Percorrendo a linha entre criação e preservação, os projetos a seguir examinam a arquitetura em áreas úmidas e como diferentes locais estão sendo recuperados por meio da arquitetura. Como parte do tópico mensal, Arquitetura Multidisciplinar, estes projetos representam o processo e o desenvolvimento da arquitetura, que converge diferentes disciplinas para a melhoria da qualidade de vida. Conceituados como parte de grandes zonas de amortecimento, áreas de escoamento ou bacias hidrográficas, os projetos exploram o espaço liminar entre a água e à terra, a tensão entre os sistemas naturais e construídos. Tais projetos, privativos e comerciais, representam uma ampla mistura de composições, que mostram como a arquitetura pode equilibrar o meio construído e seu entorno natural.

Resort Hotel Loopvillage / MAaP

© MAaP
© MAaP

O Resort Hotel Loopvillage está localizado no vale da floresta de bambu de Miaoshan, na China. A área construída é composta principalmente por edifícios cobertos por terra, combinados com a paisagem do vale da encosta, para formar um pequeno resort. A vegetação no local original é dividida em dois ecossistemas, um é a comunidade de plantas do pântano e o outro é a floresta de bambu. Após a construção, mantivemos o sistema de brejo pantanoso.

Zona Úmida Urbana Usaquén / Obraestudio

© Daniel Segura
© Daniel Segura

A Obraestudio conquistou o primeiro lugar no concurso nacional aberto de arquitetura para a plataforma exterior do centro empresarial de Santa Bárbara. O concurso foi patrocinado pela Sociedade Colombiana de Arquitetos. A transformação paisagística de 8.500 metros quadrados visa revitalizar o acesso comum a um espaço público emblemático ao nordeste de Bogotá. O conceito do projeto é baseado nos pântanos da savana de Bogotá, suas áreas rochosas vizinhas e suas abundantes espécies de plantas típicas.

Casa Ponte e Torre de Observação / TAO - Trace Architecture Office

© Hao Chen
© Hao Chen

Localizado em Rongcheng, o Parque do Lago dos Cisnes é uma zona pantanosa próxima ao Yellow Sea, uma vasta planície verde por onde pequenos cursos d'água serpenteiam livremente. Durante o mês de outubro, cisnes migrando da Sibéria em direção sul, aqui encontram o lugar perfeito para passar o inverno, atraindo milhares de turistas todos os anos. Em razão disso, o governo de Shandong decidiu construir um edifício mirante para complementar a estrutura do parque, oferecendo também serviços de apoio aos turistas.

Chicago Riverwalk / Chicago Department of Transportation + Design Team

© Kate Joyce Studios
© Kate Joyce Studios

O braço principal do rio Chicago tem uma história longa que em muitos aspectos espelha o desenvolvimento da própria cidade de Chicago. Antes um córrego pantanoso sinuoso, o rio foi canalizado para apoiar a transformação industrial da cidade. Uma série de píeres e jardins pantanosos flutuantes oferecem um ambiente de aprendizagem interativo sobre a ecologia do rio, incluindo oportunidades de pesca e identificação de plantas nativas.

Suspended Pavilion / TJAD Original Design Studio

© ZY Architectural Photography
© ZY Architectural Photography

O Pavilhão Suspenso está localizado na margem do rio Maozhou, no distrito de Bao'an, Shen Zhen. O local original foi cortado por uma estrada superior ao aterro transversal, assim sendo dividido em duas zonas paisagísticas, uma próxima ao tanque de água e a outra, um espaço verde inferior. O projeto utiliza a integração do contexto como ponto de partida para criar um grande sistema paisagístico integrado a intervenção arquitetônica. O sistema de pórticos de aço recém-construído foi suspenso no pântano, conectando ambos os lados da estrada superior do aterro, e configurando um caminho sinuoso de contemplação.

Parque Minghu / Turenscape

© Turenscape
© Turenscape

Através de uma série de técnicas regenerativas de projeto, em particular aquelas de redução do fluxo de água da chuva, um rio canalizado em leito de concreto e um terreno peri-urbano deteriorado foram transformados em um parque alagável. O espaço funciona como parte da infraestrutura ecológica planejada em escala municipal, incluindo múltiplos serviços de ecossistema, gerenciamento de águas pluviais, limpeza de água e recuperação de ‘habitats’ nativos.

Xixi Wetland Estate / David Chipperfield

© Simon Menges
© Simon Menges

Xixi, um parque nacional de wetlands localizado nos arredores de Hangzhou, é uma paisagem construída e uma área natural, moldada pelo homem há mais de mil anos. A relação entre a onipresente paisagem, arquitetura e água é fundamental. Este ambiente foi integrado em uma nova incorporação de edifícios de apartamentos. Tais edifícios foram rodeados por um jardim molhado, que, como uma referência ao parque, é uma paisagem principalmente selvagem. 

Wasit Natural Reserve Visitor Centre / X Architects

© Nelson Garrido
© Nelson Garrido

A Reserva Natural Wasit era originalmente um depósito de águas residuais e lixo. O processo de reabilitação do ecossistema danificado começou em 2005, onde 40.000 m² de lixo foram removidos e 35.000 árvores foram replantadas, curando à terra de produtos químicos tóxicos e conservando as salinas Unique e dunas de areia costeiras. Um centro de visitantes nas áreas úmidas foi estabelecido no local, para continuar protegendo o ambiente natural, educar as pessoas sobre a riqueza do ecossistema de zonas úmidas e fornecer informações sobre as aves que frequentam a área, assim como de outras regiões similares no emirado.

Fase II: Parte Sul do Parque Hunter’s Point / SWA/BALSLEY + WEISS/MANFREDI

© Albert Vecerka, ESTO
© Albert Vecerka, ESTO

A fase dois do Parque Point South Waterfront, inaugurada no verão de 2018, transforma 5,5 acres de uma antiga área industrial inutilizada em um novo parque a beira d'água. A segunda fase deste parque começa no sul da 54th Avenue e se desenvolve ao redor de Newtown Creek, completando os 11 acres do Parque Hunter Point. Uma trilha elevada, que se espalha ligeiramente acima do rio foi traçada ao longo da margem proporcionando um passeio de perspectivas variáveis ​​do horizonte e enquadramentos da paisagem do pântano, protegendo quase 1,5 acres de paisagem natural. 

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Arquitetura Multidisciplinar. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Wetlands: arquiteturas construídas em solo pantanoso" [Softer Ground: Reclaiming Wetlands through Design] 29 Mai 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Bisineli, Rafaella) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/961514/wetlands-arquiteturas-construidas-em-solo-pantanoso> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.