As tragédias do Castelo Laurens, pelas lentes de Romain Veillon

As tragédias do Castelo Laurens, pelas lentes de Romain Veillon

Localizado no porto de Agde, no sul da França, o eclético Castelo Laurens guarda uma história tão rica quanto sua arquitetura. Emmanuel Laurens, proprietário e arquiteto da villa, buscou inspiração em diferentes países do mundo para criar sua obra-prima. O fotógrafo Romain Veillon visitou o castelo antes de sua reforma e registrou o palimpsesto arquitetônico de seu interior.

© Romain Veillon© Romain Veillon© Romain Veillon© Romain Veillon+ 20

© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon

Emmanuel Laurens herdou uma fortuna de um primo distante que era barão. Logo após a morte de seu primo, seu pai também falecera, deixando o terreno onde o projeto viria a ser construído.

© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon

Embora não fosse arquiteto, ele mesmo desenhou as plantas da villa. Seus desenhos se inspiraram muito no estilo Art Nouveau da época, mas apresentam também elementos da arquitetura oriental e grega. Laurens queria que seu castelo fosse uma obra-prima artística, onde a arquitetura, a paisagem, o mobiliário e a arte de viver se combinassem num todo único e completo. 

© Romain Veillon
© Romain Veillon

Ávido viajante, projetou cada ambiente inspirado em uma de suas viagens ao exterior: um salão japonês, um pátio italiano, uma entrada moura... O salão de música, construído para sua esposa cantora de ópera, apresentava uma grande cúpula com funções acústicas. Artistas como Eugène Dufour, Léon Cauvy e Eugène Simas, membros do movimento Art Nouveau, participaram na decoração e ornamentação do castelo. No entanto, o estilo de vida extravagante e uma série de investimentos arriscados reduziram sua fortuna, forçando-o a vender o castelo em 1938.

© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon

Durante a Segunda Guerra Mundial, o castelo foi ocupado pelo exército nazista, que também participou da decoração da casa, acrescentando gráficos e símbolos em suas paredes. Segundo alguns historiadores, Emmanuel Laurens decidiu afundar seus móveis no lago, em vez de permitir que os alemães os apreendessem.

© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon
© Romain Veillon

O tempo e as intempéries deixaram suas marcas no castelo. Em 1994, foi comprado pela prefeitura de Agde. Pouco tempo depois, a comunidade decidiu renová-lo completamente, dando ao público a oportunidade de visitar esta curiosa obra.

Via: Romain Veillon

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "As tragédias do Castelo Laurens, pelas lentes de Romain Veillon " 13 Nov 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/950955/as-tragedias-do-castelo-laurens-pelas-lentes-de-romain-veillon> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.