Projeto Luminar lança aplicativo, livros e mapas de bairros tombados pelo Iphan em Santa Catarina

Projeto Luminar lança aplicativo, livros e mapas de bairros tombados pelo Iphan em Santa Catarina

Um mapa turístico ilustrado em aquarela, um aplicativo para celular, disponível para Android e iOS, e dois livros que reúnem histórias dos bairros de Rio da Luz, no município de Jaraguá do Sul, e Testo Alto, em Pomerode, ambos em Santa Catarina, compõem o Projeto Lumiar, que vai realizar o lançamento online dos produtos às 19h desta quinta-feira, 8. Resultado de dois anos de pesquisa junto às comunidades dos bairros, o evento de lançamento recebe apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Casa Wilhelm Radünz, Testo Alto. Fonte: Espaço Arqueologia, 2019, , retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"Vista do conjunto construído da “Casa Angida Riemer”, no bairro Testo Alto, em Pomerode. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"Casa Vino Krüger, Rio da Luz, Jaraguá do Sul. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"Rio da Luz, Jaraguá do Sul. Fonte: Espaço Arqueologia, 2019, , retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"+ 5

Em 2007, os dois bairros foram tombados como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Iphan, autarquia vinculada ao Ministério do Turismo e à Secretaria Especial da Cultura. Congregando lugares, sabores, celebrações e construções, os bairros moldam memórias das heranças de imigrações europeias. Com a participação dos moradores, o material foi criado para reconhecer e divulgar representações da identidade cultural local, dentre elas a Rota Lumiar, trajeto que une os dois bairros por seus atrativos culturais turísticos.

Casa Wilhelm Radünz, Testo Alto. Fonte: Espaço Arqueologia, 2019, , retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"
Casa Wilhelm Radünz, Testo Alto. Fonte: Espaço Arqueologia, 2019, , retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"

Os produtos serão disponibilizados simultaneamente na versão digital. O evento contará com sorteios de itens e serviços da região, como as famosas bolachas, hospedagens, passeios guiados, café rural, vale-compras, entre outros, oferecidos pelos participantes da Rota Lumiar.

O encontro contará com a participação do Iphan-SC e da equipe que atuou na fase de elaboração e realização das ações contempladas no projeto. Também participam as empresas Copel (que financia o trabalho), IG Transmissão e Distribuição e Espaço Arqueologia. Nos próximos dias, haverá distribuição gratuita de cópias dos livros às comunidades envolvidas, além de escolas, secretarias de educação, prefeituras, bibliotecas, museus da região.

Vista do conjunto construído da “Casa Angida Riemer”, no bairro Testo Alto, em Pomerode. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"
Vista do conjunto construído da “Casa Angida Riemer”, no bairro Testo Alto, em Pomerode. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"

O Projeto

Desde 2018, a equipe do Projeto Lumiar busca entender os modos de vida, história e as transformações ocorridas com a chegada de imigrantes europeus no século XIX. O Projeto surgiu como medida compensatória para o licenciamento ambiental, mecanismo indispensável para que se implantasse a linha de transmissão na faixa territorial Blumenau-Curitiba. 

Casa Vino Krüger, Rio da Luz, Jaraguá do Sul. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"
Casa Vino Krüger, Rio da Luz, Jaraguá do Sul. Fonte: Espaço Arqueologia, 2020, retirado do livro "Morar na Colônia: a arquitetura da imigração em Testo Alto e Rio da Luz"

A pesquisa contemplou o mapeamento da cultura local envolvendo saberes, celebrações, lugares e formas de expressão das comunidades, documentados por meio de entrevistas, fotografias e peças audiovisuais. Já para o levantamento arquitetônico, foram elaborados croquis de dez edificações históricas e seu entorno para ilustrar as técnicas construtivas presentes na região, junto a fotografias e relatos dos moradores. A população participou ativamente da pesquisa, partilhando suas memórias e saberes

Para mais informações, acesse a página oficinal do Projeto Luminar.

Via Iphan.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Projeto Luminar lança aplicativo, livros e mapas de bairros tombados pelo Iphan em Santa Catarina" 24 Out 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/949881/projeto-luminar-lanca-aplicativo-livros-e-mapas-de-bairros-tombados-pelo-iphan-em-santa-catarina> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.