Arquitetura do leste europeu: cinemas de ficção científica

Arquitetura do leste europeu: cinemas de ficção científica

Este artigo faz parte da série colaborativa “Arquitetura do Leste Europeu: 50 Edifícios que Definiram uma Era”, desenvolvida em parceria entre o The Calvert Journal e o ArchDaily. Celebrando alguns dos principais ícones da arquitetura do leste europeu, publicaremos periodicamente uma lista com cinco projetos construídos no então Bloco de Leste.

Cinema Oktyabr / Valentin Malyshev

Cinema Oktyabr Minsk. Image © Wikimedia Commons
Cinema Oktyabr Minsk. Image © Wikimedia Commons

Minsk, Bielorrússia
1967

O Cinema Outubro, inaugurado na cidade de Minsk em 1967, foi construído como parte das comemorações do 50º aniversário da fundação da União Soviética. Como um dos símbolos da nova Bielorrússia Socialista, o edifício do Cinema integrava um projeto urbanístico ambicioso, desenvolvido ainda em 1935 com o principal objetivo de conectar o centro da cidade com a zona oeste da capital. O edifício foi então concebido para ser um dos cinemas mais modernos do mundo, tornando-se um ícone da arquitetura modernista soviética. Além disso, a estrutura do Cinema Outubro recebeu na época o título de maior complexo de cinemas de toda a União Soviética, contando com onze auditórios e uma capacidade que supera os 3.000 espectadores. Ainda em operação, em 2007 o Cinema Outubro foi um dos primeiros cinemas do país a ser digitalizado. Somando-se à isso, o complexo foi inteiramente adaptado segundo as principais normas de desenho universal, tais como: rampas, elevadores e áreas exclusivas para cadeirantes.

Pushkinsky Cinema / Alexander Pushkin

Pushkinsky Cinema. Image © Popular Architecture
Pushkinsky Cinema. Image © Popular Architecture

Moscou, Rússia
1961

O histórico Cinema Pushkinsky de Moscou foi encomendado ao arquiteto Alexander Pushkin para ser o maior e mais importante palco do cinema russo. Logo depois de abrir as suas portas por primeira vez, o mais famoso cinema de rua de Moscou passou a receber todos os anos os mais importantes festivais de cinema nacionais e internacionais. Considerado uma obra prima do modernismo soviético, o Cinema Pushkinsky opera como um elemento de mediação entre o espaço público da Praça Pushkin, e o tecido urbano histórico do centro da capital. Fotografias do edifício logo após a sua inauguração giraram o mundo, revelando uma arquitetura leve, transparente e intimamente conectada a vida social e urbana do centro da cidade. A sua monumental cobertura de concreto parece flutuar sobre uma ampla e generosa fachada de vidro. Depois de ter sido fechado, ficando abandonado por décadas, um amplo projeto de reforma desenvolvido pelo escritório Popular Architecture em 2011 trouxe o cinema de volta a vida.

Cinema Rossiya / Spartak Khachikyan, Hrachik Poghosyan e Artur Tarkhanyan

Cinema Rossiya. Image © Wikimedia Commons
Cinema Rossiya. Image © Wikimedia Commons

Yerevan, Armênia
1975

Construído entre 1968 e 1975, o Cinema Rússia era considerado na época o maior cinema de toda a Armênia, uma estrutura com capacidade para até 2.500 pessoas. Formalmente definido por dois volumes monumentais contrapostos, o projeto do Cinema Rússia foi inspirado mas montanhas Ararate, um dos mais importantes símbolos nacionais da Armênia. Interiormente, o edifício estava decorado por uma infinidade de painéis metálicos reflexivos organizados em layout de favo de mel. O átrio central é conformado por uma série de escadarias de concreto em balanço e fachadas de vidro anguladas. Entretanto, o icônico Cinema foi fechado logo após o colapso da União Soviética sendo posteriormente transformando em um centro comercial.

Kosmos Cinema / Unknown architect

Kosmos Cinema Zhytomyr. Image © Wikimedia Commons
Kosmos Cinema Zhytomyr. Image © Wikimedia Commons

Zhytomyr, Ucrânia 
1987

Talvez você já o tenha visto: é impossível não lembrar da fachada extremamente colorida e ornamentada do Cinema Cosmos. O arquiteto responsável pelo projeto do mosaico, Vasyl Mykytenko, concebeu esta elevação à partir de uma série de esboços feitos por Oleksandr Kostiuk, incorporando elementos que fazem menção à corrida espacial. Enriquecendo ainda mais a composição geométrica da fachada, o arquiteto optou por adicionar uma série de elementos figurativos, esculturas de aço inox que fazem deste edifício um dos mais curiosos e fascinantes cinemas do Leste Europeu.

Arman Cinema / Viktor Konstaninov

Arman Cinema. Image © Wikimedia Commons
Arman Cinema. Image © Wikimedia Commons

Almaty, Cazaquistão
1967

Um dos poucos cinemas da época ainda em atividade no Cazaquistão, o Cinema Arman de Almaty, foi o primeiro a exibir filmes em 3D no país. Após o colapso da União Soviética, a estrutura foi temporariamente convertida em uma discoteca. Entretanto, como um dos principais pontos de encontro e amado pelos cidadãos de Almaty, o Cinema Arman foi resgatado e reaberto alguns anos depois e atualmente recebe os principais festivais e estreias internacionais de cinema, além de operar como elemento de referência para a vida social de Almaty. 

Traduzido por Vinicius Libardoni.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "Arquitetura do leste europeu: cinemas de ficção científica" 11 Set 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/947039/arquitetura-do-leste-europeu-cinemas-de-ficcao-cientifica> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.